Anfepramona

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde março de 2014).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Anfepramona
Alerta sobre risco à saúde
Diethylpropion.png
Nome IUPAC (RS)-2-diethylamino-1-phenyl-propan-1-one
Outros nomes dietilpropiona
Identificadores
Número CAS 90-84-6
ChemSpider 6762
Código ATC A08AA03
DCB n° 00774 (anfepramona) CAS 90-84-6
00775 (cloridrato de anfepramona) CAS 134-80-5
Primeiro nome comercial ou de referência Hipofagin S (25 e 75 mg)
Propriedades
Fórmula química C13H19NO
Massa molar 205.29 g mol-1
Farmacologia
Via(s) de administração oral
Meia-vida biológica 4 a 6 h[1]
Classificação legal

B2 - Substância psicotrópica anorexígena (Sujeita a Notificação de Receita B2) (BR)



Compostos relacionados
Compostos relacionados Catinona (encontrado no khat; (S)-2-amino-1-fenil-1-propanona)
Excepto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições PTN

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

A anfepramona (cloridrato), também conhecida como dietilpropiona, é um fármaco anorexígeno, auxiliar no tratamento da obesidade. Possui atividade similar mas de menor potência estimulante à anfetamina e trata-se de uma amina simpaticomimética.[2] [1] Estudos sugerem que este medicamento é o mais potente para tratamento da obesidade, proporcionando perdas de peso em 84 dias, numa faixa entre 9,7 a 17,5 kg.[1]

No Brasil em 2009 era mais vendido para mulheres e na forma manipulada. É mais consumido de acordo com a chegada do verão, por volta de outubro atinge seu pico máximo de venda. Os estados mais consumidores são SP, GO, SC, DF e RS. Segundo o relatório do SNGPC de 2009 entre os médicos que mais prescreveram anfepramona estavam um gastroenterologista e um ginecologista, especialidades não condizentes com a prescrição do medicamento.[3] [4]

Foi retirada do mercado farmacêutico brasileiro em 04/10/2011 pela ANVISA.

Indicações[editar | editar código-fonte]

  • Obesidade exógena
  • Sobrepeso patológico
    • (em associação com dietas adequadas)

Modo de ação[editar | editar código-fonte]

A anfepramona tem ação no Sistema Nervoso Central. Produz efeito anorexígeno-saciogênico ao atuar no centro hipotalâmico da saciedade.[5] Além disso, provoca estímulo no SNC, pode elevar a pressão arterial e produz efeito de tolerância. Em associação com uma dieta alimentar ficou estabelecido ser mais eficaz que a administração de uma dieta e placebo.[2]

Atua na liberação da noradrenalina. Este, age nos núcleos hipotalâmicos laterais inibindo a fome. Tem potencial de dependência e gera tolerância (são necessárias doses maiores com o passar do tempo para obter o mesmo efeito), além de alterações psíquicas.

O efeito do medicamento diminui com seu uso.[2]

Reações adversas e efeitos colaterais[editar | editar código-fonte]

Tem efeito sobre a ação anti-hipertensiva de várias substâncias tais como a guanetidina, clonidina, metildopa, boca seca, nervosismo, insônia, obstipação intestinal, irritabilidade, ansiedade,excitação,tremores,ao dormir muitas vezes tem pesadelos isso é o motivo maior da insonia,depressão e choro excessivo taquicardia e hipertensão arterial.

Os efeitos colaterais mais comuns são: boca seca, constipação intestinal, irritabilidade, insônia e mais raramente taquicardia e hipertensão arterial.

Uso recreativo[editar | editar código-fonte]

Tal como a cocaína, a anfepramona gera sensação de bem-estar e euforia, aumentando o batimento cardíaco e diminuindo o sono, a fadiga e a fome, o que acaba tornando atraente seu consumo fora das prescrições médicas.

Porém, seu uso irresponsável vem a ser muito perigoso, principalmente se associado a álcool e outras drogas, podendo ocasionar até overdose e morte.

Nomes comerciais[editar | editar código-fonte]

NOME DO  MEDICAMENTO

PAÍSES ONDE É COMERCIALIZADO

Tenuate

Austrália, Canadá, Estados Unidos da América

Dualid S

Brasil

Hipofagin S

Brasil

Inibex S

Brasil

Neobes

México

Tenuate Dospan

África do Sul, Nova Zelândia

Prefamone

Suíça

Regenon

Suíça

Proibição[editar | editar código-fonte]

Em 04/10/2011, a ANVISA (Agência Nacional de Saúde) proibiu o comércio da substância em todo o Brasil. As farmácias terão até 60 dias para interromper as vendas do remédio. Apos essa proibiçao , milhares de obesos do Brasil todo que tinham a sua obesidade controlada voltaram a engordar . Esta em tramitaçao na CCJ da Camara dos Deputados a PL2431/11 que impede a ANVISA de proibir a venda e prescriçao da Anfepramona.

Notas e referências