Anexo:Lista de terramotos no Haiti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Este anexo lista os maiores terramotos sofridos no Haiti. Até 2010, existiram cinco grandes sismos reportados no Haiti.

Eric Calais, um geofísico da Purdue University que conduziu a pesquisa na área ao longo de anos, Rosa Stein, da United States Geological Survey em Menlo Park, Califórnia, e a sua equipa, independentemente calcularam que o terremoto aumentou o risco noutros segmentos da Enriquillo falhas e talvez em outras falhas, embora o tremor provavelmente não aumentará o risco, que já é conhecido por ser alto.[8] Relatos históricos, embora não sejam precisos, sugerem que houve uma sequência de terramotos progredindo para oeste ao longo da falha, começando com um tremor de terra na República Dominicana em 1751. Há preocupações de que o terremoto de 12 de Janeiro pode ser o início de uma sequência de um novo a longo prazo: "toda a região é terrível".

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Prepetit, Claude (9 de Outubro de 2008). "Tremblements de terre en Haïti, mythe ou réalité?" (em francês) Le Matin. Visitado em 6 de Fevereiro de 2010.
  2. "Earthquake leaves Haiti 'worse than a war zone'" (em inglês) (13 de Janeiro de 2010). Visitado em 6 de Fevereiro de 2010.
  3. "USGS Magnitude 7.0 – HAITI REGION" (em inglês). Visitado em 6 de Fevereiro de 2010.
  4. Lisa Millar. "Tens of thousands isolated at quake epicentre" (em inglês) ABC News. Visitado em 6 de Fevereiro de 2010.
  5. "Latest Earthquakes M5.0+ in the World – Past 7 days" (em inglês) United States Geological Survery Earthquake Hazards Program. Visitado em 6 de Fevereiro de 2010.
  6. "Red Cross: 3M Haitians Affected by Quake" (em inglês) CBS (13 de Janeiro 2010). Visitado em 6 de Fevereiro de 2010.
  7. Jane Sutton; Anthony Boadle, Pascal Fletcher (15 de Janeiro de 2010). "Haiti quake death toll may hit 200,000-minister" (em inglês) Reuters. Visitado em 6 de Fevereiro de 2010.
  8. "New York Times: A Deadly Quake in a Seismic Hot Zone" (em inglês) New York Times. Visitado em 6 de Fevereiro de 2010.