Vladas Douksas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Vladas Douksas Klimite (Montevidéu, 13 de março de 1933 - 23 de novembro de 2007) é um ex-futebolista uruguaio de origem lituana.[1]

É um dos maiores ídolos da história do Independiente, apesar da rápida passagem de 35 partidas, no biênio 1960-61. Chamou a atenção dos dirigentes rojos no Sul-Americano de 1959 do Equador, onde fora campeão - participara também do Sul-Americano do mesmo ano na Argentina. Chegou juntamente com os compatriotas Alcides Silveira e Tomás Rolán. Vlayo, como era conhecido, foi um dos pilares do título argentino de 1960, que encerrou um jejum de doze anos da equipe de Avellaneda.[1]

Cavalheiro dentro e fora dos gramados, chegou a declarar que dele poderiam ganhar por serem melhores, "mas nunca porque não tive condições de correr". Deixou o Independiente por desacordos contratuais, voltando a seu país para defender o Nacional - onde disputou a final da Taça Libertadores da América de 1964 justamente frente à sua antiga equipe, que acabou vencendo.[1]

Referências

  1. a b c POMATO, Alberto (abril de 2011). Vladas Douksas. El Gráfico Especial n. 29 - "100 Ídolos de Independiente". Revistas Deportivas, p. 84