Voo TWA 847

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Voo TWA 847
Acidente aéreo
Um Boeing 727-200 da TWA, similar à aeronave envolvida no sequestro
Sumário
Data 14 de junho de 1985 (34 anos)
Causa Sequestro aéreo
Local Espaço aéreo grego, Grécia
Origem Aeroporto Internacional do Cairo, Cairo, Egito
Escala
Destino Aeroporto Internacional de San Diego, San Diego, Estados Unidos
Passageiros 139
Tripulantes 8
Mortos 1
Sobreviventes 146
Aeronave
Modelo Boeing 727-231
Operador Estados Unidos Trans World Airlines
Prefixo N64339

Em 14 de junho de 1985, terroristas associados ao Hezbollah sequestraram o voo 847 da TWA, que ia de Atenas, Grécia, para Roma, Itália. Inicialmente, os terroristas desviaram a rota para Beirute, no Líbano, onde vários passageiros foram libertados em troca de combustível. A seguir, o avião seguiu para Argel, na Argélia, onde mais passageiros foram libertados antes de o avião retornar a Beirute.

Em Beirute, os terroristas identificaram o mergulhador da Marinha dos EUA, Robert Stethem, surraram-no e mataram-no a tiros, jogando seu corpo na pista do aeroporto. Em Beirute, mais doze homens armados entraram no avião antes de voltarem a Argel, onde mais 65 passageiros foram libertados.

Finalmente, o voo retornou novamente a Beirute, onde permaneceu até 30 de junho, quando os passageiros restantes foram transportados para a Síria. Da Síria, embarcaram num avião da Força Aérea dos EUA e foram enviados para a então Alemanha Ocidental. Entre os terroristas responsáveis por este ataque estavam Ali Atwa,[1] Hasan Izz-al-Din [2] Mohammed Ali Hamadei e vários outros.[3]

Referências