Cachoeira de Pajeú

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Cachoeira do Pajeú
"Águia de Minas"
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Fundação 30 de agosto de 1863
Gentílico cachoeirense
Lema A União Faz a Força
Prefeito(a) Gilão (PT, PMDB, PTB,)
(2013–2016)
Localização
Localização de Cachoeira do Pajeú em Minas Gerais
Cachoeira do Pajeú está localizado em: Brasil
Cachoeira do Pajeú
Localização de Cachoeira do Pajeú no Brasil
15° 57' 57" S 41° 29' 52" O15° 57' 57" S 41° 29' 52" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Jequitinhonha IBGE/2008[1]
Microrregião Cachoeira de Pajeú IBGE/2010[2]
Municípios limítrofes Pedra Azul, Águas Vermelhas, Medina, Santa Cruz de Salinas
Distância até a capital 734 km
Características geográficas
Área 673,761 km² [3]
População 10,247 hab. IBGE/2010[4]
Densidade 0,02 hab./km²
Altitude 679,43 m m
Clima Ameno 9ºC/35ºC
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,709 alto PNUD/2012[5]
PIB R$ 118 752 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 11,534 21 IBGE/2008[6]
Página oficial

Cachoeira de Pajeú é um município brasileiro do estado de Minas Gerais.

História[editar | editar código-fonte]

No limitar da década de 1760,um cidadão por nome Ciríaco Xavier da Cruz, cheio de fé, bondade e pertinácia, montara residência em uma extensão de terra pré-colonizada, e que talvez já tivesse a denominação de "Fazenda Pajahú".

Nos arredores desse local, também já se presenciavam povoados e grandes poderias de terra, entre eles: Cateriogongo (Pínkueira), Boca da Caatinga (atual Pedra Azul), Águas Vermelhas e Santa Rita(hoje Medina). Assim supõe-se que o Sr. Ciríaco, cercado por senhores poderosos e chefes supremos nos povoados acima citados, também resolveu criar os seus domínios assim sem saber que poucos anos depois seus domínios seria mais poderosos que os dos seus vizinhos.

Em 1763, ele, o Sr, Ciríaco e sua esposa, D. Ângela Maria da Cruz Lima, doaram a Nossa Senhora da Conceição um trato de terreno, na colina onde hoje situa-se a cidade, para ali ser construída a capela, que seria destinada ao culto da Santa, tornando esta a sua padroeira. Construída a capela, foram aparecendo as primeiras casas, tomando a feição de um arraial. Em 12 de novembro de 1811, os doadores dessas terras, o Sr. Ciríaco e D. Angela retificaram por escritura pública a doação . A instalação deu-se em 7 de julho de 1812.

Em 1862, o então governador de Minas José de Magalhães Pinto sancionou a Lei nº 2.764 de 30/12/1862 de emancipação da cidade com o nome de André Fernandes em homenagem a Familia Fernandes a Fundadora da Cidade.

Em 1989, através de Plebiscito realizado pelo então prefeito Municipal Iderval Ferraz Mendes, altera o topônimo de André Fernandes para CACHOEIRA DE PAJEÚ, Lei nº 9.961 de 27/10/1989 pelo então Governador de Minas Gerais Newton Cardoso.

Entre vales e montanhas do interior mineiro Cachoeira de Pajeú nasceu, mostrando a sua persistência em obter conhecimento é uma cidade muito evoluída, de gente boa e hospitaleira, local ideal para higienizar a mente e curtir a paz e o sossego e bater um dedinho de prosa com os amigos...

Até 1989, Cachoeira de Pajeú chamava-se André Fernandes .[7]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Sua população estimada em 2010 era de 10.247 habitantes. Cerca de 13,57 hab./km²

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Administração[editar | editar código-fonte]

Secretarias do Ministério de Ações[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. Erro de citação: Tag <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs chamadas IBGE_DTB_2010
  3. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  4. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  5. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2012.
  6. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
  7. Biblioteca IBGE.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.