Bromato

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Um modelo espacial do ânion bromato.

O ânion bromato, BrO3-, é um oxiânion baseado em bromo. Um bromato é um composto químico que contém este íon. Exemplos de bromatos incluem bromato de sódio (NaBrO3) e bromato de potássio (KBrO3).

Bromatos são formados quando o ozônio e o íon brometo reagem de acordo com a seguinte reação simplificada:

Br- + O3BrO3-

Bromato é também formado em processos eletroquímicos, tal como a formação de íon hipoclorito usado em processos de tratamento de água, quando o íon brometo está presente. Adicionalmente o íon bromato é produzido quando dióxido de cloro é usado em água, o íon brometo está presente, e a água é exposta a luz do sol.

Esta reação ocorre em sistemas de água onde o brometo está dissolvido e o ozônio é usado para desinfetar a água, especialmente sob altas pressões. Esta reação é indesejável porque o bromato é suspeito de ser um agente carcinogênico.[1] [2] A presença dele em Coca Cola de Dasani forou a um recall deste produto no Reino Unido.[3] Propostas para reduzir a formação de bromato incluem a exposição dos tanques dos sistemas a atmosfera, baixando o pH para entre 5.9 - 6.3, e limitando as doses de ozônio.

Obtenção[editar | editar código-fonte]

Em laboratórios bromatos podem ser sintetizados por dissolução de Br2 em solução concentrada de hidróxido de potássio (KOH). As seguintes reações ocorrem:

Br2 + 2 OH-- + BrO- + H2O
3 BrO- → BrO3- + 2 Br-

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Química é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.