The True Story of Jesse James

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
The True Story of Jesse James
A Justiça de Jesse James[1][2] (PRT)
Quem Foi Jesse James?[3], ou
Quem Foi Jesse James[4]
 (BRA)
 Estados Unidos
1957 •  cor •  92 min 
Direção Nicholas Ray
Roteiro Roteiro:
Walter Newman
Roteiro anterior:
Nunnally Johnson
Elenco Robert Wagner
Jeffrey Hunter
Hope Lange
Agnes Moorehead
Género filme de bangue-bangue
filme biográfico
Idioma língua inglesa
Página no IMDb (em inglês)

The True Story of Jesse James é um filme estadunidense de faroeste, de 1957, dirigido por Nicholas Ray. O roteiro adapta o do filme anterior de 1939, Jesse James, que fora dirigido por Henry King. Ambos são livremente baseados na vida de Jesse James [5]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

A história começa em 7 de setembro de 1876, quando a famigerada gangue James-Younger tenta roubar um banco em Northfield, Minnesota. A ação é desastrosa para os bandidos e a gangue é desmantelada, com muitos mortos e capturados durante o tiroteio nas ruas da cidade e a posterior fuga. Apenas os irmãos Jesse e Frank James conseguem escapar e cavalgam de volta ao lar, no Missouri. Durante esses eventos, tanto os irmãos como alguns parentes e amigos próximos da família recordam momentos importante das vidas deles (mostrados em flashback): a ida para a Guerra de Jesse depois que é torturado por simpatizantes nortistas, o casamento dele, o início da carreira de roubos e a queima da fazenda James por detetives particulares da Agência Pinkerton (que no filme usam o nome de Remington) - evento em que a mãe dos irmãos tivera amputado um braço. Na parte final a ação em Northfield é recontada em detalhes e Jesse, com o fim da quadrilha, tenta recomeçar mais uma vez a sua vida ao lado da esposa e dos filhos até que é morto à traição pelos irmãos Ford.

Produção[editar | editar código-fonte]

Em 1955, após obter êxito com Rebel Without a Cause, o diretor Nicholas Ray foi contratado para dirigir essa produção baseada na vida adulta de Jesse James. O estúdio 20th Century Fox sugeriu um remake do filme de 1939, de Henry King[6]

Especulou-se que James Dean deveria estrelar o filme no papel de Jesse, antes que falecesse num acidente de automóvel[7][8] Para substituir Dean, o diretor Ray esperava contar com Elvis Presley, que acabara de completar seu primeiro filme, Love Me Tender [9] O filho de Ray chamado Tony aparece no elenco como Bob Younger, o que foi a primeira participação em uma produção dirigida pelo pai.[9]

Hope Lange, contratada da 20th Century Fox, entrou para o elenco após ser indicada para o Óscar pelo desempenho em Peyton Place. John Carradine apareceu também no filme de 1939. Ele foi Bob Ford anteriormente e nessa versão interpreta o Reverendo Jethro Bailey, amigo da família James.[5]

Nicolas Ray filmou em CinemaScope, tecnologia recente naquela época.[5] Algumas cenas gravadas para o filme de 1939 foram reutilizadas e reconfiguradas para o CinemaScope.[5]

Características[editar | editar código-fonte]

No filme Jesse James é caracterizado como um "Nicholas Ray herói"— que consiste num tipo recorrente nos filmes do diretor e que são baseados nele mesmo.[6] Outro personagem similar é Jim Stark (James Dean) em Rebel Without a Cause.[6]

Veja também[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia tem os portais:

Referências

  1. A Justiça de Jesse James no SapoMag (Portugal)
  2. A Justiça de Jesse James (em português) no CineCartaz (Portugal)
  3. Quem Foi Jesse James? no CinePlayers (Brasil)
  4. Quem Foi Jesse James (em português) no AdoroCinema
  5. a b c d «The True Story of Jesse James (1957)». The New York Times. Consultado em 30 de outubro de 2008 
  6. a b c «THE TRUE STORY OF JESSE JAMES». Electric Sheep Magazine. Consultado em 30 de outubro de 2008 
  7. «Wanted: Jesse James». New York Sun. Consultado em 30 de outubro de 2008 
  8. French, Philip (2 de dezembro de 2007). «The Assassination of Jesse James by the Coward Robert Ford». Londres: The Observer. Consultado em 30 de outubro de 2008 
  9. a b Live Fast, Die Young. [S.l.]: Simon and Schuster. Consultado em 30 de outubro de 2008 
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.