Carlos Bernardo González Pecotche

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Carlos Bernardo González Pecotche
Nome completo Carlos Bernardo González Pecotche
Pseudônimo(s) Raumsol
Nascimento 11 de Agosto de 1901
Buenos Aires, Argentina
Morte 4 de abril de 1963 (61 anos)
Buenos Aires, Argentina
Nacionalidade Argentina Argentino
Cônjuge Paulina Eugenia Puntel
Filho(s) Carlos Federico González Puntel
Ocupação Escritor, educador, pedagogista, conferencista e pensador
Escola/tradição Logosofia
Principais interesses Humanismo, Ética, Pedagogia, Pensamentos, Sentimentos, Mente, Consciência, Psicologia Humana
Ideias notáveis Processo de Evolução Consciente
Assinatura
FirmaGonzalezPecotche.jpg

Carlos Bernardo González Pecotche (Buenos Aires, 11 de agosto de 1901 - 4 de abril de 1963), também conhecido pelo pseudônimo Raumsol, foi um escritor, educador, pedagogista, conferencista e pensador humanista, conhecido principalmente como o fundador da Logosofia.

Biografia[editar | editar código-fonte]

González Pecotche foi filho de Jorge N. González e Maria Pecotche de González. Casou-se com Paulina Eugenia Puntel em 8 de outubro de 1924 e teve um filho, Carlos Federico González Puntel, nascido em 10 de julho de 1925.

Desenvolveu a Logosofia e, fazendo escola de seu pensamento, por sua vez, criou, dirigiu e orientou a Fundação Logosófica, primeiro em Córdoba, Argentina (em 11 de agosto de 1930), em seguida no Uruguai (1932) e no Brasil (1935). Durante mais de três décadas distribuiu seus ensinamentos na Fundação Logosófica, formando docentes e organizando as atividades da instituição.

Expôs seu pensamento em uma extensa bibliografia, que inclui livros (em vários gêneros), coleções de revistas (Aquarius, 1931-1939, e Logosofía, 1941-1947) e um jornal (El Heraldo Raumsólico, 1935-1938) editados sob sua direção, e mais de mil conferências proferidas na Argentina, no Brasil e no Uruguai.

Consagrou sua vida à obra que realizou em prol da superação humana, mantendo ao longo de sua vida um contato epistolar com estudiosos da Logosofia de todo o mundo, recebendo o reconhecimento de destacadas personalidades da cultura.[1] [2]

Impulsionou a criação de centros culturais logosóficos em diversos países da América, assim como centros educativos a nível primário e secundário (inicialmente a Escola Primária Logosófica "11 de agosto" em Montevidéu e o Instituto González Pecotche em Buenos Aires), nos quais definiu as bases para a aplicação da pedagogia logosófica, que deriva destes conhecimentos.[3]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

(Nota: os anos indicados se referem à primeira edição.)

Reconhecimentos[editar | editar código-fonte]

Busto do pensador.

A cidade de Buenos Aires (Argentina) o homenageou através de uma placa na Praça Portugal e através da Praça que leva seu nome, nas imediações da Biblioteca Nacional.

No distrito de Barão Geraldo (Campinas) há uma praça nomeada em honra a ele próximo ao portão da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

Em Nova Lima, MG, em sua homenagem, seu nome foi dado a uma rua, no bairro Vila da Serra.

Em comemoração aos 80 anos da Fundação Logosófica, na ocasião do congresso internacional celebrado em Brasília, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, a Fundação Logosófica foi agraciada pela Casa da Moeda do Brasil com uma medalha comemorativa.

Referências

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Carlos Bernardo González Pecotche

Ligações externas[editar | editar código-fonte]