Serra Caiada

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Serra Caiada
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Fundação 24 de novembro de 1953
Gentílico caiadense
Prefeito(a) Maria do Socorro dos Anjos Furtado (PSD)
(2017–2020)
Localização
Localização de Serra Caiada
Localização de Serra Caiada no Rio Grande do Norte
Serra Caiada está localizado em: Brasil
Serra Caiada
Localização de Serra Caiada no Brasil
06° 06' 21" S 35° 42' 46" O06° 06' 21" S 35° 42' 46" O
Unidade federativa  Rio Grande do Norte
Mesorregião Agreste Potiguar IBGE/2008 [1]
Microrregião Agreste Potiguar IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Senador Elói de Souza, Lagoa de Velhos, Januário Cicco e Tangará
Distância até a capital 74 km[2]
Características geográficas
Área 167,348 km² [3]
População 9 958 hab. IBGE/2016[4]
Densidade 59,5 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,563 baixo PNUD/2010[5]
PIB R$ 32 121,009 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 3 755,96 IBGE/2008[6]
Página oficial
Serra Caiada RN
Serra Caiada RN

Serra Caiada (Presidente Juscelino) é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Norte, localizado na mesorregião e microrregião do Agreste Potiguar.

História[editar | editar código-fonte]

O povoamento na região começou com a concessão de datas de terras ao Padre José Vieira Afonso, em 1º de dezembro de 1754, terras essas situadas entre os rios Jundiaí e Catolé, que ladeavam a encosta da conhecida Serra Caiada, principal acidente geográfico da região. Essas terras se destinaram principalmente às atividades agro-pastoris, e, com o surgimento de diversas fazendas de criação de gado e plantio de lavouras, favoreceu o crescimento do povoado.

A área que constitui atualmente o município de Serra Caiada integrava, nos idos de 1833, o território de São Gonçalo do Amarante e, em 1874, passou a fazer parte do município de Macaíba.

O povoado teve como marco principal de sua fundação, a construção da primeira capela no ano de 1886, sob a orientação do padre João Maria tendo como padroeira Nossa Senhora da Conceição, imagem que foi trazida para a capela no dia 06 de dezembro de 1886, por José Rodrigues da Silva, mais conhecido com José Zumba, o valentão, considerado um dos primeiros povoadores do município.

O principal acidente geográfico da região, uma serra de 285m de altitude, deu nome ao lugar. Presume-se que o nome “Serra Caiada” deve-se à coloração esbranquiçada da sua rocha o que fez com que os seus habitantes passassem a chamá-la por esse nome.

Os primeiros moradores de que se tem notícia foram: José Rodrigues da Silva (José Zumba); Sebastião Gorgulho, de origem portuguesa que negociava tecidos; Miguel de Souza e João Cizenando. Em 1908 chegaram outras famílias, entre elas a do Sr. Vicente Ferreira, vinda de Pirpirituba, na Paraíba. Na década seguinte chegaram as famílias Amaral, Xixiu, Macário, Moura, Quirino, Santos, Constantino, Souza, Ribeiro, Lira, e Moreira. Entre estas se destacou a do Sr. José Ramos do Amaral, que chegando ao povoado adquiriu grande quantidade de terras, vindo o mesmo a se constituir uma das maiores lideranças políticas e econômicas da região.

Em 1930 foi nomeado pelo Estado Novo o seu primeiro interventor, o Sr. Francisco Costa de Vasconcelos Filho, mantendo-se no cargo até 1945, só se afastando com a queda de Getúlio Vargas do poder. A partir de então, assume o cargo o Sr. José Ramos do Amaral, nomeado pelo então prefeito de Macaíba, o Sr. Alfredo Mesquita, permanecendo até novembro de 1953.

A expansão comercial se deu a partir de 1938, com a criação da feira aos domingos. Este fato tornou-se bastante importante para o crescimento do povoado, tanto pela tradição que adquiriu, quanto pela consolidação do seu comércio. No ano seguinte foi construído o Mercado Público em outro local, para onde se deslocaram a feira e o comércio, onde se mantêm até hoje.

Notas[editar | editar código-fonte]

Serra Caiada foi elevada à categoria de vila pelo Decreto-Lei nº 603 de 31 de outubro de 1938, e instalada em 1º de janeiro de 1939, constituindo-se como a sede do distrito administrativo e judiciário do mesmo nome.

O município foi criado pela Lei nº 908 de 24 de novembro de 1953, com a denominação de Serra Caiada. O seu território foi formado com desmembramento dos territórios dos municípios de Macaíba (maior parte), São José de Mipibu e São José de Campestre. Com a instalação do município em 1º de janeiro de 1954, foi nomeado prefeito interino o Tenente da gloriosa e amada Polícia Militar do Rio Grande do Norte, JUVENAL ANDRELINO DE SOUZA, nomeado pelo então governador SILVIO PIZZA PEDROSA, que governou até 31 de janeiro de 1955 , quando tomou posse o primeiro prefeito constitucional, o Dr. Sílvio de Araújo Sales, irmão do Cardeal Dom Eugênio de Araújo Sales, este foi o primeiro Capelão da PMRN.

Em 31 de dezembro de 1963, o município passa a se chamar Presidente Juscelino, em homenagem ao ex-presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira. Entretanto, o novo nome não conseguiu ser assimilado pela população.

Distrito criado, com a denominação de Serra Caiada, pelo Decreto Estadual n.º 603, de 31/10/1938, subordinado ao município de Macaíba. No quadro fixado para vigorar no período de 1939 a 1943, o distrito de Serra Caiada figura no município de Macaíba. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1/VII/1950.

Elevado à categoria de município, com a denominação de Serra Caiada, pela Lei Estadual n.º 908, de  24/11/1953, sendo desmembrado do município de Macaíba. Sede no antigo distrito Serra Caiada. Constituído do distrito sede. Instalado em 10/01/1954.

Em divisão territorial datada de 1/VII/1955, o município é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisão territorial de 2014.

Pela Lei Estadual n.º 3.021, de 26/12/1963, o município de Serra Caiada passou a denominar-se Presidente Juscelino.

Pela Lei Estadual, nº 3.077, de 23/01/1964, o município de Serra Caiada passou a denominar-se Presidente Kubitschek.

Pela Lei Estadual, nº 9.691, de 14/01/2013, o município de Presidente Kubitschek passou a denominar-se Serra Caiada.

Plebiscito[editar | editar código-fonte]

Em 7 de outubro de 2012 foi realizado um plebiscito junto ao primeiro turno das eleições municipais para decidir se a população era a favor da mudança do nome da cidade de Presidente Juscelino para Serra Caiada. Com 98,53% do votos válidos o eleitores escolheram pela mudança.[7]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. FEMURN. «Distâncias dos Municípios do Rio Grande do Norte a Natal-RN». Consultado em 31 de outubro de 2010 
  3. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  4. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 04 de setembro de 2013  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 
  7. «TSE - Divulgação de Resultados de Eleições». Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 2012. Consultado em 12 de outubro de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Norte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.