Diretório (computação)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde outubro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Em informática, diretório, diretoria ou pasta é uma estrutura utilizada para organizar arquivos em um computador ou um arquivo que contém referências a outros arquivos.

Um diretório pode conter referências a arquivos e a outros diretórios, que podem também conter outras referências a arquivos e diretórios. Isso pode se estender bastante. Pode-se ter, por exemplo, vinte diretórios, um dentro do outro.

Os diretórios servem, portanto, para organizar o disco rígido e outras mídias (disquetes, Zip disks, CDs, DVDs, cartões de memória, flash drives USB, etc.). Graças a eles, podemos colocar os arquivos mais importantes em um canto para que não sejam alterados, agrupar arquivos por dono, tipo, ou da forma que for desejada.

Toda essa estrutura de arquivos e diretórios pode ser vista como uma árvore. Assim, o diretório principal, que não tem nome, é conhecido como a raiz ("root", no original em inglês), os diretórios são ramificações e os arquivos são as folhas.

Diretórios no Unix[editar | editar código-fonte]

Os sistemas tipo Unix e Windows usam uma só árvore e o acesso a demais dispositivos é feito através do processo de montagem.

Um diretório, ao invés de conter dados, pode ter o conteúdo (os dados) de um dispositivo (partição no HD, disquete, CD-ROM). É como se você pegasse a árvore do dispositivo e encaixasse em um diretório da árvore Unix. Assim, sempre que alguém entra naquele diretório estará acessando, na verdade, o dispositivo. A isso chamamos montagem. E isso funciona para qualquer diretório, em primeira análise.

Por isso, às vezes é vantagem ter partições para alguns diretórios básicos. Em caso de reinstalação, há diretórios que não precisam ser formatados. Apesar de ser permitida a criação de mais de uma partição destinada a um dos diretórios básicos, isso não é exigido. Uma instalação de um Unix precisa ter apenas uma partição permanente, além de uma com sistema de arquivos para swap, que não entra na árvore.

Vamos agora ver partes da árvore de diretórios dos sistemas Unix (como o GNU/Linux):

  • /bin: aqui se encontram os programas mais importantes;
  • /boot: arquivos de inicialização ou "boot";
  • /dev: controles/arquivos para todos os dispositivos de entrada e saída;
  • /etc: arquivos de configuração dos mais diversos aplicativos, também a configuração básica;
  • /home: diretório dos usuários; como sistemas Unix são multiusuário por natureza, cada usuário tem login/senha e uma conta que consiste em um diretório aqui dentro, exceto o "root", que tem diretório à parte. O diretório de cada usuário (/home/login-do-usuário) é conhecido como o "home" do usuário;
  • /lib: arquivos de bibliotecas;
  • /mnt: lugar onde há pontos de montagem para temporários;
  • /root: diretório do administrador de sistema, "superusuário" ou simplesmente "root";
  • /sbin: arquivos executáveis especiais - para o administrador;
  • /tmp: depósito de arquivos temporários;
  • /usr: aqui aparecem diretórios como bin e lib, mas com arquivos e diretórios diferentes dentro; os programas que usam ambiente gráfico, por exemplo, estão em /usr/bin ou /usr/X11R6/bin, nunca em /bin; contém documentação, aplicativos, bibliotecas...
  • /var: variáveis do sistema e arquivos de log.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Informática é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.