The Anarchist Cookbook

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção necessita de referências de fontes secundárias fiáveis publicadas por terceiros (desde fevereiro de 2016).
Por favor, melhore-o, incluindo referências mais apropriadas vindas de fontes fiáveis e independentes.
Fontes primárias, ou que possuem conflito de interesse geralmente não são suficientes para se escrever um artigo em uma enciclopédia.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Se procura o filme de 2002 estrelado por Devon Gummersall e Dylan Bruno, veja The Anarchist Cookbook (filme).
The Anarchist Cookbook
Autor(es) William Powell
Idioma Inglês
País  Estados Unidos
Editora Lyle Stuart
Lançamento 1971
ISBN 0-9623032-0-8

The Anarchist Cookbook ("Livro de receitas do anarquista), primeiramente publicado em 1971 é um livro que contém receitas e instruções para a fabricação de explosivos, drogas "recreativas", equipamentos rudimentares de perturbação das telecomunicações e outros itens perigosos e ilegais, alguns com méritos e outros perigosos se eventualmente. Foi escrito por William Powell para protestar contra o envolvimento do governo dos EUA na Guerra do Vietnã.

O texto de "Anarchist Cookbook 2000" está disponível na internet (normalmente creditado à "The Jolly Roger") que não deve ser confundido com o original.[1]
Foi criticado por representar mal os ideais anarquistas e apresentar receitas perigosamente imprecisas para a fabricação de bombas. Powell denunciou mais tarde a sua obra e tentou censurá-la[2].

Com mais de 2 milhões de cópias vendidas, o livro encontra-se em sua 29ª edição e pode ser adquirido em livrarias.

William Power[editar | editar código-fonte]

O autor do livro tinha 19 anos quando o livro foi lançado, em 1969, período de plena ebulição da contracultura e variadas convulsões sociais na América. passou o resto da vida recluso, vivendo bem longe dos Estados Unidos para evitar a notoriedade. Em 2016 Powell participou de um documentário intitulado "American Anarchist" onde fala do seu livro e do arrependimento de tê-lo escrito[3].

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]