Cochonilha-farinhenta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaCochonilhas-farinhentas
Cochonilha-rosada, Maconellicoccus hirsutus

Cochonilha-rosada, Maconellicoccus hirsutus
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Classe: Insecta
Ordem: Hemiptera
Subordem: Sternorrhyncha
Superfamília: Coccoidea
Família: Pseudococcidae

Cochonilhas-farinhentas é o nome vulgar dos insetos da família Pseudococcidae, uma família de cochonilhas-de-escama que se podem encontrar em climas quentes e úmidos. São consideradas pragas já que se alimentam de seiva de plantas de estufa, plantas domésticas e árvores subtropicais.

Apresentam um dimorfismo sexual muito acentuado. As fêmeas são neoténicas, isto é, mantêm muitas das características do ínstar de ninfa, e são ápteras (sem asas).1 Ao contrário da maioria das outras fêmeas da superfamília Coccoidea, mantêm os seus apêndices locomotores no estado adulto. Os machos são alados e sofrem transformações mais significativas no seu desenvolvimento morfológico. Como as cochonilhas-farinhentas, como qualquer Hemiptera, são insetos hemimetabólicos, não passam por metamorfose completa no sentido real da palavra, isto é, não passam por fases larvares, fase pupal e fase adulta, e as asas não se desenvolvem internamente. Contudo, as cochonilhas-farinhentas macho apresentam mudanças radicais ao longo do seu ciclo de vida, passando de formas ápteras ovóides na fase de ninfa para adultos com forma semelhante à das vespas.

As fêmeas alimentam-se da seiva de plantas, geralmente em raízes e em fendas na superfície das plantas. Fixam-se à planta e segregam uma camada de cera em pó (daí a designação de farinhentas) usada para a sua protecção. Os machos, por seu lado, têm vida curta já que não se alimentam durante toda a fase adulta, vivendo apenas o suficiente para fertilizar as fêmeas.

Cochonilha-farinhenta.

Algumas espécies de cochonilhas-farinhentas põem os ovos na mesma camada de cera usada para a sua protecção em quantidades que variam entre 50–100 ovos; outras espécies nascem diretamente da fêmea.

As pragas mais importantes são provocadas pela cochonilha-branca, que se alimenta de citrinos; outras espécies provocam danos na cultura da cana-do-açúcar, uvas, ananás,2 3 cafeeiro, mandioca, fetos, cactos, gardénias e orquídeas. As cochonilhas-farinhentas têm a constituir pragas apenas em presença de formigas porque estas protegem-nas dos seus predadores e parasitas.4 Também podem infestar plantas carnívoras, como as do género Sarracenia, sendo difícil erradicá-las sem a aplicação repetida de insecticidaa como a diazinona. Pequenas infestações, geralmente, não provocam grandes danos. Em maiores quantidades podem, contudo, induzir à queda da folhagem das plantas.

Referências bibliográficas[editar | editar código-fonte]

  1. Elen Epstein, Cloning and expression of Drosophila HP1 homologs from a mealybug, Planococcus citri, Journal of Cell Science 101, 00-00 (1992)
  2. Jahn, G. C. and J.W. Beardsley 1994. Big-headed ants, Pheidole megacephala: Interference with the biological control of gray pineapple mealybugs. In D.F. Williams [ed.] "Exotic Ants: Biology, Impact and Control of Introduced Species." Westview Press, Oxford, 199-205.
  3. Jahn, G. C. and J.W. Beardsley 1998. Presence / absence sampling of mealybugs, ants, and major predators in pineapple. J. Plant Protection in the Tropics 11(1):73-79.
  4. Jahn, Gary C., J. W. Beardsley and H. González-Hernández 2003. A review of the association of ants with mealybug wilt disease of pineapple. Proceedings of the Hawaiian Entomological Society. 36:9-28.

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Cochonilha-farinhenta
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Cochonilha-farinhenta
Ícone de esboço Este artigo sobre insetos, integrado no Projeto Artrópodes é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.