Calculus Ratiocinator

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Calculus Ratiocinator é um modelo lógico teórico universal para cálculo, um conceito contido nos escritos de Leibniz, normalmente emparelhado com conceito mais frequentemente mencionado, Characteristica Universalis, uma linguagem universal conceitual.

Duas Visões[editar | editar código-fonte]

Existiam duas visões principais nas quais Leibniz quis dizer com calculus ratiocinator. A primeira associada com o Software, a segunda associada com o Hardware.

A Visão Analítica[editar | editar código-fonte]

A Visão Sintética[editar | editar código-fonte]

  • Uma visão contrastante deriva da filosofia sintética de Herbert Spencer e outros campos tais como cibernética, engenharia eletrônica e teoria de sistemas. É pouco apreciado na filosofia analítica. A visão sintética entende o calculus ratiocinator como uma "máquina de calcular". O cibernético Norbert Wiener considera o calculus ratiocinator de Leibniz um precursor para o atual computador digital:

Leibniz construiu uma máquina para cálculos matemáticos que também foi chamada de Stepped Reckoner. Como uma máquina de computar, o calculus ratiocinator ideal iria executar cálculos integrais e diferenciais de Leibniz. Dessa maneira, a palavra "ratiocinator" poderia ser entendida como um instrumento mecânico que combina e compara proporções.

Hartley Rogers observou uma ligação entre as duas, definindo o calculus ratiocinator como "um algoritmo, que quando aplicado a símbolos de qualquer fórmula da characteristica universalis, determinaria se a fórmula seria ou não verdadeira como uma afirmação da ciência" (Hartley Rogers, Jr. 1963; p. 934).

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Fearnley-Sander 1982: p.164

Veja Também[editar | editar código-fonte]

Referencias[editar | editar código-fonte]

  • Louis Couturat, 1901. La Logique de Leibniz. Paris: Felix Alcan. Donald Rutherford's English translation of some chapters.
  • Hartley Rogers, Jr. 1963, An Example in Mathematical Logic, The American Mathematical Monthly, Vol. 70, No. 9., pp. 929–945.
  • Norbert Wiener, 1948, "Time, communication, and the nervous system," Teleological mechanisms. Annals of the N.Y. Acad. Sci. 50 (4): pp. 197–219.
  • -- 1965, Cybernetics, Second Edition: or the Control and Communication in the Animal and the Machine, The MIT Press.
  • Desmond Fearnley-Sander, 1982. Hermann Grassmann and the Prehistory of Universal Algebra, The American Mathematical Monthly, Vol. 89, No. 3, pp. 161–166.

Links Externos[editar | editar código-fonte]