Continente (hipermercados)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Continente
Slogan O que rende é ir ao Continente!
Tipo SA (Sociedade Anónima)
Indústria Retalho, Outros
Sede Matosinhos, Porto, Portugal
Pessoas-chave Paulo de Azevedo, CEO
Página oficial Continente Online

Continente é uma insígnia de hipermercados pertencente à Sonae Distribuição.

Foi a primeira cadeia de hipermercados em Portugal (o primeiro abriu em 1985 em Matosinhos), e mantém-se ainda hoje como uma referência no sector de retalho alimentar do país. As suas lojas inserem-se maioritariamente em grandes centros comerciais nas principais cidades portuguesas.[1]

  • Área média das lojas: 9.000
  • Artigos: cerca de 70.000, nos segmentos alimentar, perecíveis, bazar ligeiro e têxtil.

A Marca "Continente"[editar | editar código-fonte]

Contrariamente ao que muitas pessoas pensam, a marca Continente não foi criada pelo grupo Sonae, mas pelo grupo de distribuição francês Promodès. A marca tem as suas origens em França em 1972 ("Continent"), tendo sido adaptada para Espanha em 1976.

O grupo Promodès estabeleceu-se em Portugal no início dos anos 1980, por forma a introduzir o conceito de Hipermercado no País. A Sonae, na altura, detinha uma cadeia de supermercados denominados Modelo. As duas empresas estabeleceram uma parceria, que daria lugar à Modelo Continente S.A. A Adopção da insígnia Continente em regime de "franchising" permitiu à Sonae adquirir o "Know How" da Promodès e abrir em 1985 o primeiro hipermercado em Portugal localizado em Matosinhos (o actual NorteShopping foi construído junto ao hipermercado).

A marca teve uma primeira remodelação em 1996, sendo esta feita internacionalmente. As cores (Azul e Vermelho) mantiveram-se e foi modernizado o "lettering". O símbolo passou a ser um "C" estilizado como um Globo terrestre educativo.

Com a fusão dos grupos Carrefour e Promodès em 1998, a marca desapareceu de França, e no ano seguinte de Espanha (o Carrefour detinha a marca "Pryca" e decidiu proceder à fusão das duas sociedades, adoptando a insígnia "Carrefour") e de Itália. Em 2004, o grupo Carrefour sai do capital da Modelo Continente S.A. Dados estes factos, a Sonae acabou por ficar gratuitamente com os direitos exclusivos da marca "Continente".

Em finais de 2005, a marca foi alvo de uma remodelação profunda, sendo alterada a filosofia da marca, as cores (ficou o Vermelho) e o lettering. O símbolo passou a ser um "C" estilizado como um alvo. O trabalho de "rebranding" ficou a cargo da agência EuroRSCG.

O negócio Carrefour Portugal/Sonae Distribuição[editar | editar código-fonte]

Em meados de 2007, o Grupo Carrefour manifestou a intenção de vender o seu negócio de Grande Distribuição (Hipermercados) nos países onde não ocupasse lugar cimeiro nos rankings desta área de negócio. Concluiu-se que Portugal estaria incluido no plano de desinvestimento (à altura, a Carrefour Portugal S.A. ocupava o 5.º lugar). Alguns concorrentes manifestaram interesse, mas a Sonae Distribuição saiu vencedora. Em 27 de Julho de 2007, foi anunciado o negócio entre a Carrefour e a Sonae Distribuição, pelo valor de 662 M€.

Entretanto, a Autoridade da Concorrência analisou o negócio e impôs remédios para que a aquisição tivesse sucesso. A não-oposição ao negócio foi anunciada pela Autoridade da Concorrência no dia 10 de Dezembro de 2007, ficando o negócio concluido no dia 31 de Dezembro de 2007. Saliente-se que as cerca de 300 lojas de hard discount Minipreço não estão incluídas no negócio.

As 12 lojas Carrefour existentes em Portugal fecharam dias 2 e 3 de Janeiro de 2008 para a mudança de imagem, reabrindo com a insígnia Continente no dia 4 de Janeiro de 2008.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Luís Villalobos; Raquel Martins (10 de Dezembro de 2010). Primeira catedral do consumo nasceu há 25 anos em terrenos da igreja Público. Página visitada em 12 de Dezembro de 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]