Terra preta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde março de 2012). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.

Terra preta é um tipo de solo de cor muito escura,  muito mais férteis do que os solos adjacentes altamente intemperizados, e que mantêm sua fertilidade por anos, e até séculos, apesar do clima tropical e de cultivos frequentes. É um solo antropogênico e encontrado na região Amazônica. Também é conhecido como terra preta de índio.

Várias teorias explicam a origem das terras pretas na Amazônia: que seria o resultado de cinzas vulcânicas dos Andes ou que seria o resultado da sedimentação em lagos durante os períodos geológicos terciários. Pesquisas mais recentes apontam para uma origem antrópica, ou seja, resultante da ação humana. Geralmente  apresentam-se  em forma  de  manchas e têm a presença de artefatos arqueológicos de cerâmica em todo o horizonte de solo modificado por ação humana. Representam os antigos locais de moradia de índios pré-colombianos,  e  sabe-se  que  seu  processo  de  formação  tem  relação  com  o  descarte  de lixo.  Seu período de formação se deu principalmente entre 500-2500 anos atrás, e sua existência se relaciona com o estabelecimento de  modos  de  vida  sedentários  e  produção  de  alimentos. O declínio da formação de terra preta se dá após a invasão europeia na Amazônia.

O solo é encontrado principalmente na Amazônia[1]

Referências

  1. “Classification of Amazonian Dark Earths and other Ancient Anthropic Soils” in “Amazonian Dark Earths: origin, properties, and management” [1] by J. Lehmann, N. Kaempf, W.I. Woods, W. Sombroek, D.C. Kern, T.J.F. Cunha et al., Chapter 5, 2003. (eds J. Lehmann, D. Kern, B. Glaser & W.I. Woods); cited in Lehmann et al., 2003, pp. 77–102.