Dinorah Marzullo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Dinorah Marzullo
Nascimento 30 de março de 1919
Rio de Janeiro, RJ
Morte 17 de março de 2013 (93 anos)
Rio de Janeiro
Cônjuge Manuel Pêra (1939 - 1967)

Dinorah Marzullo (Rio de Janeiro, 30 de março de 1919 - Rio de Janeiro, 17 de março de 2013) foi uma atriz brasileira. Era filha de Emílio e da também atriz Antônia Marzullo (1894-1969), irmã do advogado e poeta Maurício Marzullo (1915-2008) e de Dinah Marzullo (1917-2005), viúva de Manuel Pêra (1894-1967) e mãe das atrizes Marília e Sandra Pêra.

Começou a trabalhar como corista em revistas, dançando e cantando, e, nos anos 40, teve despertado seu dom para comédias. Casou-se com o ator Manuel Pêra em 1939, no palco de um teatro em Porto Alegre.

O casal passou a integrar o elenco da companhia de Henriette Morineau: Os Artistas Unidos. Na montagem de Medeia, a filha de Madame Morineau, que fazia o papel título, foi a menina Marília Pêra, em sua estréia no teatro, com apenas quatro anos de idade.

Dinorah Marzullo trabalhou em várias peças e espetáculos de revista. Fez Casa de Caboclo, No Tabuleiro da Baiana, Gol!, Está Sobrando Mulher, entre outras. No cinema fez É a Maior, Como Vai, Vai Bem?, O Levante das Saias, Ele, Ela, Quem, Esse Milhão É Meu, Casinha Pequenina.

Na televisão, participou das novelas Te Contei? (1978) e Uma Rosa com Amor (1972). Também teve sucesso com a personagem Agripina em um programa de humor da TV Tupi.

Ultimamente, trabalhava ao lado do neto, Ricardo Graça Mello, no humorístico Zorra Total, interpretando Dona Giovanna, mãe do mafioso Don Gorgonzola (Agildo Ribeiro), conhecida pelo seu bordão: Perdi a Viagem! Vou Voltar pra Sicília!.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.