Tigre-da-indochina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaTigre-da-Indochina
Tigre-da-indochina no Tierpark Berlin.

Tigre-da-indochina no Tierpark Berlin.
Estado de conservação
Status iucn3.1 EN pt.svg
Em perigo
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Carnivora
Família: Felidae
Género: Panthera
Espécie: P. tigris
Subespécie: P. t. corbetti
Nome trinomial
Panthera tigris corbetti
( Mazák, 1968)
Distribuição geográfica
Distribuição do Tigre-da-indochina, em vermelho.
Distribuição do Tigre-da-indochina, em vermelho.

O tigre-indochinês (panthera tigris corbetti) também conhecido como tigre-de-Corbett ou tigre-da-indochina, é uma das 6 subespécies de tigre ainda existentes hoje em dia. Habita a região da Indochina, sudeste asiático. Seu nome científico foi dado em homenagem ao caçador britânico do começo do século XX, que se transformou em um conservacionista, chamado Jim Corbett.[1] [2]

Características[editar | editar código-fonte]

Tigre-indochinês em Zoológico.

O tigre da Indochina é um animal solitário. Seu comportamento esquivo tornou-os difíceis de observar e estudar em estado selvagem, por isso há pouco conhecimento sobre eles.

Quando comparado com outras subespécies de tigre, o tigre-da-Indochina é geralmente menor em estatura(cernelha). Outra distinção que os diferencia é suas listras mais estreitas e um laranja mais profundo e mais vibrante de sua pelagem, que é por vezes referida como dourada/ouro.[3]

Família de tigres-da-indochina. Em zoo de Berlim, Alemanha.

Os machos possuem entre 2,20 e 2,40 metros de comprimento total, pesando entre 150 e 200 quilos; já as fêmeas possuem entre 2 e 2,20 metros de comprimento total, pesando entre 100 e 130 quilos. Têm em média 86 cm na altura da cernelha.[4]

Esses tigres se alimentam principalmente de ungulados de médio a grande porte, como o veado sambar, porcos selvagens, serows(Capricornis milneedwardsii maritimus) e grandes bovinos, como o gauro e o banteng.

Distribuição geográfica[editar | editar código-fonte]

tigre-indochinês em zoo.

O tigre-da-Indochina se distribui pelo Sudeste Asiático, mais precisamente sudeste da China, Tailândia, Laos, Camboja, leste de Mianmar, Vietnã e norte da Malásia. Em algumas áreas de sua distribuição original está extinto, como por exemplo a região leste do Vietnã. [5]

Número atual[editar | editar código-fonte]

Se estima que o atual número de tigres da subespécie indochinesa varie entre 1200 a 1800 exemplares na natureza, sendo a subespécie mais numerosa depois do tigre de Bengala.[6]

Principais ameaças[editar | editar código-fonte]

Os tigres da Indochina sofrem basicamente dos mesmos problemas que as outras subespécies de tigre:

  • A destruição de seu habitat original para dar lugar a fazendas, cidades, indústrias, represas e pastagens para gado, o que ocasiona o isolamento das populações, dificultando assim a reprodução e contribuindo para a ocorrência de cruzamentos consanguíneos, os quais prejudicam geneticamente a espécie;
  • A caça ilegal, seja para extrair seus órgãos e ossos para abastecer a medicina chinesa, por sua pele, por esporte ou em retaliação aos ataques contra o gado dos fazendeiros;
  • Além disso ao longo do século XX enfrentou as várias guerras nas quais a região passou, dentre elas a Segunda Guerra Mundial, as guerras de independência e a Guerra do Vietnã.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Felídeos, integrado ao WikiProjeto Mamíferos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.