Bleach: Memories of Nobody

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bleach: Memories of Nobody
Pôster original do filme.
 Japão
2006 • cor • 93 min 
Direção Noriyuki Abe
Roteiro Masashi Sogo
Baseado em Bleach por Tite Kubo
Elenco Masakazu Morita
Fumiko Orikasa
Kentarō Itō
Ryōtarō Okiayu
Romi Paku
Shinichirō Miki
Fumihiko Tachiki
Tomoko Kawakami
Chiwa Saitō
Masashi Ebara
Idioma Japonês
Música Shiro Sagisu
Cinematografia Toshiyuki Fukushima
Edição Hidetoshi Okuda
Junichi Uematsu
Distribuição Toho
Lançamento Japão 16 de dezembro de 2006
Receita US$ 1.228.917[1]
Cronologia
Último
Último
Bleach: The DiamondDust Rebellion
Próximo
Próximo
Página no IMDb (em inglês)

Bleach: Memories of Nobody é um filme animado, dirigido por Noriyuki Abe e escrito por Masashi Sogo. Foi o primeiro filme baseado no anime e mangá Bleach e estreou nos cinemas japoneses no dia 16 de dezembro de 2006. O DVD foi lançado no Japão em 5 de setembro de 2007.[2] Para promover o filme, a abertura e o encerramento do anime foram substituídos por imagens do filme entre o episódio 106 e 109. A música-tema de Memories of Nobody é "Senno Yoruwo Koete" (千の夜をこえて?) interpretada por Aqua Timez.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Na cidade de Karakura, espíritos não identificados apareceram repentinamente. Ao tentar impedir esse espíritos, Ichigo Kurosaki e Rukia Kuchiki veem Senna, a misteriosa shinigami detendo todos eles. Senna se recusa a responder todas as perguntas de Ichigo, assim, ele é forçado a segui-la enquanto Rukia tenta descobrir o que são aquele espritios.

Ao mesmo tempo, na Soul Society, o mundo real é refletido de repente no céu. Toushirou Hitsugaya e Rangiku Matsumoto são mandados para investigar. Após encontrarem Ichigo, discutem os eventos na Loja Urahara, onde Kisuke Urahara explica que há uma dimensão entre a Soul Society e o mundo real, conhecida como o "Vale dos Gritos" e que ela se expandiu ao ponto que está conectando os dois mundos. As almas que Ichigo tinha visto são denominadas Blanks, almas que além de se perderem entre os dois mundos, perderam também as suas memórias. Os Blanks são criados no Vale dos Gritos, mas sozinhos não poderiam ser responsáveis pelo fenômeno entre os mundos. As memórias perdidas de todas as almas deram forma em um único ser que é conhecido como o Rosário de Memórias, e Ichigo precisa procurá-lo.

Novos personagens[editar | editar código-fonte]

  • Senna (茜雫?)

Senna, de olhos laranjas e cabelo meio roxo, adora amarrar seu cabelo com fitas que combinem com ela, principalmente vermelho; se diz uma Shinigami, mas não se lembra a qual esquadrão pertence. Ainda assim, por algum motivo guarda lembranças de sua vida como humana, algo extremamente raro entre os Shinigamis. Aparenta ser uma garotinha bem nova. Foi encontrada por Rukia e Ichigo quando os espíritos sem memória (Blanks) os atacavam. Neste momento, Senna apareceu e derrotou vários espíritos.

Na verdade, Senna é um aglomerado das memórias de todos os Blanks, o "rosário das memórias". Depois que isso é descoberto, eles entendem o motivo dela não estar registrada em nenhum dos 13 esquadrões de proteção, e de ter uma faixa vermelha no quimono, e não a usual branca. Sua Zanpakuto (Mirokumaru) na verdade tinha sido perdida a muitos anos na dimensão que os Blanks se reúnem, sendo este um dos motivos pelo qual a Soul Society descobriu sua real identidade. Senna também aparece como uma personagem jogável em Heat the Soul 5, 6 e 7.[3] [4] [5]

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Personagem Dublador
Ichigo Kurosaki Masakazu Morita
Rukia Kuchiki Fumiko Orikasa
Uryū Ishida Noriaki Sugiyama
Yasutora Sado Hiroki Yasumoto
Orihime Inoue Yuki Matsuoka
Senna Chiwa Saitō
Kon Mitsuaki Madono
Kisuke Urahara Shinichiro Miki
Tessai Tsukabishi Kiyoyuki Yanada
Jinta Hanakari Takako Honda
Ururu Tsumogiya Noriko Shitaya
Renji Abarai Kentarō Itō
Byakuya Kuchiki Ryōtarō Okiayu
Toshiro Hitsugaya Romi Park
Rangiku Matsumoto Kaya Matsutani
Kenpachi Zaraki Fumihiko Tachiki
Yachiru Kusajishi Hisayo Mochizuki
Ikkaku Madarame Nobuyuki Hiyama
Yumichika Ayasegawa Jun Fukuyama
Mayuri Kurotsuchi Ryūsei Nakao
Akon Keiji Okuda
Rin Tsubokura Miho Saiki
Genryūsai Shigekuni Yamamoto Masaaki Tsukada
Shunsui Kyoraku Akio Ōtsuka
Jushiro Ukitake Hideo Ishikawa
Soi Fon Tomoko Kawakami
Izuru Kira Takahiro Sakurai
Shuhei Hisagi Katsuyuki Konishi
Tetsuzaemon Iba Rintarou Nishi
Isshin Kurosaki Toshiyuki Morikawa
Karin Kurosaki Rie Kugimiya
Yuzu Kurosaki Ayumi Sena
Ganryu Masashi Ebara
Jai Dai Matsumoto
Benin Yoko Somi
Riyan Daisuke Egawa
Bau Hajime Iijima
Mue Takashi Kondo
Yasuda Dai Circus Eles mesmos

Recepção[editar | editar código-fonte]

Bradley Meek do T.H.E.M. Anime Reviews pensou que não gostaria do filme e ficou surpreso ao perceber que tinha gostado dele. Ele achou que o filme foi feito apenas para agradar aos fãs e que eles ficariam satisfeitos. Ele criticou a sequência de abertura e algumas outras cenas que ele achou excessivamente confusas e incoerentes, mas elogiou Senna qualificando-a como "uma personagem doce [e] que é agradável praticamente desde o primeiro quadro."[6] Escrevendo para o Anime News Network (ANN), Carl Kimlinger concordou que o filme foi feito principalmente para os fãs da série e que seria confuso para quem desconhece a franquia. Embora tenha achado que o filme seguiu a fórmula básica para "adaptações cinematográficas de séries shounen de longa duração" e tentou apresentar muitas coisas novas em um curto período de tempo, Kimlinger também achou Memories of Nobody "totalmente divertido."[7] Carlo Santos também do ANN, descreveu o filme como "um episódio filler estendido" com "personagens descartáveis", no entanto, ele notou que, com um orçamento de produção cinematográfico, o filme é uma "compilação do 'melhor de' todos os shikai, bankai e estilos de luta que fazem a série tão dinâmica." Ele teve opiniões diversas sobre a trilha sonora do filme, observando que a maioria das músicas vieram da série e elogiou as poucas novas canções dizendo que elas são "bem escritas" e bem utilizadas.[8]

Beth Accomando da rádio KPBS, afiliada a Universidade Estatal de San Diego, elogiou o trabalho artístico e complexa mistura de temas e idealismos apresentados na história. Nomeadamente, ela achou o conceito de "Blanks" transmitiu "uma profunda tristeza espiritual que fornece uma profundidade inesperada para este thriller de ação sobrenatural".[9] Chris Beveridge do Mania.com disse que o filme atingiu suas expectativas com "elevados valores de produção, um sólido roteiro previsível e alguns designs realmente engenhosos" mas salientou que a seu ponto fraco era a sua falta de relevância para a série e não oferecer nenhum desenvolvimento permanente.[10]

Referências

  1. Japan Yearly Box Office (2006). Box Office Mojo. Página visitada em 22 de fevereiro de 2013.
  2. Second Bleach Movie Announced in Japan (em inglês). Anime News Network (5 de junho de 2007). Página visitada em 22 de fevereiro de 2013.
  3. Toyotomi, Kazutaka (12 de março de 2008). 2対2タッグバトル導入で戦いがさらにヒートアップ! SCEJ、PSP「BLEACH~ヒート・ザ・ソウル5~」 (em japonês). Game Watch. Página visitada em 22 de fevereiro de 2013.
  4. キャラクター紹介:現世 (em japonês). jp.playstation.com. Página visitada em 22 de fevereiro de 2013.
  5. BLEACH 〜ヒート・ザ・ソウル7〜 通信対戦 バトルロイヤル (em japonês). jp.playstation.com. Página visitada em 22 de fevereiro de 2013.
  6. Meek, Bradley (2006). Bleach: Memories of Nobody (em inglês). T.H.E.M. Anime Reviews. Página visitada em 22 de fevereiro de 2013.
  7. Kimlinger, Carl (29 de outubro de 2008). Bleach the Movie: Memories of Nobody DVD - Review (em inglês). Anime News Network. Página visitada em 22 de fevereiro de 2013.
  8. Santos, Carlo (14 de junho de 2008). Bleach the Movie: Memories of Nobody Review (em inglês). Anime News Network. Página visitada em 22 de fevereiro de 2013.
  9. Accomando, Beth (10 de junho de 2008). Bleach the Movie: Memories of Nobody (em inglês). KPBS-FM. Página visitada em 22 de fevereiro de 2013. Cópia arquivada em 13 de junho de 2008.
  10. Beveridge, Chris (13 de outubro de 2008). Bleach Movie 1: Memories of Nobody (em inglês). Mania. Página visitada em 22 de fevereiro de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]