Batalha de Fontenoy

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Batalha de Fontenoy
Guerra de Sucessão Austríaca
Battle-of-Fontenoy.jpg
A Batalha de fontenoy por Edouard Detaille.
Data 11 de Maio de 1745
Local perto de Tournai, atual Bélgica
Resultado Desiciva vitória francesa
Combatentes
Reino Unido Grã-Bretanha
Hanôver
Banner of the Holy Roman Emperor (after 1400).svg Império Romano-Germânico[1] Austria
Prinsenvlag.svg República Holandesa
Royal Standard of the King of France.svg França[2]
Comandantes
Reino Unido Duque de Cumberland
Banner of the Holy Roman Emperor (after 1400).svg Marshall Koningseck
Prinsenvlag.svg Príncipe de Waldeck
Royal Standard of the King of France.svg Louis XV
Royal Standard of the King of France.svg Maurice de Saxe
Forças
50.000[3]
101 armas[4]
48.000[5]
110 armas[6]
Baixas
10.000 -12.000:[7]
5.842 Bretões e Hanoverianos[8] e 1.544 Holandeses mortos ou feridos[9]
3.000 - 4.500 capturados[10]
40 Canhões[11]
7.137[12] mortos e feridos[13]
400 capturados

A Batalha de Fontenoy, 11 de Maio de 1745, foi uma vitória francesa sobre o Anglo-Holandês-Hanoveriano "Exército Pragmático"[14] na Guerra da Sucessão Austríaca. Ela foi lutada perto de Fontenoy na Áustria Holandesa, atualmente Bélgica.

Maurice de Saxe

Manobras preliminares[editar | editar código-fonte]

As forças francesas, sob o comando de Marshal Maurice de Saxe dividiram as forças Aliadas ao avançar até a cidade de Mons. De Saxe então marchou com seu exército principal até Tournai, que era defendida por uma fortificação Holandesa com 7000 homens, e atacou-a. Com a França cercando Tournai, os aliados foram compelidos a vir em seu socorro pois a cidade era um portão para Flanders. Um exército Anglo-Hanoveriano, holandês e Austríaco sob o comando do Duque de Cumberland avançou até Tournai. O exército aliado era conhecido como Exército Pragmático porque foi uma confederação de estados que suportou a Sanção Pragmática de 1713 que concordou em reconhecer Maria Teresa como a Imperatriz do Sacro Império Romano-Germânico.

A batalha[editar | editar código-fonte]

De Saxe posicionou os franceses numa pequena ascensão um posição forte preparada para compensar alguma qualidade menor de sua infantaria quando com os ingleses. O Rei da França, Louis XV, estava presente no campo. Nos dois lados de Ontenoy havia posições que eram defensivamente preparadas com Redoubts e fortificações de campo. A linha francesa à direita estava na vila de Antoing e o restante no Rio Escalda, a esquerda das árvores, Le Bois de Barry. De Saxe escolheu e definiu a posição para canalizar o ataque aos Aliados numa área limpa entre Fontenoy e as árvores.

O Exército Pragmático obrigado por Marshall Koningseck levou o contingente austríaco contra Antoing, Prince Waldeck tomou de assalto Fontenoy com os holandeses e Cumberland, levando a principal força de ataque de ingleses e hanoverianos a avançar no tunel entre Fontenoy e as árvores com uma coluna de 15000 homens e 20 canhões.[15] Os dois assaltos de Waldeck a esquerda dos ingleses foram rechaçados e Ingoldsby no franco direito falhou em atacar e tomar o redoubt d’Eu, deixando este flanco dos ingleses exposto ao fogo inimigo.

Battle of Fontenoy plan.jpg

Contra todas as expectativas os ingleses avançaram e passaram por Fontenoy uma grande, longa coluna, conhecida como a Coluna Infernal com os ingleses a direita, liderados pelos regimentos infantaria da Guarda e os hanoverianos na esquerda. Estas duas linhas de infantaria ficaram comprimidas em três conforme eram afuniladas à frente. Muitos dos hanoverianos da coluna da esquerda formaram a terceira linha a medida que eles se afastavam de Fontenoy. Inicialmente, a disciplina superior da infantaria compensou os flancos da coluna exposta. Entrentanto, De Saxe planejou esta possibilidade. Depois das linhas francesas e suíças serem empurradas pelo fogo pesado dos aliados, Marshal De Saxe ordenou vários contra-ataques pelas cavalarias e infantarias. Isto culminou em furiosos ataques pela direita da Guarda inglesa pelos Gansos selvagens da Brigada Irlandesa[16] a Guarda Suíça na esquerda dos hanoverianos e a Guarda Francesa[17] à frende da coluna e finalmente a cavalaria de Maison du Roi. A luta estava tão perto e mortal que alguns regimentos ingleses perderam metade de sua força, tal como o Royal Welsh Fusiliersque perdeu 322 soldados, mais de 200 mortos.[18] O contra-ataque francês eventualmente que eventualmente parou e então repeliu a coluna inglesa, tomando o campo.

Após a batalha[editar | editar código-fonte]

A vitória permitiu a França a completar com sucesso seu cerco a Tournai e capturar muitas outras cidades Flemish durante o resto de 1745.[19] Estas incluem: Oudenaarde, Bruges, Ghent, Nieuwpoort, e Ostend, onde um batalhão de infantaria inglês de 4000 homens e uma fortificação se renderam.[20] Além disso, o triunfo de Saxe sobre os ingleses inspirou a Rebelião Jacobita, "O quarenta e cinco", sob o comando do jovem pretendente Carlos Eduardo Stuart. Carlos com um pequeno contingente de tropas retornou a Escócia e invadiu a Inglaterra. Ele tinha alguns motivos para acreditar no seu último sucesso como os 6000 soldados ingleses que estavam longe no continente e haviam sido recentemente derrotados em Fontenoy. Retornou para a Escócia com uma impressionante vitória na Batalha de Prestonpans obrigando Cumberland a voltar com seu exército para a Inglaterra para lidar com a revolta. A ausência dos exército inglês no continente permitiu a Saxe conduzir uma campanha de inverno nas terras baixas em que mais cidades e fortalezas como Bruxelas, Antuérpia, Mons e Charleroi caíssem em mãos francesas.

Notas[editar | editar código-fonte]

2

  1. 1911 Encyclopedia Britannica, entrada de Bandeiras Nacionais: "A pavilhão imperial Austríaco tem, um fundo amarelo, e uma água com duas cabeças, nos peitos e asas que são mostrados em escudos e armas pelas províncias do império. A bandeira é bordada em toda a sua volta, a borda sendo compostos de triângulos equiláteros com seus ápices alternados para dentro e para fora, com os que são apontados para dentro sendo alternadamente amarelos e brancos, e os outros alternados violeta e pretos." Também, Whitney Smith, Flags through the ages and across the world, McGraw-Hill, Inglaterra, 1975 ISBN 0-07-059093-1, pp.114 - 119, "O pavilhão imperial foi uma roupa amarelo dourada...estampando uma águia preta...A águia de duas cabeças foi finalmente estabelecida por Sigismund como regente...".
  2. George Ripley, Charles Anderson Dana, The American Cyclopaedia, Nova Iorque, 1874, p. 250, "...o pavilhão francês foi branco, rajado de flores de lis...". *[1] O pavilhão original francês foi strewn com flores-de-lis. *[2]:na contra-mão desta fonte que diz: "Le pavillon royal était véritablement le drapeau national au dix-huitième siecle...Vue du chateau d'arrière d'un vaisseau de guerre de haut rang portant le pavillon royal (blanc, avec les armes de France)."[3] da 1911 Encyclopedia Britannica: "O oriflamme e o Chape de St Martin foram sucedidos no final do século XVI, quandoHenrique III, o último da casa de Valois foi ao trono, pelo pavilhão branco com flores de lis. Este mudou então para o famoso pavilhão tricolor."
  3. Chandler, David. The Art of Warfare in the Age of Marlborough. Spellmount Limited, (1990): ISBN 0-946771-42-1, p.306: Algumas estatística tomadas de Chandler.
  4. Duncan, Francis. History of the Royal Regiment of Artillery, Londres, 1879, Vol.1, p.127, indica um total de 47 canhões apenas para o contigente Bretão.
  5. Lynn, p. 112. Existem várias estimativas através das fontes da força do exército em Fontenoy. Ambos Chandler em The Art of War in the Age of Marlborough e Colin em Les campagnes de Maréchal de Saxe dão uma significativa vantagem numérica para o exército pragmático
  6. The Journal of the Battle of Fontenoy Published by Order of His Most Christian Majesty Translated from the French, Publicado em LONDRES MDCCXLV Publicado: M. Cooper: Londres, 1745; "Nós temos cento e dez peças de canhões pelas vilas e fortificações e na nossa linha de frente".
  7. As estimativas das perdas Aliadas variam. Smollett, Tobias. History of England, from The Revolution to Death of George the Second, p.472, indica 12.000 Aliados e Voltaire indica 21.000 Aliados mortos.
  8. Cartas de Richard Davenport, Quarta tropa de Cavalaria 1745. Stanhope, Phillip Henry, Lord Mahon. History of England From the Peace of Utrecht to the Peace of Versailles., Boston, 1853, Vol.III, p. 197, Stanhope indica os mesmos números.
  9. Gentlemen's Magazine, Vol. XV, 1745, p. 250.
  10. Skrine, Francis Henry. Fontenoy and Great Britain's Share in the War of the Austrian Succession 1741-48. Londres, Edinburgo, 1906, p.215, menciona D'Estrées capturando 3,000 stragglers no 12th e outros 1200 aliados feridos.
  11. O'Callaghan, John Cornelius. History of the Irish Brigades in the Service of France, Londres, 1870, p.366.
  12. Skrine, Francis Henry. Fontenoy and Great Britain's Share in the War of the Austrian Succession 1741-48. Londres, Edinburgo, 1906, p.188, Skrine indica o mesmo total de Voltaire: Infantaria - 1734 mortos, 3603 feridos e uma estimativa de 1800 cavaleiros comparados com a contagem de Pajol que tem números um pouco menores.
  13. The Journal of the Battle of Fontenoy Published by Order of His Most Christian Majesty Translated from the French Publicado LONDRES MDCCXLV, Publicado: M. Cooper: Londres, 1745; "Nós temos em torno de quinhentos e vinte oficiais mortos e feridos e em torno de quatro mil soldados também mortos ou feridos. os aliados perderam incluindo mortos, feridos, prisioneiros e desertores quinze mil soldados de acordo com a própria contagem deles que, junto com a perda de quase todos os seus canhões em que tomamos quarenta e nove peças, certamente os deixarão incapazes de de tomar alguma coisa considerável por ao menos algum tempo."
  14. O Exército Pragmático
  15. O'Callaghan, John Cornelius. History of the Irish Brigades in the Service of France, Londres, 1870. p.351.
  16. Mackinnon, Daniel. Origin and services of the Coldstream Guards, Londres 1883, Vol.I, p. 371, "O encontro entre os ingleses e a brigada irlandesa foi feroz, de fogo constante, e de grade selvageria, mas as perdas do lado ingles foram de tal forma que eles foram compelidos a se retirar".
  17. Hamilton, Lieutenant-General F.W..Origin and History of the First or Grenadier Guards, London, 1874, Vol. II, "A Guarda Francesa… sob o comando do comandante Chabannes… com baionetas fixas carregadas tão perto que os adversários estavam atirando um nos outros quase boca a boca."O'Callaghan, John Cornelius. History of the Irish Brigades in the Service of France, Londres, 1870, pp. 361-364 inclui um diagrama do contra-ataque.
  18. Skrine, Francis Henry. Fontenoy and Great Britain's Share in the War of the Austrian Succession 1741-48. Londres, Edinburgo, 1906, p.190
  19. Mackinnon, Daniel. Origin and services of the Coldstream Guards, Londres 1883, Vol.1, pp. 374-375.
  20. Mackinnon, Daniel. Origin and services of the Coldstream Guards, Londres 1883, Vol.1, p. 373, ; p.376: London Gazette, 25 de Outubro de 1745.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Browning, Reed.The War of the Austrian Succession. St. Martin's Press, Nova Iorque, (1993): ISBN 0-312-12561-5
  • Chandler, David. The Art of Warfare in the Age of Marlborough. Spellmount Limited, (1990): ISBN 0-946771-42-1
  • Duncan, Francis. History of the Royal Regiment of Artillery, Londres, 1879, Vol.1.
  • Hamilton, Lieutenant-General F.W..Origin and History of the First or Grenadier Guards, Londres, 1874, Vol. II.
  • Mackinnon, Daniel. Origin and services of the Coldstream Guards, Londres, 1883, Vol.1.
  • O'Callaghan, John Cornelius. History of the Irish Brigades in the Service of France, Londres, 1870.
  • Skrine, Francis Henry.Fontenoy and Great Britain's Share in the War of the Austrian Succession 1741-48. Londres, Edinburgo, 1906.
  • Smollett, Tobias. History of England, from The Revolution to the Death of George the Second, Londres, 1848, Vol.II.
  • Stanhope, Phillip Henry, Lord Mahon. History of England From the Peace of Utrecht to the Peace of Versailles., Boston, 1853, Vol.III.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]