Vanessa Nakate

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Vanessa Nakate
Nascimento 15 de novembro de 1996 (23 anos)
Nacionalidade ugandense
Educação Makerere University Business School
Ocupação Ativista ambiental

Vanessa Nakate (15 de novembro de 1996) é uma ativista ambiental ugandense.[1] Ela cresceu em Kampala, capital de seu país, e iniciou seu ativismo em dezembro de 2018 em razão da preocupação com os altos índices de temperatura na Uganda.[2]

Inspirada por Greta Thunberg a iniciar seu próprio movimento climático em Uganda, ela iniciou um ataque solitário contra a abstenção de posicionamento acerca da crise climática em janeiro de 2019.[3] Por vários meses, ela foi a única manifestante fora dos portões do Parlamento da Uganda.[4] Gradualmente, outros jovens começaram a responder aos seus pedidos nas redes sociais para que outros ajudassem a chamar a atenção para a situação das florestas tropicais no Congo.[5] Assim, Nakate fundou a Youth for Future Africa (Juventude para a África Futura) e o Rise Up Movement (Movimento para se Erguer).[6] Em dezembro de 2019, ela foi uma das poucas ativistas jovens a discursar na Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas de 2019 na Espanha.[7]

No início de janeiro de 2020, Nakate se juntou a outros vinte jovens ativistas climáticos de todo o mundo para publicar uma carta aos participantes do Fórum Econômico Mundial pedindo às empresas, bancos e governos que parassem imediatamente de subsidiar os combustíveis fósseis.[8][9]

Motivação[editar | editar código-fonte]

Numa entrevista a Amy Goodman para Democracy Now!, Nakate expôs sua motivação para tornar-se ativista climática: "Meu país depende fortemente da agricultura, então a maior parte da população depende da agricultura. Então, se nossas fazendas são destruídas por inundações, se as fazendas são destruídas pela seca e há menos produção agrícola, há consequentemente aumento do preço da alimentação. Então só os mais privilegiados poderão comprar comida. E são os principais responsáveis pela emissão de poluentes em nossos países, justamente os que conseguirão sobreviver à crise alimentar, enquanto a maior parte da população que mora em comunidades rurais terá dificuldades, por conta do aumento dos preços. Isso leva à fome e à morte. No meu país, literalmente a falta de chuva quer dizer fome e morte para os menos privilegiados".[10]

Controvérsia[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 2020, a Associated Press cortou Nakate de uma foto em que aparecia com outras ativistas, incluindo Thunberg. Também estavam na foto Luisa Neubauer, Isabelle Axelsson e Loukina Tille, após participarem do Fórum Econômico Mundial.[11][12] Nakate acusou a mídia de ter uma atitude racista;[12] organizações como a Whose Knowledge? denunciaram o caso como parte de um processo de invisibilização das lutas de populações marginalizadas.[13] A Associated Press modificou posteriormente a fotografia e indicou que não houve má-fé, mas não se desculpou.[14] Em 27 de janeiro de 2020, a editora da agência Sally Buzbee publicou em seu Twitter pessoal um pedido de desculpa, indicando que o fazia em nome da Associated Press.[15]

Referências

  1. Pais, El (6 de dezembro de 2019). «'Greta Thunberg in Madrid: "I hope world leaders grasp the urgency of the climate crisis"». El Paid (em inglês). ISSN 0261-3077. Consultado em 25 de janeiro de 2020 
  2. Hanson, James (28 de outubro de 2019). «3 young black climate activists in Africa trying to save the world». www.greenpeace.org.uk. Consultado em 25 de janeiro de 2020 
  3. Feder, J. Lester; Hirji, Zahra; Müller, Pascale (7 de fevereiro de 2019). «A Huge Climate Change Movement Led By Teenage Girls Is Sweeping Europe. And It's Coming To The US Next.». BuzzFeed News (em inglês). Consultado em 25 de janeiro de 2020 
  4. «22-year-old Nakate takes on lone climate fight». The Observer (em inglês). 30 de maio de 2019. Consultado em 25 de janeiro de 2020 
  5. «Glasgow student follows Greta Thunberg with 30 day climate crisis strike». Glasgow Times (em inglês). 25 de novembro de 2019. Consultado em 25 de janeiro de 2020 
  6. Bort, Ryan; Bort, Ryan (23 de janeiro de 2020). «A Rolling Stone Roundtable With the Youth Climate Activists Fighting for Change in Davos». Rolling Stone (em inglês). Consultado em 25 de janeiro de 2020 
  7. «Climate change: What's Greta been saying at the COP25 conference in Madrid?». BBC (em inglês). 7 de dezembro de 2019. Consultado em 25 de janeiro de 2020 
  8. «At Davos we will tell world leaders to abandon the fossil fuel economy». The Guardian (em inglês). 10 de janeiro de 2020. Consultado em 25 de janeiro de 2020 
  9. Sengupta, Somini (24 de janeiro de 2020). «Greta Thunberg Joins Climate March on Her Last Day in Davos». New York Times (em inglês). Consultado em 25 de janeiro de 2020 
  10. Nakate, Vanessa (12 de dezembro de 2019). «Uganda's First Fridays for Future Climate Striker, Vanessa Nakate, Joins COP25 Protests in Madrid». Democracy Now! (entrevista). Entrevista com Amy Goodman. Amy Goodman. Consultado em 25 de janeiro de 2020 
  11. Evelyn, Kenya (25 de janeiro de 2020). «Outrage at whites-only image as Uganda climate activist cropped from photo». The Guardian. Consultado em 25 de janeiro de 2020 
  12. a b «Vanessa Nakate: Climate activist hits out at 'racist' photo crop». BBC News. 24 de janeiro de 2020. Consultado em 25 de janeiro de 2020 
  13. «Seeing is believing: why (online) visibility matters». Whose Knowledge (em inglês). Consultado em 11 de março de 2020 
  14. Easton, Lauren (24 de janeiro de 2020). «AP statement on cropped photo». AP Definitive Source. Associated Press. Consultado em 25 de janeiro de 2020  Parâmetro desconhecido |url-status= ignorado (ajuda)
  15. SallyBuzbee (27 January 2020). «Vanessa, on behalf of the AP, I want to say how sorry I am that we cropped that photo and removed you from it. It was a mistake that we realize silenced your voice, and we apologize. We will all work hard to learn from this. @vanessa_vash» (Tweet). Consultado em 10 de fevereiro de 2020 – via Twitter  Verifique data em: |data= (ajuda)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]