The History Boys

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de The History Boys (filme))
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde março de 2018). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Cinema.

Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição. Este artigo está para revisão desde março de 2018.


The History Boys
A Turma de História (PT)
Fazendo História (BR)
Capa do DVD britânico
 Reino Unido
2006 •  cor •  104 min 
Direção Nicholas Hytner
Produção Damian Jones
Kevin Loader
Nicholas Hytner
Gênero comédia dramática
Música George Fenton
Cinematografia Andrew Dunn
Edição John Wilson
Companhia(s) produtora(s) BBC Two Films
DNA Films
UK Film Council
Distribuição Fox Searchlight Pictures
Lançamento Reino Unido 2 de outubro de 2006 (Londres) (premiere)
Reino Unido 13 de outubro de 2006
Idioma Inglês
Orçamento 2 milhões
Receita US$ 13 401 952[1]
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

The History Boys é um filme dirigido por Nicholas Hytner e escrito por Alan Bennett que igualmente escreveu o original para o Royal National Theatre de Londres. Ambos projetos foram protagonizados por Richard Griffiths.


Elenco[editar | editar código-fonte]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Segundo a Time, o filme é melhor do que a peça original, já que a transição para o filme melhorou o fluxo e intimidade "da produção, preservando as mensagens que pretendem transmitir."[2] A Rolling Stone observa que algum sentido de familiaridade com o tema do filme é perdido no corte de quase uma hora a partir da peça original, mas o diálogo continua a ser espirituoso e afiado como é o estilo habitual do autor.[3] O New York descreve o filme como "brilhante e infeccioso, e cheio de costume do inexpressivo humor. O autor escreve como se ele invejasse simultaneamente os personagens extrovertidos que ele criou, aindando estando feliz por estar distante deles. As aulas de Hector tem ritmo lento, mas conseguem inspirar os meninos à medida em que eles estão satisfeitos para adotar sua abordagem à aprendizagem, e contenten em irem juntos com seu comportamento excêntrico. O filme é salpicado com referências literárias e carrega um incentivo para se envolver com a vida."[4]

Portal A Wikipédia tem os portais:

Referências

  1. «The History Boys» (em inglês). www.boxofficemojo.com. Consultado em 12 de agosto de 2016. 
  2. Schickel, Richard (26 de novembro de 2006). «TIME review» (em inglês). www.time.com. Consultado em 12 de agosto de 2016. 
  3. «The History Boys» (em inglês). www.rollingstone.com. Consultado em 12 de agosto de 2016. 
  4. «The History Boys» (em inglês). nymag.com. Consultado em 12 de agosto de 2016. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme britânico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.