Corno

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cornos de um ruminante.
Instrumento musical.

Cornos, chifres ou Felipe são apêndices da cabeça de alguns mamíferos. Podem ter forma pontiaguda, como no boi, pequenos e cobertos de pele, como na girafa, ou ramificados, como no alce.

Nos animais da ordem Artiodactyla, à qual pertencem o boi, a cabra e os antílopes, os cornos são ósseos e crescem sobre a fronte; na girafa, são também ósseos, mas com uma estrutura diferente, constituídos por ossicones; nos rinocerontes, os cornos são de origem dérmica, sem um núcleo e estão colocados sobre os ossos nasal ou frontal, em posição média.

Vários outros grupos de animais possuem apêndices na cabeça, como as antenas dos artrópodes e, por vezes, principalmente quando são fortes, são também (embora erradamente) chamados cornos; outro exemplo são os "cornos" dos caracóis.

Corno ou chifre?[editar | editar código-fonte]

Cornos de rinoceronte.

Podemos encontrar tipos de cornos ou estruturas semelhantes em mamíferos.

  1. cornos verdadeiros: nos ruminantes (ex.: bois vacas e carneiros), são ocos com epiderme queratinizada que reveste uma projeção óssea do crânio. São permanentes, não-ramificados, podem ser curvados, crescem continuamente e ocorrem em ambos os sexos.
  2. galhadas: em veados e cervos. Ramificados e quando maduros são compostos de ossos sólidos. Os chifres caem após a estação reprodutiva.
  3. chifre: conjunto de papilas dérmicas cimentadas que formam um filamento queratinizado em forma de pêlo e não tem ligação com o crânio.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Hickman, C. P. Jr; Roberts, L. S.; Larson, "Princípios Integrados de Zoologia", A. Editora Guanabara Koogan. 11ªedição. 2003.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikcionário
O Wikcionário possui o verbete Corno.