We Were Soldiers

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
We Were Soldiers
No Brasil Fomos Heróis[1]
Em Portugal Fomos Soldados[2]
 Estados Unidos
2002 •  cor •  106 min 
Direção Randall Wallace
Roteiro Randall Wallace
Elenco Mel Gibson
Madeleine Stowe
Greg Kinnear
Chris Klein
Keri Russell
Género guerra
drama
ação
ficção histórica
Idioma inglês

We Were Soldiers (bra: Fomos Heróis; prt: Fomos Soldados) é um filme teuto-estadunidense de 2002 escrito e dirigido por Randall Wallace, baseado em livro de Joseph L. Galloway e Hal Moore.[3]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Em plena Guerra do Vietnã, o tenente-coronel Hal Moore (Mel Gibson) e mais 400 integrantes do Exército dos Estados Unidos, todos da elite de combate, são cercados por 2 mil soldados vietnamitas. A batalha que se segue acabaria sendo uma das mais sangrentas da história militar norte-americana, batizando o local de "Vale da Morte". O conflito ficaria conhecido como Batalha de Ia Drang.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

We Were Soldiers teve recepção geralmente favorável por parte da crítica especializada. Em base de 37 avaliações profissionais, alcançou metascore de 65% no Metacritic. Por votos dos usuários do site, alcança uma nota de 7.5, usada para avaliar a recepção do público.[4] No Rotten Tomatoes, com tomatometer de 63% em base de 143 críticas, foi publicado um consenso: “Os clichês de guerra são colocados em um pouco de excesso, mas o filme é bem sucedido em colocar um rosto humano sobre soldados de ambos os lados na Guerra do Vietnã”. Tem 84% de aprovação por parte da audiência.[5]

Análise histórica[editar | editar código-fonte]

O filme mostra uma versão considerada bem fidedigna da batalha em si, com várias cenas sendo tiradas diretamente do livro We Were Soldiers Once… and Young (do coronel Hal Moore e do jornalista Joseph L. Galloway), mas várias alterações e mudanças foram feitas. Por exemplo, o filme mostra apenas uma zona de desembarque (LZ X-Ray), ignorando a outra (LZ Albany), que foi igualmente sangrenta, embora não o ponto principal da luta.

A maior discrepância no filme é a parte final, que mostra um ataque heroico pelos americanos comandados pelo coronel Hal Moore que destruiu a reserva do exército vietnamita, encerrando a batalha como uma vitória americana (um fato que o diretor notou em seus comentários).[6] De fato, nenhum ataque heroico no final do combate é descrito no livro e as forças norte-vietnamitas não foram destruídas, embora o comandante americano reportou que 834 inimigos foram mortos, com uma estimativa de até 1 215 fatalidades (um-terço das forças vietnamitas). Já as forças de Hal Moore foram reduzidas de 395 homens para 72, entre mortos e feridos, com uma taxa de fatalidade ficando em torno de 18%. O tenente-coronel Nguyen Huu An, o comandante vietnamita, não visitou a zona de desembarque X-Ray no final da batalha, com a luta na região prosseguindo por mais um dia, após a retirada dos homens de Hal Moore, em LZ Albany.[7]

Apesar das diferenças com relação ao livro e mudanças da história real da batalha, o coronel Moore afirmou em um documentário incluído nas versões em vídeo que o filme foi o primeiro "a acertar" com relação a guerra do Vietnã.[8]

Referências

  1. «Fomos Heróis». Brasil: CinePlayers. Consultado em 4 de dezembro de 2018 
  2. «Fomos Soldados». Portugal: CineCartaz. Consultado em 4 de dezembro de 2018 
  3. "We Were Soldiers movie review 2002". Página acessada em 24 de julho de 2013.
  4. «We Were Soldiers» (em inglês). Metacritic. Consultado em 2 de junho de 2014 
  5. «We Were Soldiers» (em inglês). Rotten Tomatoes. Consultado em 2 de junho de 2014 
  6. «We Were Soldiers Once - Director's commentary». ASIN B000K7UG34 
  7. «Colonel Hieu and LTC Hal Moore re: LZ X-Ray After Action Report (m)». General Hieu.com 
  8. «Getting It Right: Behind the scenes of We Were Soldiers, Bonus Feature». We Were Soldiers Blu-Ray ed. ASIN B000K7UG34 
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.