The Other Side of Heaven

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
The Other Side of Heaven
O Outro Lado do Céu (BR)
 Estados Unidos / Tonga
2001 •  cor •  113 min 
Direção Mitch Davis
Produção John Garbett
Gerald R. Molen
Roteiro Mitch Davis, baseado em livro de John H. Groberg
Elenco Christopher Gorham
Anne Hathaway
Joe Folau
Nathaniel Lees
Miriama Smith
Alvin Fitisemanu
Peter Sa'ena Brown
Género aventura, religiosidade
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

The Other Side of Heaven (br: O Outro Lado do Céu) é um filme americano de aventura e religiosidade lançado em 2001 pela Disney. Conta a história de um missionário da igreja mórmon que parte em missão ao arquipélago de Tonga, na Oceania.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Situado na década de 1950, John Groberg é um rapaz mórmon que está tocando na banda em um baile sendo realizada na Universidade Brigham Young. Jean Sabin é sua namorada, que também está na dança. Eles dançam um com o outro e deixam a dança juntos. A família de John, em Idaho Falls, recebe seu chamado para a missão. Ele descobre que ele é chamado para servir em Tonga. Ele diz adeus a sua família e deixa Idaho Falls rumo à Los Angeles, onde embarca num navio e chega a Fiji, onde acaba sendo detido. Ele é liberado e define vela para Tonga, onde conhece seu presidente de missão que o introduz a Feki, seu companheiro, que é um tonganês nativo que também fala inglês. Eles são designados para servir em uma ilha remota da missão. Ele espera uma recepção calorosa do povo, mas ele é recebido com desprezo pelo povo da ilha. Ele passa por um choque cultural a medida que se ajusta à cultura tonganesa, com dificuldades com a língua de Tonga e com um ministro local, que diz ao povo para não ouvir John ou à sua mensagem. Ele começa a aprender a língua de Tonga, mas também isola-se, estudando a Bíblia em inglês e tonganês, tornando-se mais familiarizado com a linguagem. John e Feki constroem uma casa para si na ilha. Uma manhã, John descobre que os ratos roeram as solas dos seus pés. Seus membros da igreja ajudam-no quando seus pés curam. Eles curam apenas a tempo para as reuniões da igreja de domingo, e ele é capaz de andar milagrosamente. Este fato surpreende as pessoas, e eles se tornam mais receptivos à sua mensagem. Numa noite, um grupo de homens cercam John e Feki para espancá-los. Eles foram enviados pelo ministro local. Um dos homens, Tomasi, toma à frente e envia-os para fora. Tomasi salva John e Feki, porque ele foi batizado na igreja e é também um Mórmon.

Tomasi começa participando de reuniões da igreja. Uma mulher local, a pedido de sua família, tenta seduzir John para que ela possa ter um "bebê meio-branco". A mãe da mulher torna-se ofendida com a rejeição de sua filha por John. John diz a ela que ele está guardando a si mesmo por Jean, sua namorada, que o espera nos Estados Unidos. A mãe da mulher fica satisfeita. Um furacão atinge a ilha, e a ilha é fortemente danificada. Um navio de abastecimento está previsto em algumas semanas, mas o navio está atrasado. As pessoas racionam a comida e água para sobreviver. Muitas pessoas na ilha morrem. John é salvo quando o ministro local se aproxima dele, pede desculpas a ele, e dá a John sua última ração de alimentos. O navio de abastecimento chega, e John, Feki, e muitos outros são salvos. O ministro local morre e recebe um enterro honroso. O presidente da missão autoriza John a formar uma congregação na ilha. John é designado como o presidente do ramo e chama dois conselheiros. Feki é atribuído a voltar para a construção. John e Feki se despedem e Feki deixa a ilha. O novo presidente da missão visita a ilha e tem preocupações sobre o trabalho lá. Mesmo que uma grande quantidade de trabalho tem sido feita, o presidente da missão não tem registros dos trabalhos. John conclui rapidamente os formulários necessários e transforma-os em registros, entregando-os ao presidente da missão.

O presidente da missão pede desculpas a John e o elogia por seu trabalho. Ele também coloca John em uma extensão de sua missão de seis meses. Ao viajar para uma ilha periférica, John e seus dois conselheiros são capturados em uma grande tempestade no mar. Todos os três são jogados ao mar e devem nadar por suas vidas. John milagrosamente torna para escorar e descobre que seus conselheiros também são seguros. Uma vez que John retorna para a Ilha de Tonga, ele descobre que a prorrogação de seis meses foi negada, e John conclui a sua missão em Tonga. As pessoas agradecem-no por tudo o que ele tem feito por eles, e John volta para casa para os Estados Unidos. Ao longo de sua missão, John e Jean mantém contato através de cartas. Algumas das narrativa da história são contadas através dessas cartas. Eles permanecem fiéis um ao outro e se casam ​​depois de John voltar para casa. Eles têm filhos e continuam a servir na igreja. Eles também visitar as ilhas de Tonga várias vezes.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

  • Foram contratados vários atores polinésios com pouca experiência para integrar o elenco de apoio de O Outro Lado do Céu.
  • As fotografias exibidas na sequência de abertura de O Outro Lado do Céu mostram pessoas que vivem atualmente na ilha, não sendo fotos de época.
  • A 1ª versão do filme tinha 2 horas e 15 minutos de duração.
  • O lançamento do filme nos Estados Unidos foi adiado de forma que acontecesse após a estréia de O Diário da Princesa, também estrelado por Anne Hathaway. A intenção era aproveitar o sucesso que o filme traria à atriz.
  • Lançado diretamente em vídeo no Brasil.
  • O orçamento do filme foi de 7 milhões de dólares.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.