Para-cimeno

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
p-Cimeno
Alerta sobre risco à saúde
P-Cymol.svg
Nome IUPAC 1-methyl-4-(1-methylethyl)benzene
Outros nomes 4-Isopropiltolueno
Para-isopropil-tolueno
Para-metil-isopropil-benzeno
1-Isopropil-4-metil-benzeno
Identificadores
Número CAS 99-87-6
PubChem 7463
Número EINECS 202-796-7
SMILES
InChI InChI=InChI=1/C10H14/c1-8(2)10-6-4-9

(3)5-7-10/h4-8H,1-3H3

Propriedades
Fórmula molecular C10H14
Massa molar 134.21 g/mol
Aparência Líquido incolor
Densidade 0,86 g·cm−3 [1]
Ponto de fusão

−67,9 °C [1]

Ponto de ebulição

177 °C [1]

Solubilidade em água praticamente insolúvel [1]
Pressão de vapor 100 Pa (20 °C) [1]
Índice de refracção (nD) 1,4907[2]
Riscos associados
Frases R R10, R36/37/38
Frases S -
Ponto de fulgor 47°C
Temperatura
de auto-ignição
435°C
Compostos relacionados
hidrocarbonetos aromáticos relacionados Tolueno
Cumeno
Compostos relacionados Alfa-felandreno (di-hidrogenado no anel aromático)
Carvacrol (5-isopropil-2-metil-fenol)
Timol (2-isopropil-5-metil-fenol)
Trans-para-mentano (mentano é o isopropil metil cicloexano)
Excepto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições PTN

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

O para-cimeno, p-cimeno, (p – isopropil tolueno, 1-metil-4-isopropil benzeno ou metilpropil benzeno) é um hidrocarboneto aromático, de fórmula molecular C10H14, líquido, sem coloração, de odor agradável e insolúvel em água.

O para-cimeno é um produto importante na indústria química, principalmente como solvente industrial de tintas e vernizes, produção de resinas sintéticas e orto-cresol, uso em perfumarias e fluido térmico.

É produzido industrialmente a partir da alquilação do tolueno ou a partir da desidrogenação catalítica do limoneno, sendo um produto irritante para a pele e para os olhos e tóxico, se for ingerido.

Referências

  1. a b c d e Registo de p-Cymol na Base de Dados de Substâncias GESTIS do IFA, accessado em 14 de Dezembro de 2007.
  2. R. T. O'Connor, L. A. Goldblatt: Correlation of Ultraviolet and Infrared Spectra of Terpene Hydrocarbons, in: Anal. Chem. 1954, 26, 1726–1737; doi:10.1021/ac60095a014.