Sheila Watt-Cloutier

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Sheila Watt-Cloutier
Sheila Watt-Cloutier em 2009
Nascimento 1953
Kuujjuaq, Nunavik, Canadá
Nacionalidade canadense
Etnia Inuit
Ocupação ativista
Prêmios Ordem do Canadá, Prêmio Right Livelihood


Sheila Watt-Cloutier (Kuujjuaq, Nunavik, 2 de dezembro de 1953) é uma ativista indígena, da etnia Inuíte, canadense. Ela é uma liderança e representante política dos povos Inuíte em níveis regional, nacional e internacional. Foi Presidente Internacional do Conselho Circumpolar Inuíte e consultora em diversas organizações não-governamentais do Canadá. Watt-Cloutier trabalhou em defesa do direito dos povos indígenas do Ártico, principalmente, na relação entre seus direitos e as mudanças climáticas. Recebeu inúmeros prêmios e homenagens por seu ativismo, dos quais pode-se destacar a Ordem do Canadá no ano de 2006 e o Prêmio Right Livelihood em 2015.[1] Foi uma das candidatas ao Prêmio Nobel da Paz de 2007.[2] É Doutora Honoris Causa em mais de 15 Universidades da América do Norte.

Além de ativista, Sheila Watt-Cloutier é escritora sobre temáticas indígenas. Seu livro The Right to Be Cold (O direito de sentir frio, em inglês), sobre os efeitos da mudança climática nas comunidades indígenas do Ártico, foi publicado em 2015.[3] É mãe e avó e, atualmente, habita sua cidade natal no Canadá.

Juventude[editar | editar código-fonte]

Sheila Watt-Cloutier nasceu em Kuujjuaq, Nunavik, ao norte de Quebec, Canadá. Sua mãe era conhecida na região como uma habilidosa curandeira e intérprete da língua nativa inuktitut. Seu pai era um oficial da Real Polícia Montada do Canadá. Durante os primeiros dez anos de sua vida, Sheila foi criada nas tradições indígenas, viajando pelo território em um trenó puxado por cães. Estudou em escolas na Nova Escócia e em Churchill, na província canadense de Manitoba.

Trajetória[editar | editar código-fonte]

Em meados da década de 1970, Sheila Watt-Cloutier trabalhou para um hospital como tradutora inuktitut. De 1991 a 1995, trabalhou como conselheira no processo de revisão do sistema educacional do norte de Quebec. Este trabalho a levou a redigir um livro sobre o sistema educacional indígena de Nunavik, entitulado Silaturnimut - The Pathway to Wisdom (Silaturnimut - O Caminho para a Sabedoria, em inglês) publicado em 1992. Contribuiu com o vídeo conscientização juvenil Capturing Spirit: The Inuíte Journey (Capturando o espírito, uma jornada inuíte, em inglês)[4].

Sheila Watt-Cloutier é representante política de longa data dos povos Inuíte. De 1995 a 1998, foi secretária corporativa da Makivik Corporation, uma organização Inuíte de reivindicação de terras no Canadá. Em 1995, foi eleita Presidente do Conselho Circumpolar Inuíte (Inuíte Circumpolar Council - ICC), uma organização de povos indígenas do Ártico.[5] Tal Conselho representa internacionalmente os interesses dos povos Inuíte na Rússia, Alasca, Canadá e Groenlândia. Nesta posição, ela atuou como porta-voz indígena na negociação da Convenção de Estocolmo, que proíbiu a fabricação e o uso de poluentes orgânicos persistentes, como o bifenil policlorado ou composto químico DDT. Essas substâncias poluem a cadeia alimentar do Ártico e se acumulam nos corpos dos povos indígenas, que se alimentam da fauna e flora local.[6]

Se continuarmos a permitir o degelo do Ártico, perderemos mais do que o planeta que nutriu a todos nós por toda a história humana. Perderemos a sabedoria necessária para que consigamos sustentá-lo. Sheila Watt-Cloutier[7]

Em 2002, foi eleita Presidente Internacional do referido Conselho, cargo que ocuparia até 2006.[8] Seu trabalho enfatizou a face humana dos impactos das mudanças climáticas globais no Ártico. Em 7 de dezembro de 2005, com base nas conclusões da Avaliação de Impacto Climático no Ártico, Sheila foi responsável pela primeira ação legal internacional do mundo sobre a mudança climática: uma petição, assinada por 62 caçadores e anciãos inuítes do Canadá e do Alasca, entrega à Comissão Interamericana de Direitos Humanos, alegando que as emissões não verificadas de gases de efeito estufa dos Estados Unidos violaram os direitos humanos culturais e ambientais dos inuítes garantidos pela Declaração Americana de 1948 dos Direitos e Deveres do Homem.[9] Embora a Comissão tenha decidido não acatar a petição, convidou Watt-Cloutier para testemunhar junto a sua equipe jurídica internacional (incluindo advogados da Earthjustice e do Centro de Direito Internacional Ambiental), em sua primeira audiência sobre a mudança climática e direitos humanos, ocorrida em 1° de março de 2007.

Premios[editar | editar código-fonte]

Sheila Watt-Cloutier recebeu inúmeros prêmios por conta de seu ativismo em prol dos direitos humanos e em defesa do meio ambiente:

  • 2002: em nome do Conselho Circumpolar Inuíte, rececebeu o Prêmio Ambiental Global da Associação Mundial de Organizações Não-Governamentais (o Global Environment Award )[10]

Doutora Honoris Causa[editar | editar código-fonte]

Publicações[editar | editar código-fonte]

Em jornais e revistas:[editar | editar código-fonte]

  • "Don’t Abandon the Arctic to Climate Change." The Globe and Mail 24 de maio de 2006: A19.
  • "ICC responds to last week’s editorial." Nunatsiaq News, 9 de junho de 2006: Opinion.
  • "Nunavut must think big, not small, on polar bears." Nunatsiaq News 19 January 2007: Opinion.[36]
  • "The Strength to Go Forward." CBC: This I Believe, 23 de Maio de 2007.[37]
  • "Canada's Way." The Ottawa Citizen 29 de agosto de 2007.[38]
  • "Ozone treaty offers insurance against climate change." The Globe and Mail, 6 de setembro de 2007: A19.[39]
  • "It's Time to Listen to the Inuit on Climate Change". Center for International Governance, 19 de novembro de 2018.[40]

Artigos:[editar | editar código-fonte]

  • "Wake-up call" Biodiversity 3.3 (2002): 39-40.[41]

Livros:[editar | editar código-fonte]

  • "The Inuit Journey Towards a POPs-Free World" Northern Lights Against POPs: Combating Toxic Threats in the Arctic. Ed. David Leonard Downie and Terry Fenge. Montreal: McGill-Queen's University Press, 2003. pp. 256–267. (capítulo em livro)
  • The Right to Be Cold: One Woman's Story of Protecting Her Culture, the Arctic and the Whole Planet (O direito de sentir frio: a história de uma mulher protegendo sua cultura, o Ártico e o todo o planeta, em português), 2015.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Exame (1 de outubro de 2015). Ativista canadense vence o Prêmio Nobel Alternativo. Arquivado do original em 22 de abril de 2021. Consultado em 22 de abril de 2021.
  2. a b AFP (11 de novembro de 2007). AL Gore e Inuit canadense são favoritos ao nobel da paz 2007. Arquivado do original em 22 de abril de 2021. Consultado em 22 de abril de 2021.
  3. Penguin Random House Canada -The Right to Be Cold: One Woman's Story of Protecting Her Culture, the Arctic and the Whole Planet. Retrieved 10 May 2015.
  4. Sheila Watt-Cloutier's Biography at the Government of Canada's Networks of Centres of Excellence
  5. «Alaska Federation of Natives - Leadership Forum». Consultado em 28 de novembro de 2006. Cópia arquivada em 28 de setembro de 2007 
  6. See the Arctic Monitoring Assessment Programme (AMAP) for more information on POPs in the Arctic.
  7. a b «Sheila Watt-Cloutier». The Right Livelihood Award (em inglês). Consultado em 7 de janeiro de 2020 
  8. ICUN - The World Conservation Union
  9. Sheila Watt-Cloutier's Petition to the Inter-American Commission on Human Rights at the ICC, 7 December 2005. Retrieved 27 November 2006.
  10. 2002 WANGO Awards. Retrieved 27 November 2006.
  11. Governor General presents the Governor General's Northern Medal to Sheila Watt-Cloutier Arquivado em 2006-10-09 no Wayback Machine., 3 October 2005. Retrieved 27 November 2006.
  12. 10th Annual Green Cross Millennium Awards Arquivado em 2006-04-22 no Wayback Machine.. Retrieved 27 November 2006. (PDF)
  13. Canadian Environment Awards 2006, Citation of Lifetime Achievement. Retrieved 27 November 2006.
  14. «Sheila Watt-Cloutier - Canadian Environment Awards Citation of Lifetime Achievement network». Canadian Geographic. 2008. Consultado em 3 de outubro de 2009 
  15. Earth Day Canada Gala 2006. Retrieved 27 November 2006.
  16. «Governor General to invest 38 recipients into the Order of Canada». Consultado em 16 de dezembro de 2006. Cópia arquivada em 6 de fevereiro de 2007 
  17. EFE (20 de junho de 2007). ONU premia ativista inuit por sua luta contra mudança climática.. Arquivado do original em 22 de abril de 2021. Arquivado em abril de 2021.
  18. Inuit leader nominated for Nobel
  19. The Nobel Peace Prize - From Nomination to Ceremony Arquivado em 2003-07-31 no Wayback Machine.
  20. «Rachel Carson Prize Winners». Consultado em 20 de agosto de 2007. Cópia arquivada em 20 de agosto de 2007 
  21. U.N. Secretary General Ban Ki Moon's Presentation of the Mahdub ul Haq Human Development Award to Sheila Watt-Cloutier
  22. Heroes of the Environment 2008
  23. Nation Builder: Environment, Sheila Watt-Cloutier
  24. Right Livelihood Award for Sheila Watt Cloutier Arquivado em 2015-10-02 no Wayback Machine.
  25. Honorary Doctorates: Sheila Watt-Cloutier 2008
  26. Spring 2008 Honorary Degree recipients announced
  27. «Honorary Doctorate: Sheila Watt-Cloutier 2008». Consultado em 8 de novembro de 2008. Cópia arquivada em 7 de dezembro de 2008 
  28. «Laurier to award two honorary doctorates at fall convocation». Consultado em 23 de novembro de 2008. Cópia arquivada em 25 de maio de 2011 
  29. «McMaster announces honorary degree recipients for Fall convocation». Consultado em 23 de novembro de 2008. Cópia arquivada em 6 de julho de 2011 
  30. L'éminente écologiste Sheila Watt-Cloutier de passage à Québec pour recevoir un doctorat honoris causa de l'INRS
  31. Spring convocation at Western
  32. «Notes for Convocation Address» (PDF). Consultado em 5 de outubro de 2009. Cópia arquivada (PDF) em 28 de novembro de 2011 
  33. Fall Convocation underway
  34. Honorary Degrees to be Awarded to 11
  35. «Sheila Watt-Cloutier Honorary Degree Comments». Consultado em 6 de janeiro de 2010. Cópia arquivada em 27 de maio de 2010 
  36. Nunavut must think big, not small, on polar bears, Retrieved 1 February 2007.
  37. This I Believe: "The Strength to Go Forward", Retrieved 20 August 2007.
  38. Canada's Way, Retrieved 22 September 2007.
  39. Ozone treaty offers insurance against climate change, Retrieved 22 September 2007.
  40. Watt-Cloutier, Sheila. "It's Time to Listen to the Inuit on Climate Change". Center for International Governance, 19 de novembro de 2018.
  41. Watt-Cloutier, Sheila. "Wake-up call" Biodiversity 3.3 (2002): 39-40.

 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]