Ariana (região)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Reconstrução do século XIX do mapa-múndi de Erastóstenes, c. 194 a.C.. O nome Ariana pode ser lido no mapa.

Ariana (forma latinizada do grego: 'Αρειανή, transl. Arianē),[1] [2] era uma região que abrangia os países do leste da antiga Pérsia, próximos ao subcontinente indiano,[3] território que atualmente é ocupado pelo Irã, Afeganistão e o noroeste do Paquistão.[4] Por diversas vezes a região esteve dominada pelos persas, macedônios e, em parte, pelos povos da Ásia Meridional.[5] Seus limites exatos foram descritos com pouca precisão nas fontes clássicas, e parece ter sido confundida (como, por exemplo, por Plínio, o Velho, em sua Naturalis Historia[6] ) com a pequena província de Ária.[7]

Como um termo geográfico, o nome Ariana foi introduzido por Eratóstenes,[8] que definiu suas fronteiras como o rio Indo, a leste, o oceano, a sul, uma linha que avançava da Carmânia ao mar Cáspio, a oeste, e os chamados Montes Tauro ao norte. Esta grande região incluía todos os países a leste da Média e Pérsia e ao sul das grandes cadeiras de montanha até os desertos de Gedrósia e Carmânia[9] (ou seja, as províncias de Carmânia, Gedrósia, Drangiana, Aracósia,[10] Ária e as Paropassâmides; a Báctria também era incluída em Ariana, chegando a ser chamada de "adorno de toda a Ariana" por Apolodoro de Artemita.[11] Após ter descrito as fronteiras de Ariana, Estrabão escreveu que seu nome, Αρειανή, também podia ser aplicado a parte do território habitado pelos persas e medos, bem como, a norte, pelos báctrios e sogdianos.[12] Uma descrição detalhada da região pode ser encontrada na Geografia, de Estrabão.[13] [14]

Referências

  1. Estrabão, Geografia.
  2. Seu habitantes eram conhecidos como Ariani, do grego Αρειανοί, transl. Arianoi; ver Plínio, Naturalis Historia, livro vi., p. 23
  3. Estrabão, Geografia, livro XV – "Pérsia, Ariana, o subcontinente indiano", cap. 2, seções 1-9
  4. The Columbia Encyclopedia, 6ª edição, 2008
  5. Encyclopædia Iranica, ARIA (2. Ariane), Rüdiger Schmitt
  6. Livro vi, p. 23
  7. Smith, William. Dictionary of Greek and Roman Geography, 1870, pp. 210, Aria'na http://www.archive.org/stream/dictionaryofgree01smituoft#page/210/mode/1up]
  8. Estrabão 2.1.22f
  9. Strabo 2.5.32
  10. especialmente Estrabão 11.10.1
  11. Estrabão 11.11.1
  12. Gnoli, Gherardo. The "Aryan" Language. Instituto Italiano per l'Africa e l'Oriente, Roma, 2002, p. 86
  13. Book XV – "Persia, Ariana, e subcontinente indiano", cap. 2, seções 1-9.
  14. Encyclopædia Iranica, ARIA (2. Ariane), R. Schmitt

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Horace Hayman Wilson, Charles Masson, Ariana Antiqua: a Descriptive Account of the Antiquities and Coins of Afghanistan, 1841
  • Henry Walter Bellew, An inquiry into the ethnography of Afghanistan, 1891
  • Tomaschek in Pauly-Wissowa, II/1, cols. 619f., and 813f.
  • G. Gnoli, Postilla ad Ariyō šayana, RSO 41, 1966, pp. 329–34.
  • P. Calmeyer, AMI 15, 1982, pp. 135ff.