Afonso IV de Leão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Afonso IV de Leão.

Afonso IV de Leão (falecido em 933), cognominado o Monge, foi rei de Leão de 925 a 931.

Filho mais velho de Ordonho II da Galiza, não ascendeu ao trono por morte do pai em 924, tendo a Ordonho sucedido o tio Fruela II das Astúrias e Leão; com a morte deste no ano seguinte, sendo Afonso o descendente mais velho dentre os filhos de Ordonho e Fruela, tornou-se rei de Leão. Nessas condições seria difícil assegurar a governação, tendo resignado em favor do seu irmão Ramiro II, e entrado de seguida num mosteiro. Inconstante, porém, no seu carácter, tomou armas com o filho de Fruela contra Ramiro, tendo suspendido a sua renúncia ao trono, por um lado, e à vida monástica por outro. Ramiro derrotou-o, mandou-o cegar e colocou-o sob prisão no mosteiro de Sahagún, onde viria a falecer em 933. Ordonho IV, futuro rei de Leão era seu filho.

Precedido por
Fruela II (de jure e de facto)
Afonso Froilaz (de jure)
Armas do reino de Leão
Rei de Leão

925 - 931
Sucedido por
Ramiro II
Ícone de esboço Este artigo sobre História da Espanha é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Afonso IV de Leão