Matosinhos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Matosinhos
Brasão de Matosinhos Bandeira de Matosinhos
Brasão Bandeira
Old part of Town in Matosinhos, Portugal 01-2005.jpg
Velha rua de Matosinhos
Localização de Matosinhos
Gentílico Matosinhense, Matosinheiro
Área 62,42 km²
População 175 478 hab. (2011)
Densidade populacional 2 811,25 hab./km²
N.º de freguesias 4
Presidente da
Câmara Municipal
Guilherme Pinto (Independente)
Fundação do município
(ou foral)
1867 (foral em 1514)
Região (NUTS II) Norte
Sub-região (NUTS III) Grande Porto
Distrito Porto
Antiga província Douro Litoral
Orago Salvador de Matosinhos
Feriado municipal Terça-feira de Pentecostes
Código postal 4450 Matosinhos
Sítio oficial www.cm-matosinhos.pt
Municípios de Portugal Flag of Portugal.svg

Matosinhos é uma cidade portuguesa pertencente ao Distrito do Porto, Região do Norte e sub-região do Grande Porto. Localiza-se na Grande Área Metropolitana do Porto.

É sede de um pequeno município com 62,42 km² de área[1] e 175 478 habitantes (2011[2] ), subdividido em 4 freguesias.[3] O município é limitado a norte pelo município de Vila do Conde, a nordeste pela Maia, a sul pelo Porto e a oeste tem costa no oceano Atlântico.

No litoral da cidade situa-se o porto de Leixões, o segundo maior porto artificial de Portugal e segundo porto marítimo da Área Metropolitana do Porto. Parte do aeroporto internacional do Porto abrange os limites municipais.

História[editar | editar código-fonte]

Durante toda a sua história, Matosinhos esteve ligado ao mosteiro de Bouças, que será bastante antigo, sendo a sua construção anterior a 944. No ano de 900 já existia uma pequena povoação com o nome de Matesinus que em 1258 se chamaria Matusiny, um lugar da freguesia de Sendim. D. Manuel I concedeu-lhe foral em 30 de Setembro de 1514 e passou a pertencer ao concelho de Bouças em 1833, tendo como sede a vila de Bouças, até 1836 designada Senhora da Hora. Até ao liberalismo constituía o Julgado de Bouças.

Em 1853 foi criada a vila de Matosinhos, constituída pela freguesia do mesmo nome e pela freguesia de Leça da Palmeira, que passou a sede do concelho em substituição de Bouças. Em 1867 é finalmente criado o concelho de Matosinhos, mas que acaba por desaparecer vinte dias depois voltando a ter sede em Bouças. Dado que Matosinhos já se figurava como um lugar mais importante em 6 de Maio de 1909 é criado o concelho de Matosinhos que existe nos nossos dias. Foi elevada a cidade a 28 de Junho de 1984 com Narciso Miranda como Presidente da Câmara.

Freguesias[editar | editar código-fonte]

Freguesias do concelho de Matosinhos.

O município de Matosinhos engloba três cidades — Matosinhos, São Mamede de Infesta e Senhora da Hora — e quatro vilas.

Com a união das freguesias feita em 2013, o concelho de Matosinhos subdivide-se em 4 freguesias:[3]

Política[editar | editar código-fonte]

Cidades Geminadas[editar | editar código-fonte]

Matosinhos é geminada com:[4]

Acordos de Cooperação[editar | editar código-fonte]

Matosinhos possui um acordo de cooperação com:

Etnografia[editar | editar código-fonte]

Matosinhos é uma terra recente para os padrões portugueses,sendo portanto influenciada pela cidade do Porto. Incorpora tradições piscatórias do litoral Norte, em específico da comunidade piscatória da Póvoa de Varzim e Vila do Conde, as mais fortes na cidade, mas também tradições rurais das terras da Maia. A principal festa em Matosinhos é o Senhor de Matosinhos, cuja origem está numa antiga lenda em que a Imagem de Jesus Crucificado(obra de Nicodemus),aqui terá aparecido junto ao mar,onde existe uma Capela-Memorial.A imagem do Senhor é venerada no famoso Santuário do Senhor de Matosinhos(obra-prima de Nicolau Nasoni).

Outra lenda muitissimo antiga,localiza aqui o milagre das vieiras(conchas), atribuído a Santiago-Maior.

Economia[editar | editar código-fonte]

O Porto de Leixões

Matosinhos foi até recentemente um município fortemente industrializado, que tem vindo a passar a ser um município dedicado ao sector terciário. No entanto, ainda mantém petrolíferas herança do auge industrial. As suas industrias de relevo são a petroquímica, as indústrias alimentares e conserveiras, os têxteis e de material eléctrico. É ainda uma cidade com uma grande actividade piscatória.

É também nesta cidade, mais concretamente na freguesia de Leça da Palmeira, que se localiza a Exponor, o maior recinto de feiras empresariais do país. Possuiu as mais importantes portas do Grande Porto: o Porto de Leixões, o maior porto artificial de Portugal, construído nos finais do século XIX.

Demografia[editar | editar código-fonte]

População do concelho de Matosinhos (1801 – 2011)
1801 1849 1900 1930 1960 1981 1991 2001 2011
7 287 12 429 25 071 50 962 91 017 136 498 151 682 167 026 175 478

Património[editar | editar código-fonte]

  • Igreja do Senhor Bom Jesus de Matosinhos — templo de arquitetura barroca setecentista, da autoria de Nicolau Nasoni.
  • Padrão do Bom Jesus de Matosinhos — padrão setecentista constituído por um cruzeiro de granito é monumento nacional.
  • Mosteiro de Leça do Balio — monumento nacional reconstruído no século XIV. O mosteiro possui uma igreja gótica que conserva elementos românicos.
  • Cruzeiro manuelino — monumento nacional localizado em Leça do Balio construído em pedra de Ançã.
  • Ponte de Carro — Ponte medieval classificada como Imóvel de Interesse Público.
  • complexo fabril romano de salga e transformação de pescado — monumento nacional constituído por 23 tanques cavados nos penedos da praia de Angeiras, que servia durante a época romana para a salga de peixe e preparação de garum.

Turismo[editar | editar código-fonte]

  • Praia de Matosinhos

Na nova marginal, muito ampla, os patins em linha, skates, trotinetes e bicicletas são pretextos para um passeio à beira-mar. A praia, um areal extenso próximo do porto, tem acumulado maus resultados nos índices de qualidade ambiental, mas a afluência de banhistas não pára de crescer. É conhecida pela prática e ensino de vários desportos náuticos. Há muitos - e bons restaurantes - nas imediações.[5]

Personalidades[editar | editar código-fonte]

Monumentos[editar | editar código-fonte]

She Changes é uma escultura famosa e recente desenhada pela artista Janet Echelman, que foi inaugurada em 2005. Encontra-se na Praça Cidade do Salvador, entre Porto e Matosinhos, tendo o objectivo de homenagear os pescadores das duas cidades.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o portal:

Referências

  1. Instituto Geográfico Português, Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP), versão 2013 (ficheiro Excel zipado). Acedido a 28/11/2013.
  2. INE (2012) – "Censos 2011 (Dados Definitivos)", "Quadros de apuramento por freguesia" (tabelas anexas ao documento: separador "Q101_NORTE"). Acedido a 27/07/2013.
  3. a b Diário da República, Reorganização administrativa do território das freguesias, Lei n.º 11-A/2013, de 28 de janeiro, Anexo I. Acedido a 19/07/2013.
  4. C.M. Matosinhos (em português).
  5. Guia Visão das Praias (2004), pág. 30-32.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Matosinhos
Concelhos Portugueses com mais de 100 mil habitantes
Bandeira de Portugal

Lisboa | Sintra | Vila Nova de Gaia | Porto | Cascais | Loures | Braga | Matosinhos | Amadora | Almada | Oeiras | Gondomar | Seixal | Guimarães | Odivelas | Coimbra
Santa Maria da Feira | Vila Franca de Xira | Maia | Vila Nova de Famalicão | Leiria | Setúbal | Barcelos | Funchal