The Warlord of Mars

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Warlord of Mars
Capa da edição de 1919
Autor (es) Edgar Rice Burroughs
Idioma Inglês
País Estados Unidos
Género fantasia científica
Série Barsoom
Arte de capa Frank E. Schoonover
Editora A.C.McClurg & Co.
Lançamento 1919
Páginas 296
Cronologia
Último
Último
The Gods of Mars
Thuvia, Maid of Mars
Próximo
Próximo

The Warlord of Mars é um romance de fantasia científica escrito por Edgar Rice Burroughs, o terceiro de sua famosa série Barsoom. Burroughs começou a escrevê-lo em junho de 1913, e pensou em cinco títulos antes de escolher The Warlord of Mars; Yellow Men of Barsoom, The Fighting Prince of Mars, Across Savage Mars, The Prince of Helium, eThe War Lord of Mars.

Foi publicado pela primeira vez na revista pulp All-Story Magazine como uma série de quatro partes nas edições de Dezembro de 1913 a Março de 1914.[1] Mais tarde foi publicado como um livro pela A.C. McClurg em Setembro de 1919.



Personagens[editar | editar código-fonte]

  • John Carter: Protagonista dos três primeiros romances. Carter é um veterano da Guerra Civil Americana transportado para o Planeta Marte por uma forma de projeção astral. Lá, ele encontra duas criaturas alienígenas formidáveis ​​e várias raças marcianas beligerantes, ganha a mão da princesa marciana Dejah Thoris, e sobe para a posição de Warlord of Mars.
  • Dejah Thoris: filha de Mors Kajak e neta Tardos Mors Jeddak de Helium. Ela é uma princesa marciano do reino Helium dos homens vermelhos, de aparência humana e excepcionalmente bela. Ele é corajoso e decidido e muitas vezes em perigo mortal. Ela é o interesse amoroso de John Carter.
  • 'Tars Tarkas' : Um marciano verde, que se torna o aliado de John Carter.
  • Thuvia de Ptarth: A princesa de Ptarth, que aparece em The Gods of Mars como uma escrava resgatada por John Carter dos Therns. Mais tarde, ela está presa com a esposa de Carter Dejah Thoris, em uma prisão que pode ser aberto apenas uma vez por ano e permanece ao seu lado até a conclusão do The Warlord of Mars.

Gêneros[editar | editar código-fonte]

Enquanto o romance é muitas vezes classificado como fantasia científica, é mais intimamente relacionado a romance planetário e espada e planeta,[2] que possuem afinidades com a fantasia[3] e a espada e feitiçaria; . Distingue-se pela sua inclusão de elementos científicos (ou pseudo-científicos). Tradicionalmente, romances planetários ocorrem na superfície de um mundo alienígena, e muitas vezes incluem lutas de espadas; monstros; elementos sobrenaturais, tais como: habilidades telepáticas (em oposição a magia); E culturas semelhantes a do Planeta Terra em épocas pré-industriais, especialmente com as estruturas sociais teocráticos ou dinásticas. Naves espaciais podem aparecer normalmente, mas não são fundamentais para a história; Esta é uma diferença fundamental da space opera, em que geralmente naves espaciais são fundamentais para a narrativa.[3]


Referências

  1. Sampson, Robert (1984). Yesterday's Faces: A Study of Series Characters in the Early Pulp Magazines. Popular Press. ISBN 0-87972-262-2.
  2. M. Keith Booker. Encyclopedia of Comic Books and Graphic Novels: [Two Volumes]. [S.l.]: ABC-CLIO, 2010. 627 p. 9780313357473
  3. a b Westfahl, Gary (2000). Space and Beyond. Greenwood Publishing Groups. ISBN 0-313-30846-2.
Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.