Arquegónio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Em botânica, chama-se arquegónio (português europeu) ou arquegônio (português brasileiro) ao órgão feminino de muitas plantas, onde são produzidos os gâmetas femininos, as oosferas (ou óvulos, nas plantas vasculares1 .

Esta palavra deriva das palavras gregas archeos = antigo ou "primitivo" e gonos = órgão da reprodução (gónada nos animais).

Neste artigo, "plantas" é utilizado como termo genérico, como era usado de acordo com a taxonomia de Lineu, e inclui não só as plantas vasculares - as espermatófitas e as pteridófitas - mas também as briófitas, algas e fungos.

Nas espermatófitas, este órgão corresponde ao ovário das plantas que produzem flores (as angiospérmicas) ou ao megasporófilo das gimnospérmicas.

O gametângio masculino é denominado anterídeo, nas plantas que possuem arquegónios, ou antera nas espermatófitas.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Botânica é um esboço relacionado ao Projeto Plantas. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.