Cumeno

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cumeno
Alerta sobre risco à saúde
Cumene.svg Cumene-3D-balls.png
Nome IUPAC (1-metiletil)benzeno
Outros nomes isopropilbenzeno
2-fenilpropano
Identificadores
Número CAS 98-82-8
Número RTECS GR8575000
SMILES
Propriedades
Fórmula molecular C9H12
Massa molar 120.19 g mol−1
Aparência líquido incolor
Densidade 0.862 g cm−3, líquido
Ponto de fusão

−96 °C (177 K)

Ponto de ebulição

152 °C (425 K)

Solubilidade em água insolúvel
Viscosidade 0.777 cP a 21 °C
Riscos associados
Principais riscos
associados
inflamável
Frases R R10,R37,R51/53,R65
Frases S S24,S37,S61,S62
Ponto de fulgor 102 °C
Compostos relacionados
Hidrocarbonetos aromáticos relacionados Etilbenzeno
Tolueno
Benzeno
Para-cimeno (mais um metil na posição para)
Compostos relacionados Orto-cimeno-5-ol
Excepto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições PTN

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

Cumeno é o nome comum para o composto orgânico isopropilbenzeno, um hidrocarboneto aromático de fórmula C9H12. É um constituinte do óleo bruto e de combustíveis refinados. É um líquido incolor inflamável cujo ponto de ebulição é de 152 °C. Quase todo o cumeno que é produzido como um componente puro em escala industrial é convertido para peróxido de cumeno, que é um intermediário na síntese de outros compostos químicos industrialmente importantes como o fenol e a acetona.

Produção[editar | editar código-fonte]

A produção comercial do cumeno se dá através da alquilação catalítica do benzeno, com a adição de propileno. Ácido fosfórico sólido também pode ser usado como um catalisador, como era o caso antes de meados dos anos 90, quando catalisadores baseados em zeólito tornaram esta técnica comercialmente redundante.[1]

Cumene-formation-2D-skeletal.png

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. The Innovation Group. Página visitada em 15 de Novembro de 2007.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]