1984 (For the Love of Big Brother)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
1984 (For the Love of Big Brother)
Trilha sonora de Eurythmics
Lançamento Novembro de 1984
Gênero(s) New Wave, Música eletrônica, Synthpop, Dance-pop
Formato(s) CD, LP, Cassete
Gravadora(s) RCA/Virgin Records
Produção David A. Stewart
Certificação Disco de ouro (BPI)
Cronologia de Eurythmics
Último
Último
Touch
(1984)
Be Yourself Tonight
(1985)
Próximo
Próximo

1984 (For the Love of Big Brother) é o quarto álbum de estúdio do duo de música pop britânico Eurythmics, lançado em novembro de 1984 pela Virgin Records. Contém as canções gravadas pelo grupo para o filme Nineteen Eighty-Four, adaptação do romance homônimo de George Orwell.

Produção[editar | editar código-fonte]

A Virgin Films, que produziu a adaptação da obra de Orwell para ser lançada em 1984 (ano em que se passam os eventos do livro), comissionou o Eurythmics para escrever as canções da trilha sonora do filme. O grupo, entretanto, não sabia que o diretor Michael Radford já havia comissionado uma gravação orquestral para a trilha sonora do filme, composta por Dominic Muldowney alguns meses antes, e não apreciava a obra do Eurythmics. Assim sendo, duas versões do filme foram lançadas, uma com a música do Eurythmics e de Muldowney, e a "versão do diretor", apenas com a música orquestral.

Ao receber o prêmio Evening Standard de melhor filme, Radford Radford expressou publicamente seu descontentamento com a decisão da Virgin de incluir a música do Eurythmics no filme, alegando que a música da banda foi "impingida" em seu filme. Radford retirou o filme da pré-indicação ao prêmio BAFTA como forma de protesto à decisão da Virgin de incluir o Eurythmics na trilha sonora. O grupo lançou uma declaração dizendo que havia agido em boa fé quando aceitou o convite da Virgin, e não o teria feito caso soubesse que a produtora agiu sem a aprovação do diretor.

Para a produção do álbum, Lennox e Stewart trabalharam como um duo, sem a participação de nenhum outro músico. O álbum, ao mesmo tempo que contém muitos elementos da música eletrônica, está longe de ser considerado apenas synthpop; Stewart descreveu algumas faixas como sendo como sendo "Kraftwerk se encontra com a múscia tribal africana que se encontra com Booker T and the MGs". A maioria das faixas são instrumentais, com os títulos e letras de duas canções do álbum sendo adaptações literais do texto distópico de Orwell. "I Did It Just The Same", por exemplo, é retirado de uma passagem do livro onde o protagonista Winston Smith relata como cometeu "crime-sexo" ("sexcrime") com uma prostituta.

A canção "Julia" se refere ao nome da amante de Winston, enquanto "Sexcrime" e "Doubleplusgood" são exemplosa da Novilíngua, a versão revisada da língua inglesa que é utilizada no livro. A faixa "Doubleplusgood" apresenta uma anunciante do sexo feminino—a onipresente voz do telão no filme—lendo vários memorandos que Winston recebeu em seu trabalho no Ministério da Verdade, onde tinha o papel de alterar artigos de jornais do passado e do presente para que obedecessem aos dogmas atuais do Partido. A faixa "Ministry of Love" se refere ao Ministério do Amor, departamento de tortura do governo que continha o "Room 101" (Quarto 101), onde a vítima de tortura era confrontada com seu pior pesadelo.

Lançamento e singles[editar | editar código-fonte]

O álbum foi lançado em novembro de 1984, um mês após a estreia do filme em Londres e um mês antes de seu lançamento em Nova York. O álbum não conseguiu capitalizar o sucesso dos discos anteriores do Eurythmics, atingindo baixas vendas nos países em que foi lançado, com exceção da Suécia, onde atingiu a sexta posição na parada oficial. O álbum foi certificado com um disco de ouro pela BPI por mais de cem mil cópias vendidas no Reino Unido, sendo o álbum de pior vendagem do grupo desde seu álbum de estreia, In the Garden, de 1981.

Dois singles foram lançados para promover o álbum. O primeiro deles foi a faixa de pop dançante "Sexcrime (Nineteen Eighty-Four)", que atingiu sucesso comercial na maioria dos países em que foi lançado, com exceção dos Estados Unidos. A balanda romântica "Julia", entretanto, não agradou os fãs da música dançante do grupo e atingiu pouco sucesso comercial.

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
allmusic 2 de 5 estrelas.Star full.svgStar empty.svgStar empty.svgStar empty.svg [1]
Symbol unlikely.svg Esta tabela precisa de ser acompanhada por texto em prosa. Consulte o guia.

Faixas[editar | editar código-fonte]

Todas as faixas foram escritas por Annie Lennox e Dave Stewart, com exceção de "Julia", escrita por Jimmy Lennox e Dave Stewart.
  1. "I Did It Just The Same" – 3:28
  2. "Sexcrime (Nineteen Eighty-Four)" – 3:59
  3. "For The Love of Big Brother" – 5:05
  4. "Winston's Diary" – 1:22
  5. "Greetings From A Dead Man" – 6:13
  6. "Julia" – 6:40
  7. "Doubleplusgood" – 4:40
  8. "Ministry of Love" – 3:46
  9. "Room 101" – 3:52

Performance nas paradas[editar | editar código-fonte]

Álbum
Parada (1984) Maior
posição
Reino Unido UK Albums Chart 23
Estados Unidos Billboard 200 93
Austrália ARIA Charts 22
Suíça Swiss Charts 18
Suécia Sverigetopplistan 6
Singles
Canção Parada (1984) Maior
posição
"Sexcrime (Nineteen
Eighty-Four)
"
Reino Unido UK Singles Chart 4
Estados Unidos Billboard Hot 100 81
Estados Unidos Hot Dance Club Play 2
Canadá Canadian Singles Chart 18
Alemanha Media Control Charts 3
República da Irlanda IRMA Charts 4
Austrália ARIA Charts 5
Suíça Swiss Charts 6
Suécia Sverigetopplistan 3
França SNEP 7
Noruega VG-lista 9
"Julia" Reino Unido UK Singles Chart 44
República da Irlanda IRMA Charts 17

Referências