Bombardeio de Guernica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ruínas de Guernica.

Bombardeio de Guernica em 26 de abril de 1937 foi um ataque aéreo por aviões alemães da Legião Condor durante a Guerra Civil Espanhola no País Basco.

Coordenado por Wolfram von Richthofen e com suporte do Corpo Truppe Volontarie o ataque destruiu a maior parte da localidade, na época com 5 000 - 7 000 habitantes, causando centenas de vítimas. Foi considerada um ataque terrível na época e usado como uma propaganda amplamente difundida no Ocidente, levando a acusações de "atentado terrorista" e de que 1 654 pessoas tinham morrido no ataque.[1] Estimativas modernas avaliaram o número de mortos em de 300 a 400.[1] [2]

O ataque, que serviu também para testar aviões de guerra e ganhar experiências no combate aéreo, apoiou as forças de Francisco Franco que invadiram a cidade poucos dias depois do bombardeio.

O painel Guernica, pintado por Pablo Picasso em 1937, é normalmente tratada como representativa do bombardeio sofrido pela cidade de Guernica.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Corum, James S.. Inflated by Air Common Perceptions of Civilian Casualties from Bombing (.pdf) Thesis. Air War College. Air University. Página visitada em 14 de julho de 2011.
  2. Beevor, Antony. The Battle for Spain: The Spanish Civil War 1936-1939. London: Phoenix, 2006. p. 258. ISBN 0753821656
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Bombardeio de Guernica