Skylab VI

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Skylab VI
Álbum de estúdio de Rogério Skylab
Lançamento 2006
Gravação Estúdio Cia dos Técnicos, em ago/2005
Gênero(s) Rock
Rock comédia
Rock experimental
Duração 72:59
Formato(s) CD / Download Digital
Gravadora(s) Independente
Produção Rogério Skylab
Cronologia de Rogério Skylab
Skylab V
(2004)
Skylab VII
(2007)
Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Pílula Pop (6/10)[1]

Skylab VI é o sétimo álbum de estúdio do músico brasileiro Rogério Skylab, e o sexto de sua série de dez álbuns epônimos numerados. Lançado em 2006, é o álbum de estúdio mais longo do Skylab e foi responsável pela criação de uma de suas composições mais famosas, "Dedo, Língua, Cu e Boceta".

Uma versão ao vivo da faixa "Cu e Boca" apareceu anteriormente no Skylab II. "Hino Nacional do Skylab" é cantado ao ritmo do Hino Nacional Brasileiro. "Eu Não Tenho Eu" abre com um longo trecho de uma entrevista que o museólogo e carnavalesco Clóvis Bornay deu ao Skylab em 2005, pouco antes de sua morte[2]. "Para de Roncar, Filha da Puta!!!" foi dedicado à esposa de Skylab, que, segundo ele, ronca durante o sono. [3]

Um videoclipe foi feito para a faixa "Amo Muito Tudo Isso".

O álbum pode ser baixado gratuitamente no site oficial da Skylab.

Críticas[editar | editar código-fonte]

Escrevendo para o site Pílula Pop, Bráulio Lorentz deu ao Skylab VI uma análise mista, classificando-o com nota 6 de 10. Ele afirmou que o álbum pode ser "bastante repetitivo liricamente com suas referências constantes à palavra 'cu'", mas elogiou as faixas "Amo Muito Tudo Isso", "Eu e Você" e "Eu Não Tenho Eu" chamando-as de "surpreendentes".[1]

Capa[editar | editar código-fonte]

Durante uma das sessões de gravação do álbum, Skylab caiu e quebrou a mandíbula; uma fotografia dele em ataduras, tiradas horas depois da cirurgia que ele teve que passar, foi usada como capa. “Houve um acidente durante a gravação: levei um tombo e me arrebentei todo. Fraturei o osso da mandíbula e precisei fazer uma cirurgia às pressas. Após a cirurgia, com o rosto todo enfaixado, Solange Venturi me fotografou (é ela a responsável pelas fotos das capas dos meus discos). E chegamos a conclusão que a foto do álbum tinha que ser aquela mesma. Queria trazer mesmo a ideia do acidente. Até hoje levo um pino no maxilar. A estética do corpo artificial sempre me seduziu. Me interesso por esse novo corpo do homem moderno, com próteses, balas perdidas alojadas”, disse ele[3].

Faixas[editar | editar código-fonte]

N.º Título Duração
1. "Alucinação"   7:42
2. "Isto Não É John Cage"   1:01
3. "Cu e Boca"   3:15
4. "Hino Nacional do Skylab"   2:18
5. "Vamos Repetir de Novo"   4:03
6. "Quer tc Comigo?"   4:55
7. "Quanto Pior, Melhor"   3:49
8. "Amo Muito Tudo Isso"   3:09
9. "Torto, Torto"   4:13
10. "Tudo Me Faz Bem"   4:24
11. "Cadê Meu Pau?"   4:12
12. "Dedo, Língua, Cu e Boceta"   3:41
13. "Todo Mundo Mora Mal"   4:30
14. "Para de Roncar, Filha da Puta!!!"   4:28
15. "Eu e Você"   4:01
16. "Põe a Cabeça no Cu"   1:34
17. "Eu Não Tenho Eu (feat. Clóvis Bornay)"   7:17
18. "Me Dá Tudo que Tiveres"   3:19
19. "Tudo"   0:59
Duração total:
72:59

Créditos Musicais[editar | editar código-fonte]

  • Rogério Skylab - Voz, composição, produção
  • Alexandre Guichard - Violão
  • Tiago Amorim - Guitarra
  • Gabriel Muzak - Guitarra
  • Rodrigo Saci - Baixo elétrico
  • Bruno Coelho - Bateria
  • Clóvis Bornay – Voz (faixa 17)

Referências

  1. a b pilulapop.com.br/ Método Skylab de composição
  2. Tratore - Skylab VI - Rogério Skylab
  3. leiaopalma.com/ Skylab aposentado