Vicente Bogo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Vicente Bogo
Vice-governador do Rio Grande do Sul
Período 1 de janeiro de 1995
até 1 de janeiro de 1999
Governador Antônio Britto
Antecessor(a) João Gilberto Lucas Coelho
Sucessor(a) Miguel Rossetto
Dados pessoais
Nascimento 1957 (60 anos)
Rio do Oeste, Santa Catarina
Partido PSDB (1988–presente)
PMDB (1980–1988)
Profissão Professor

Vicente Bogo (Rio do Oeste, 1957) professor e político brasileiro.

De uma família de 12 irmãos criados na agricultura. Estudou com os Salesianos de Dom Bosco (1971 a 1980).

Licenciado em Ciências e Matemática (licenciatura curta); Licenciado em Filosofia e Psicologia (licenciatura Plena); Pós-graduado em Educação com Especialização em Administração Escolar; Pós-graduado em Filosofia Política e Pós-graduação em Sociologia. Dedica-se ao estudo da Ontopsicologia. Lecionou em todos os níveis de ensino. Lecionou no Colégio Santa Rosa de Lima (LIMINHA) em Santa Rosa; na FIDENE - Fundação de Integração e desenvolvimento do Noroeste do Estado do RS, mantenedora da atual UNIJUÍ; FARS - Fundação dos Administradores do RS; na FIJO - Fundação Irmão José Otão, da PUC/RS; na ULBRA - Universidade Luterana do Brasil (Canoas) e, no momento, no curso de Pós-graduação em Alta Política nas Faculdades Monteiro Lobato, em Porto Alegre.

Presidiu o Diretório Acadêmico Jarbas Passarinho (DAJAPA), depois redesignado para Diretório Acadêmico Paulo Freire (DAPAFRE) da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Dom Bosco de Santa Rosa - RS.

Criou o primeiro cursinho pré-vestibular (1982) da região de Santa Rosa.

Foi Assessor de Comunicação e Educação da COTRIROSA - Cooperativa Tritícola Santa Rosa Ltda, de Santa Rosa (1982 - 1984). E, Assessor Educacional dos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais da Grande Santa Rosa (1984 - 1986).

Iniciou sua carreira política no ano de 1982, na cidade de Santa Rosa, como vereador suplente. Em 1986 elegeu-se deputado federal constituinte, atuando na defesa do segmento agrário, empresarial e da cidadania. Na Assembleia Nacional Constituinte apresentou 111 projetos (emendas) obtendo a aprovação de 32. A mais relevante foi a que assegurou o direito de aposentadoria aos Trabalhadores Rurais (homens e mulheres). Em 1988 esteve entre os fundadores do PSDB Nacional e no Rio Grande do Sul.

Exerceu o mandato de vice-prefeito de Santa Rosa de 1993 até 1994. Neste ano, elegeu-se vice-governador do Rio Grande do Sul, na chapa de Antônio Britto, cargo que exerceu de 1995 a 1998. Substitui o governador no exercício do governo 101 vezes. Enquanto Vice-governador, dentre outras contribuições, estruturou o RECONVERSUL (Programa de Revitalização da Metade Sul do RS). Procurado pelas principais lideranças do cooperativismo gaúcho encaminhou a criação do RECOOP (Programa de Revitalização das Cooperativas Brasileiras) no Governo de Fernando Henrique Cardoso. Entre 1999 e abril de 2006, atuou na presidência do Sindicato e Organização das Cooperativas do RGS e Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (OCERGS-SESCOOP/RS). Em 2002, foi candidato a senador pelo PSDB em dobradinha com Odacir Klein (PMDB). De 2007 a 2011 presidiu a BAGERGS (Banrisul Armazéns Gerais S.A.). Desde 2007 tem se dedicado a estudar biotecnologia de soluções não químicas, desenvolvida pelo Dr. Pierluigi Semenza (físico-químico Italiano). Entre 2013 a 2015 foi consultor da Prefeitura Municipal de Viamão, onde colaborou na preparação de vários projetos de lei (Proteção dos Animais; Cooperativismo e Associativismo) e na organização de várias organizações sociais (Cooperativa Mista Campos de Viamão Ltda; Cooperativa dos Catadores, etc.).

Articulista em vários jornais(O ALERTA, de Santo Cristo; O NOROESTE, de Santa Rosa; JORNAL FLORESTA, de Porto Alegre).

Desde abril de 2015 atua como secretário do CODESUL/RS (Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul).

Precedido por
João Gilberto Lucas Coelho
Vice-governador do Rio Grande do Sul
1995 - 1999
Sucedido por
Miguel Rossetto