Tufão Yagi (2006)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura outros ciclones tropicais chamados Yagi, veja Tufão Yagi.
Tufão Yagi
Categoria 5 (EFSS)
O tufão Yagi durante seu pico de intensidade
Formação 17 de Setembro de 2006
Dissipação 25 de Setembro de 2006 (data em que deixou se ser ciclone tropical para se tornar extratropical)
Vento mais forte (1 min) 140 nós (259 km/h, 161 mph)
Vento mais forte (10 min) 105 nós (194 km/h, 121 mph)
Pressão mais baixa 910 hPa (mbar) ou 683 mmHg
Danos Nenhum
Fatalidades Nenhuma
Áreas afetadas Nenhuma
Parte da
Temporada de tufões no Pacífico de 2006

O tufão Yagi (designação internacional: 0614; designação do JTWC: 16W) foi o tufão mais intenso da temporada de tufões no Pacífico de 2006, segundo o Joint Typhoon Warning Center (JTWC). Sendo o vigésimo ciclone tropical, o décimo quarto sistema tropical nomeado, o nono tufão e o quinto super tufão da temporada de tufões no Pacífico de 2006, Yagi formou-se de uma perturbação tropical em 17 de Setembro a nordeste de Guam e atingiu o pico de intensidade com ventos máximos sustentados de 260 km/h antes de começar a se enfraquecer e se tornar um ciclone extratropical em 25 de Setembro.

Por se manter longe da costa, Yagi não provocou danos ou vítimas.

História meteorológica[editar | editar código-fonte]

O caminho de Yagi

Em 16 de Setembro, uma área de convecção formou-se a aproximadamente 1.265 km a leste-nordeste de Guam.[1] O Joint Typhoon Warning Center começou a monitorar a perturbação no começo da madrugada daquele dia, dizendo que imagens animadas de satélite revelaram a formação de áreas de convecção a leste e a sul de uma fraca circulação ciclônica de baixos níveis. A perturbação estava localizada sob um anticiclone de altos níveis e numa região com baixos ventos de cisalhamento.[2] A perturbação desenvolveu-se rapidamente e o JTWC emitiu um alerta de formação de ciclone tropical (AFCT) ainda em 16 de Setembro.[3] Na madrugada (UTC) de 17 de Setembro, o JTWC emitiu seu primeiro aviso sobre a recém-formada depressão tropical 16W.[4] Apenas seis horas depois, o JTWC classificou a depressão numa tempestade tropical[4] Praticamente ao mesmo tempo, a Agência Meteorológica do Japão (AMJ) também classificou o sistema numa tempestade tropical e lhe atribuiu o nome Yagi. O nome Yagi foi submetido pelo Japão e significa, em japonês, a constelação Capricórnio, ou também simplesmente Cabra.[5]

Inicialmente localizado em fracas correntes de vento, Yagi executou lentamente uma volta ciclônica horária enquanto se intensificava.[1] Às 18:00 UTC de 18 de Setembro, o JTWC classificou Yagi num tufão. Neste momento, o sistema localizava-se a aproximadamente 1.565 km a leste nordeste de Saipan.[1] Após completar a volta ciclônica horária, Yagi começou a seguir para oeste assim que começou a ser gradualmente influenciado por uma alta subtropical em formação sobre o sudeste do Japão.[1] Yagi continuou a se intensificar, e o JTWC classificou o sistema num super tufão na manhã (UTC) de 21 de Setembro, assim que começou a seguir para oeste-noroeste.[6] Yagi alcançou seu pico de intensidade às 15:00 (UTC) de 21 de Setembro, com ventos máximos sustentados de 260 km/h, segundo o JTWC.[7] Yagi manteve este pico de intensidade por cerca de 18 horas, antes de começar a se enfraquecer.[8]

O tufão começou a se enfraquecer enquanto movia-se numa direção que mudava progressivamente em direção ao pólo norte. O enfraquecimento da tempestade foi devido ao aumento nos ventos de cisalhamento provocado por ventos ocidentais de médias latitudes.[1] Yagi começou a seguir para oeste, na periferia da alta subtropical, em 23 de Setembro. A tempestade começou a sofrer transição extratropical em 24 de Setembro, segundo o JTWC. Com isso, o JTWC emitiu seu último aviso sobre o sistema.[9] A AMJ manteve os avisos regulares sobre Yagi e desclassificou o tufão numa tempestade tropical severa ao meio-dia daquele dia[10] e manteve o sistema como uma tempestade tropical até o começo da madrugada de 25 de Setembro, quando emitiu seu último aviso sobre o sistema como um ciclone tropical.[11]

Os remanescentes extratropicais de Yagi continuaram a seguir para leste-nordeste e cruzou a Linha Internacional de Data no começo da madrugada de 27 de Setembro.[12] A última referência sobre os remanescentes de Yagi ainda mencionavam uma tempestade extratropical com ventos constantes de 95 km/h ao sul das Ilhas Aleutas, Alasca.[13] Portanto, é incerto quando a tempestade dissipou-se exatamente.

Preparativos e impactos[editar | editar código-fonte]

Yagi manteve-se afastado da costa durante todo o seu período de existência. Como conseqüência, não foram relatados danos ou vítimas associadas à passagem do tufão. Nenhum navio ou estação meteorológica registrou a passagem do tufão.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Furacão Catrina Portal da
meteorologia
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Tufão Yagi (2006)

Referências

Ciclones tropicais da Temporada de tufões no Pacífico de 2006
14
Escala de Furacões de Saffir-Simpson
DT TS TT 1 2 3 4 5



*PAGASA
#JTWC
SN - Sem nome