Hananias, Misael e Azarias

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Abednego)
Ir para: navegação, pesquisa

Hananias, Misael e Azarias, ou, pelos seus nomes em caldeu, Sadraque, Mesaque e Abede-Nego,[1] foram três jovens hebreus que foram levados, junto com o profeta Daniel, para serem educados pelo eunuco do rei Nabucodonosor. O episódio mais marcante de suas vidas foi quando os três se recusaram a adorar um ídolo, foram jogados na fornalha ardente, e escaparam ilesos, por um milagre.[2] . A história dos três jovens é uma das chamadas "Adições em Daniel".

Narrativa bíblica[editar | editar código-fonte]

Captura[editar | editar código-fonte]

Em 607 a.C.,[3] no terceiro ano de Joaquim em Judá, Nabucodonosor sitiou Jerusalém, que se rendeu. O chefe dos eunucos de Nabucodonosor, Aspenaz, levou alguns filhos de Israel, de linhagem real e dos nobres, para aprenderem as letras e a língua dos caldeus. O treinamento teria a duração de três anos.[4]

Dentre estes jovens estavam os filhos de Judá, Daniel, Hananias, Misael e Azarias, cujos nomes foram trocados, pelo príncipe dos eunucos, para, respectivamente, Beltessazar, Sadraque, Mesaque e Abede-Nego.[5]

Educação[editar | editar código-fonte]

Por influència de Daniel, ele e seus três companheiros não consumiram as iguarias reais nem o vinho que o rei bebia, mas apenas uma dieta de legumes para comer e água para beber.[6] A estes quatro jovens, Deus deu o conhecimento, a inteligência em todas as letras e toda a sabedoria, e a Daniel a interpretação de sonhos. Quando os jovens foram apresentados a Nabucodonosor, ao fim do período de treinamento, eles eram os melhores, excedendo por dez vezes os seus mágicos e encantadores.[7] Também por influência de Daniel, Sadraque, Mesaque e Abede-Nego foram nomeados superintendentes dos negócios da província de Babilônia.[8]

A fornalha de fogo ardente[editar | editar código-fonte]

Nabucodonosor fez uma estátua de ouro, e ordenou que todos os sátrapas, deputados, governadores, juízes, tesoureiros, conselheiros, magistrados e régulos das províncias viessem adorá-la, sob pena de serem lançados na fornalha de fogo ardente.[9] Os caldeus acusaram os judeus de não terem cumprido o decreto, e Nabucodonosor, furioso, ordenou a Sadraque, Mesaque e Abede-Nego que adorassem a imagem, perguntando que deus era este que poderia livrá-los de suas mãos.[10] Eles responderam que Deus pode livrá-los da fornalha de fogo ardente ou das mãos do rei, e que eles não iriam servir aos deuses dele nem adorariam a imagem que ele fez.[11]

Nabucodonosor ordenou que a fornalha fosse acesa com um fogo sete vezes mais forte do que o normal, e que Sadraque, Mesaque e Abede-Nego, atados, fossem jogados na fornalha. A fornalha estava tão forte que matou os homens que jogaram os três no fogo. Nabucodonosor, porém, ficou espantado, porque viu andarem, no meio do fogo, não três homens, mas quatro, caminhando sem sofrer dano, sendo que o quarto tinha a aparência de um filho dos deuses. Nabucodonosor chegou à porta da fornalha, chamou os três, como servos do Deus Altíssimo, e mandou que eles saíssem. Eles saíram, e o fogo não havia queimado seus corpos, seus cabelos, nem suas roupas, e nem mesmo eles tinham cheiro de fogo.[12]

Nabucodonosor abençoou o Deus de Sadraque, Mesaque e Abede-Nego, porque ele havia enviado um anjo para salvá-los, e decretou que qualquer um que blasfemar contra Deus seria despedaçado e suas casas seriam demolidas. Sadraque, Misaque e Abede-Nego foram promovidos, na província da Babilônia.[13]

Interpretação[editar | editar código-fonte]

Os nomes hebreus dos quatro príncipes são:[14]

  • Daniel - Deus é o meu juiz
  • Hananias - Deus foi gracioso comigo
  • Misael - Quem é como Deus (não se refere a sentido de igualdade, mas de pensamento)
  • Azarias - Deus é quem me ajuda

A interpretação dos nomes caldeus não é consensual. Por exemplo:

  • Beltessazar - Tesouro de Bel ou O depositório dos segredos de Bel[14]
  • Sadraque - Inspiração do Sol, Deus, autor do mal, seja favorável a nós, Deus nos proteja do mal[14]
  • Mesaque - Aquele que pertence à deusa Sheshach [14]
  • Abede-Nego - Servo de Nego, um dos deuses babilônios, talvez o sol, uma estrela movente, ou os planetas Júpiter ou Vênus[14]

Segundo Flávio Josefo e Jerônimo de Estridão, Daniel e seus três companheiros foram feitos eunucos para servir a Nabucodonosor. Uma outra possibilidade é que a palavra eunuco signifique um oficial da corte, como seu uso para se referir a Potifar, no Egito.[15]

Referências

  1. Daniel 1:7
  2. Easton's Bible Dictionary, Mishael [em linha]
  3. James Ussher, The Annals of the World [em linha]
  4. Daniel 1:1-5
  5. Daniel 1:6-7
  6. Daniel 1:8-16
  7. Daniel 1:17-20
  8. Daniel 2:49
  9. Daniel 3:1-7
  10. Daniel 3:8-15
  11. Daniel 3:16-18
  12. Daniel 3:19-27
  13. Daniel 3:28-30
  14. a b c d e Adam Clarke, Commentary on the Bible (1831) Daniel 1 [em linha]
  15. An Universal History From The Earliest Account of Time: Compiled from Original Authors And Illustrated with Maps, Cuts, Notes Etc. With A General Index to the Whole, Volume V (1747) Book I: The Asiatic History of the Time of Alexander the Great, Chap. X The History of the Medes, Sect. II Of the antiquity, government, laws, religion, customs, arts, lerning and trade of the Medes, p.15 [google books]