Lea T

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lea T
Nome completo Leandra Medeiros Cerezo
Data de nascimento 22 de março de 1981 (36 anos)
Local de nascimento Belo Horizonte
 Minas Gerais
Nacionalidade  Brasil
Altura 1,81 m[1]
Cor do cabelo Castanho
Cor dos olhos Castanhos
Medidas 87–62–90
Peso 56 kg
Manequim 36/38
Calçado 41BR
Agência Women

Lea T, nome artístico de Leandra Medeiros Cerezo[2] (Belo Horizonte, 19 de fevereiro de 1981), é uma estilista e modelo transexual brasileira que tornou-se famosa na Europa como uma das estrelas de uma campanha da grife francesa Givenchy, em 2010,[3] e por causa de um ensaio fotográfico nu para a edição de agosto de 2010 da revista francesa Vogue.[4][5]

Primeiros anos[editar | editar código-fonte]

Lea T nasceu em Belo Horizonte no dia 19 de fevereiro de 1981 fruto do primeiro casamento do ex-futebolista Toninho Cerezo com Rosa Medeiros.[6] Aos treze anos, começou a perceber as diferenças e, mesmo nessa idade, já ouvia comentários de sua mãe sobre seu comportamento.[7] Durante sua adolescência, estudou em uma escola na Itália, onde não encontrou muita tolerância.

A modelo tem os irmãos Gustavo, Lorena e Luana.[6]

Carreira[editar | editar código-fonte]

A incursão de Lea no mundo da moda ocorreu após ela conseguir um emprego como modelo através do amigo estilista Riccardo Tisci,[8] época em que ela passou a morar, trabalhar e fazer faculdade de veterinária em Milão, na Itália.[9]

Em janeiro de 2011, foi capa da revista britânica Love, na qual aparece beijando a modelo Kate Moss.[10][11] No mesmo mês, ela veio ao Brasil para desfilar como convidada no São Paulo Fashion Week. O desembarque no aeroporto foi tumultuado e sob forte segurança.[12] Em fevereiro, foi entrevistada por Oprah Winfrey no talk show estadunidense The Oprah Winfrey Show.[13][14] Já em 18 de novembro, ela fez um ensaio para a revista Candy, onde aparece vestida de homem, usando terno.[15]

Em janeiro de 2013, a grife italiana Benetton anunciou Lea T, entre outros, como modelo da campanha primavera/verão do mesmo ano, como símbolo contra o preconceito, e também nomeada embaixadora Global da Redken para 2015.[16][17]

Em fevereiro de 2015, foi eleita pela revista americana Forbes uma das 12 mulheres que mudaram a moda italiana. A modelo integra lista ao lado de nomes como Miuccia Prada, Anna Dello Russo e Franca Sozzani.[18]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

A modelo declarou em entrevista que planeja mudar o genital definitivamente, o que seu pai não apoiava. Numa entrevista em 2007, Cerezo, que é pai de quatro filhos, chegou a dizer que só tinha três,[19][20][21] e noutra, quando contatado para comentar o fato [cirurgia de transgenitalização], desligou o telefone. A modelo culpa ainda as raízes religiosas da família, que orava para que fosse, no máximo, gay.[22][23]

A percepção de que sua filha era diferente dos outros nunca passou despercebida a Cerezo. Lea conta que, nas esporádicas visitas que recebia de seu pai, ele lhe dizia que havia algo de "errado" com ela.[22] Contudo, Lea nega sumariamente em entrevistas posteriores que seu pai tivesse lhe demonstrado qualquer forma de preconceito.[23][24] A modelo chegou a declarar (quando pedido que comparasse o preconceito na Europa com o do Brasil) que em todos os lugares do mundo há preconceito com as pessoas trans; e afirmou: «Nós [transexuais] somos o lixo da sociedade!».[23][7]

Em 15 de abril de 2011, em entrevista ao programa Juca Entrevista[25] (do jornalista e cientista social, Juca Kfouri) na ESPN, Toninho Cerezo fala das mulheres maravilhosas de sua vida, e menciona sua filha Lea T, declarando seu respeito à coragem que ela teve de assumir seu verdadeiro gênero e seu amor e orgulho por ela.

Referências

  1. Gustavo Abreu (29 de janeiro de 2011). «Lea T recebe iG Gente no backstage do SPFW». Gente Babado. ig.com.br. Consultado em 7 de outubro de 2011 
  2. Lea T: "Nunca tive namorada nem namorado"
  3. Modaspot.com (2 de agosto de 2010). «Jornal britânico publica perfil de supermodelo transsexual brasileira». Modelos e Celebridades. Abril. Consultado em 3 de outubro de 2011 
  4. «Estrela da Givenchy, O novo fenômeno da moda na Europa». Diário de Pernambuco. Consultado em 21 de fevereiro de 2011 
  5. «Travesti Lea T, filho do jogador Toninho Cerezo, posa nu para 'Vogue' francesa». Gazeta Online. 20 de julho de 2010 
  6. a b Da redação (2012). «Biografia completa de Lea T». iG Gente. Consultado em 8 de agosto de 2014 
  7. a b Gazeta Online (29 de setembro de 2011). «Lea T: 'Sofro bullying todos os dias. O transex é o lixo do mundo'». Globo.com. Consultado em 3 de outubro de 2011 
  8. «'Não vejo lado bom em ser transexual', diz a top model Lea T». Fantástico. 20 de fevereiro de 2011 
  9. «Transexual, filha do ex-jogador da seleção Toninho Cerezo, ganha página inteira na Vogue francesa». O Globo. 20 de julho de 2010 
  10. «Modelo transexual brasileira beija Kate Moss em capa de revista». G1. 18 de janeiro de 2011 
  11. «Kate Moss kisses transgender model Lea T on cover of LOVE magazine» (em inglês). Telegraph. 18 de janeiro de 2011 
  12. «Modelo transexual Lea T chega à SPFW cercada de forte segurança». G1. 29 de janeiro de 2011 
  13. «Lea T explica a Oprah como esconde o pênis para tirar fotos». Folha Online. 18 de fevereiro de 2011 
  14. «Lea T Appears on Oprah, Talks Being Transgendered» (em inglês). Fashion Etc. 17 de fevereiro de 2011 
  15. «Lea T surge vestida de homem». ClicRBS. 18 de novembro de 2011 
  16. Para a Forbes, modelo transexual Lea T está entre as mulheres que mudaram a moda italiana
  17. «A brasileira Lea T é a nova imagem da Benetton». Clic RBS. 24 de janeiro de 2013 
  18. Lea T é eleita uma das mulheres que mudaram a moda italiana, segundo a Forbes
  19. «Travesti brasileiro, estrela da Givenchy, é filho de ídolo do futebol». Extra Online. 20 de julho de 2010 
  20. «Família de Toninho Cerezo apoia carreira do filho, que virou travesti». Extra Online. 21 de julho de 2010 
  21. «Travesti brasileiro estrela campanha da Givenchy». EPTV. 20 de julho de 2010 
  22. a b , mas que nenhuma família espera que o filho vá se tornar um transexual, que será no máximo homossexual Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "guardian" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  23. a b c Lia T. (2 de outubro de 2011). De Frente com Gabi (entrevista). Entrevista com Marília Gabriela. Marília Gabriela  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  24. «Lea T revela detalhes de sua intimidade para Oprah Winfrey». QUEM. 18 de fevereiro de 2011 
  25. «Cerezo fala do amor e do suporte que dá à filha Lea T». Espn.com.br. 15 de abril de 2011 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Lea T
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) modelo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.