Émile Boutroux

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Émile Boutroux

Étienne Émile Marie Boutroux (Montrouge, 28 de julho de 1845Paris, 22 de novembro de 1921) foi um filósofo e historiador da filosofia francês.

Dados biográficos[editar | editar código-fonte]

Após obter um doutorado em filosofia em 1874, Émile Boutroux passa a ministrar aulas de filosofia na Universidade de Montpellier, em seguida na Universidade de Nancy e na École Normale Supérieure em 1878 e, finalmente, na Sorbonne, a partir de 1885.

Em 1898, Boutroux é eleito membro da Academia das Ciências Morais e Políticas e da Academia Francesa de Letras (cadeira nº 32), em 1912.

Em 1900 discursou na abertura do Congresso Internacional de Filosofia, realizado em Paris.[1]

Dentre seus alunos, se destacam Henri Bergson e Emile Durkheim. Boutroux casou-se com Alice Poincaré, irmã do matemático Henri Poincaré, e teve como filho o também matemático Pierre Boutroux.

Obras (títulos originais)[editar | editar código-fonte]

  • De la contingence des lois de la nature (sustentação de tese, 1874)
  • La Grèce vaincue et les premiers stoïciens (1875)
  • La Philosophie des Grecs, de E. Zeller (tradução, 1877-1884)
  • La Monadologie, de Leibnitz (tradução, 1881)
  • Socrate, fondateur de la science morale (1883)
  • Les Nouveaux Essais, de Leibnitz (tradução, 1886)
  • Questions de morale et d'éducation (1895)
  • De l'idée de loi naturelle dans la science et la philosophie (1895)
  • Études d'histoire de la philosophie (1897)
  • Du devoir militaire à travers les âges (1899)
  • Pascal (1900)
  • Essais d’histoire de la philosophie (1901)
  • La Philosophie de Fichte. Psychologie du mysticisme (1902)
  • Science et religion dans la philosophie contemporaine (1908)
  • William James (1911)
  • La Nature et l'Esprit (publicação póstuma, 1925)
  • Études d'histoire de la philosophie allemande (publicação póstuma, 1926)
  • La Philosophie de Kant (publicação póstuma, 1926)
  • Nouvelles études d'histoire de la philosophie (publicação póstuma, 1927)

Referências

  1. Canto-Sperber, Monique. A Inquietude Moral e a vida humana (em ). Ipiranga: Edições Loyola, 2005. 293 pp. p. 148. ISBN 85-15-03078-0. Visitado em 11 de outubro de 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.