Bilboquê

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bilboquê
Pintura d século XVII mostrando criança com bilboquê

Bilboquê é um brinquedo antigo que consiste em uma esfera de madeira (ou de forma semelhante), com um orifício central, e presa por uma corda numa espécie de suporte. Através do movimento das mãos, esta bola deve ser encaixada no suporte.

O objetivo do jogo é acertar a bolinha dentro da garrafa apenas balançando a mão.

O brinquedo pelo mundo[editar | editar código-fonte]

A palavra francesa bilboquet não aparece em muitos dicionários franceses. No entanto, ali constam palavras como bilbo, uma espécie de algema de ferro usada para prender os pés dos prisioneiros, ou ainda uma espada finamente temperada, originária de Bilbao, na Espanha. Esta cidade fica na região basca, de onde vem o jai alai, um jogo que usa um tipo de “pegador e bola”. É também uma região que, desde a Antiguidade, recebe influência dos mais variados povos: cartagineses, romanos e árabes, entre outros.

Kendama, o bilboquê japonês

Em francês, a palavra bilboquet tem relação com a palavra bille, que tanto pode ser traduzida como "pequeno bastão" , como por "bolinha-de-gude". Estudiosos da língua afirmam que a palavra bilboquet aparece em textos franceses pelo menos desde 1534.

Existem evidências de uma larga disseminação do uso desse jogo. Pinturas européias indicam que ele era praticado nas cortes reais e aldeias do continente. Também pode-se encontrar este jogo em culturas de diversas partes do mundo: Japão, México, Ártico, América do Norte e América do Sul. No Japão, o bilboquê recebe o nome de kendama; na maioria dos países latino-americanos, recebe o nome de balero;

Web links[editar | editar código-fonte]