Solar do Conde de Porto Alegre

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Solar do Conde de Porto Alegre é uma edificação histórica da cidade de Porto Alegre, capital do estado brasileiro do Rio Grande do Sul, localizado na rua General Canabarro, 363.

Foi construído em torno de 1830 como residência do comendador Israel Soares de Paiva, irmão da condessa de Porto Alegre, Bernardina Soares de Paiva, segunda consorte do conde de Porto Alegre, distinguido personagem da história gaúcha. O comendador Israel Soares de Paiva, que era bem mais velho que sua irmã, deixou o solar como herança para a mesma. Pertenceu à família - os descendentes do conde de Porto Alegre - até 1932, quando foi vendido ao Governo do Estado do Rio Grande do Sul.

Originalmente apresentava características do estilo colonial português, com aberturas em arco abatido, telhas capa-canal e camarinha no eixo central da fachada, mescladas ao neoclassicismo típico do período imperial, com platibandas e pilastras na fachada. Em 1933 sofreu uma reforma que suprimiu a camarinha e regularizou as aberturas dando-lhes verga reta, entre outras intervenções.

Passou a ser a sede da Divisão de Policiamento de Trânsito e hoje é a sede do departamento no Rio Grande do Sul do Instituto de Arquitetos do Brasil, estando em processo de restauro. Por sua importância, foi tombado pelo município em 1998.[1]

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]