Lista telefônica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lista telefônica impressa.

Lista telefônica é uma publicação destinada à divulgação de informações sobre assinantes do serviço de telefonia. Há basicamente quatro seções nas listas telefônicas: seção de assinantes; seção de classificados; seção de endereços e seção de compras e serviços.

História[editar | editar código-fonte]

A primeira lista telefônica do mundo foi publicada em 21 de fevereiro de 1878 em New Haven, estado de Connecticut, nos Estados Unidos. Ela possuía apenas 50 nomes de empresas e casas de negócios que tinham um telefone. [1]

A história das listas telefônicas no Brasil faz parte, naturalmente da história da telefonia no país. No dia 13 de outubro de 1880, constituiu-se nos Estados Unidos a Telephone Company of Brazil, instalada em janeiro de 1881 à Rua da Quitanda, com a finalidade de estabelecer um serviço telefônico completo no Brasil. Nesta mesma ocasião, a companhia publicou aquela que seria a primeira lista telefônica, cujo original está na Biblioteca Nacional e que o Museu das Telecomunicações tem microfilmada.

Primeira lista telefônica do mundo, 1878.

Em 1883, ano que ficou pronta a primeira linha interurbana ligando o Rio de Janeiro a Petrópolis, o Rio já tinha 5.000 assinantes distribuídos em cinco estações. Com tal número de assinantes, uma lista telefônica bem feita passava a ser essencial para o bom funcionamento do serviço telefônico, facilitando ao usuário encontrar o número de telefone de outros usuários.

Naturalmente, com tal estabilidade, maior atenção foi dada pela operadora ao aperfeiçoamento das listas para facilitar o tráfego eletrônico. O enriquecimento do conteúdo das mesmas, com a inclusão de anúncios, além de facilitar a consulta, fornece informações sobre os estabelecimentos, os produtos e os serviços oferecidos, proporcionando uma dimensão adicional à utilidade da lista.

No Brasil é função da ABL - Associação Brasileira de Listas Telefônicas representar a categoria econômica das editoras de listas telefônicas perante os Poderes Executivo, Judiciário e Legislativo, em todo território nacional, sem fins lucrativos. Segundo as normas da ABL, para ser considerada editora de listas telefônicas a pessoa jurídica deve executar, por si ou por terceiros, a produção, editoração, comercialização de inserções e anúncios para publicação nas listas telefônicas e ou guias informativos e distribuição dos exemplares.

Versão online[editar | editar código-fonte]

As Listas Telefônicas On-line são versões on-line das tradicionais listas impressas produzidas por editoras especializadas em todo o mundo. As funcionalidades das listas on-line são semelhantes às tradicionais, incluem listagens alfabéticas de empresas que podem ser pesquisas por nome da empresa, tipo de atividade, produto ou serviço. Diferentemente das listas impressas limitadas por espaço físico, as versões on-line permitem através de um único meio (Internet) obter informações sobre centenas de milhares de empresas ao redor do mundo, bem como obter informações adicionais sobre o perfil das empresas e seus produtos e serviços. Uma das vantagens das versões on-line é que elas são atualizadas diariamente, permitindo maior precisão das listagens já que informações podem ser alteradas a qualquer momento.

Por exemplo: Se um visitante on-line procura um restaurante francês em uma determinada cidade, ele obtêm um mapa interativo da região. Se este restaurante pagou para a editora colocar informações adicionais sobre seus serviços, o visitante pode também saber outras informações, como se são aceitos cartões “American Express” ou se o restaurante serve “Bouillabaise”.

A primeira editora a colocar a sua lista na Web foi a californiana Pacific Bell 's em 1996. As editoras americanas saíram na frente na prestação deste serviço, seguidas pelas européias das quais as inglesas foram as de maior destaque.

Listas telefônicas brasileiras[editar | editar código-fonte]

Ficheiro:Lista-telefonica.png
Lista telefônica Guia Fácil.

O Brasil possui inúmeras empresas publicadoras de listas telefônicas, sendo algumas SUPERLISTA, Guia Fácil, Telelistas, Lista telefônica EPIL, Guia Mais, Ache Certo, Lista BR, Lista Metropolitana e Listel, entre outras.

Referências

  1. Jason Zasky. The Phone Book. Failure Magazine. Página visitada em 2011-09-22.
  • "Serviço Telephonico - Lista dos Assignantes da cidade do Rio de Janeiro" , Julho - 1905 - Obra reproduzida pela Telebrasil, Museu do Telephone - Espaço Telemar e a TeleListas.
  • Cabral, Alfredo do Valle - "Guia do Viajante no Rio de Janeiro", 1882

As duas obras acima podem ser encontradas na Biblioteca Nacional do Brasil.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Lista telefônica