Telecomunicações de Santa Catarina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Telesc
Telecomunicações de Santa Catarina S.A

Tele Centro Sul Participações S.A Brasil Telecom S.A

Slogan Você sabe com quem está falando
Tipo Empresa de capital aberto
Gênero Telecomunicações
Fundação setembro de 1974 (39 anos)

29 de julho de 1998 (16 anos) (Privatização)

Fundador(es) Governo de Santa Catarina
Encerramento abril de 2002
Sede Bandeira de Florianópolis.svg Florianópolis, SC
Avenida Madre Benvenuta, 2080,  Brasil
Áreas servidas 294 municípios de Santa Catarina (a cidade de Porto União era servida pela Telepar)
Proprietário(s) Brasil Telecom (Oi)
Presidente Douglas de Mesquita (anos 90)
Empregados aproximadamente 2.300 (em 1999)
Parentesco Tele Centro Sul Participações S/A
Subsidiárias Telesc Celular
Antecessora(s) Companhia Telefõnica Catarinense (CTC)

Companhia Catarinense de Telecomunicações (COTESC)

Sucessora(s) Brasil Telecom
Página oficial www.telesc.com.br (em Web Archive)

Telecomunicações de Santa Catarina (TELESC) foi a empresa operadora de telefonia do sistema Telebrás no estado brasileiro de Santa Catarina antes de sua privatização. Foi absorvida pela Tele Centro Sul Participações S.A, que virou Brasil Telecom em abril de 2002, e que durante a transição a empresa foi denominada Telesc Brasil Telecom. Em 2009, a Brasil Telecom SC foi absorvida junto com todo o grupo pela Oi.

A Telesc[editar | editar código-fonte]

Em face da Lei Federal n.º 5.972/72 e sua conjugação com a Lei Estadual-SC n.º 4.822/73, que alterou o disposto na Lei Estadual-SC n.º 4.299/69, foi transferido, por Assembléia Extraordinária da COTESC realizada em 16/03/1973, o controle acionário da mesma, do governo do Estado de Santa Catarina para a União. Ocasião em que restou mantida a natureza jurídica da COTESC, que passou a figurar como empresa subsidiária da TELEBRÁS.

Desenho de um orelhão da extinta Telesc nos anos 90

Em setembro de 1974, a COTESC, passa a se denominar TELESC - Telecomunicações de Santa Catarina S.A, e vira subsidiária do Sistema Telebrás, ainda em 1974, instala os primeiros TUP - Telefones de Uso Públicos, chamados popularmente de Orelhão.

A Telesc, com o avanço tecnológico, aumentou sua confiabilidade e realizou várias obras simultaneamente pelo Estado. Os convênios com a UFSC e a ETEFESC permitiram a formação de engenheiros em telecomunicações e técnicos de nível médio.

A Telesc, moderniza e instala centrais automáticas e também linhas, passando a ligar todo o estado de Santa Catarina. Em 1975, por meio de acordo entre a Telepar, a Telesc e a Prefeitura de Porto União, ficou definido que com a proximidade de Porto União com União Vitória (PR), a Telepar ficaria responsável por instalar linhas na cidade catarinense. Nos anos 80, instala novas centrais automáticas em Blumenau, Florianópolis e Itajaí. A Telesc, se torna em 1978, a segunda empresa do Sistema Telebrás, á cobrir todo o seu estado.

Em 1979, todo o estado é ligado ao Serviço Nacional de Discagem Direta a Distância, ainda em 1979, começa a testar o DDC - Discagem Direta á Cobrar, sistema criado por Adenos Martins de Araújo, funcionário da Telesc de Blumenau. [1]

Em 1991, cria a TV-Executiva Telesc, uma emissora de televisão fechada usada pela UFSC e pela Telesc, neste mesmo ano cria-se á Telesc Celular, no ano seguinte , instala os telefones públicos á cartão telefônico. No ano de 1996, a Telesc, passa á oferecer o serviço Telesc Internet também denominado Rede Internet Telesc. Cria ainda em 1999, o serviço de comunicação de Dados para empresas denominados TransPac.

Em 2000 Telesc demite e desativa suas agências e cria o Disque 102, um serviço de call-center para atender a população. A Telesc em abril de 2000 á abril de 2002, assume a denominação Telesc Brasil Telecom, assumindo também um novo logotipo. Oficialmente em abril de 2002, as empresas componentes da Tele Centro Sul Participações S.A, assumem a razão social: Brasil Telecom S.A e o nome Brasil Telecom.

Em 2009, a Oi, compra toda á Brasil Telecom S.A, e toda a rede passa a se chamar Oi, em Santa Catarina, a Oi Santa Catarina, instalou novas linhas de telefone em Florianópolis, Blumenau e Itajaí.

Estrutura da Telesc[editar | editar código-fonte]

Postos de Atendimento[editar | editar código-fonte]

Por seus clientes, em sua maioria, serem de classes ‘A’ e ‘B’ o atendimento ao cliente da TELESC era diferenciado. As parcerias com os bancos, prefeitura e outros estabelecimentos, permitiam a criação de uma rede de postos de atendimento, onde, por meio das lojas instaladas em pontos estratégicos, o cliente podia efetuar compras de fichas/cartões telefônicos (as), resolver qualquer problema relacionado à linha telefônica e/ou outros serviços prestados pela companhia.

Serviços de Telefonia Oferecidos[editar | editar código-fonte]

Serviços Avançados[editar | editar código-fonte]

  • Tráfego DDD/DDI/Local

Serviços Básicos[editar | editar código-fonte]

  • Tráfego DDD/Local
  • Plataformas de voz e texto

Serviços Especiais[editar | editar código-fonte]

  • Telecard
  • Identificadores de Chamada
  • Superfone
  • Serviço 0800

Serviços de Internet e dados oferecidos[editar | editar código-fonte]

A Fibra óptica instalada na nova rede, também permitiu a comercialização de serviços destinados a internet, e comunicação de dados.

Serviços de Dados[editar | editar código-fonte]

TransPac[editar | editar código-fonte]

A Telesc, oferecia o TransPac, um serviço de comunicação de dados para acesso remoto temporário a partir de terminais, ou micros pessoais, permitindo a transmissão de arquivos e a integração a redes locais de computadores. [2]

Datafone 64[editar | editar código-fonte]

A Telesc oferecia o serviço Datafone 64, um serviço de comunicação de dados que permite a transmissão de voz, dados, e imagem através da rede telefônica com velocidade de 64K. [2]

TransDados[editar | editar código-fonte]

A Telesc oferecia também o TransDados, um serviço que proporciona conexão permanente entre computadores, permitindo a comunicação em tempo real com pontos remotos para transmitir dados com total qualidade. [2]

Serviço de Internet[editar | editar código-fonte]

Provedor e Hospedagem[editar | editar código-fonte]

A Telesc comercializava planos que permitiam a seus clientes, acesso a internet com velocidade máxima de 2 Mbps, e hospedagem virtual para sites de pequenas, médias e grandes empresas.

Rede Internet TELESC[editar | editar código-fonte]

O serviço Internet TELESC prove total acesso à rede Internet mundial, suportando toda a gama de aplicações TCP/IP. Através de acessos dedicados (24 horas por dia, 7 dias por semana), o serviço está disponível em velocidades que variam de 19.2 Kbps até 2 Mbps, e consiste na locação de porta em um dos roteadores da Rede Internet TELESC.[3]

TELESC Celular[editar | editar código-fonte]

Em 1991, a Telesc, cria a Telesc Celular, para gerir os serviços de telefonia móvel no estado. Em 1998 com a privatização da Telebrás e da Telesc, á Telesc Celular, passa a ser gerida pela Tele Celular Sul Participações S.A, cujas empresas que faziam parte do holding, foram repassadas á Tim Sul, a Telesc Celular, durante a transição, assumiu a denominação: Tim Telesc Celular.

Privatização e Venda para a Tele Centro Sul Participações S/A[editar | editar código-fonte]

O Sistema Telebrás foi privatizado no dia 29 de julho de 1998 em função de uma mudança constitucional no ano 1995, e com a promulgação da Lei Geral de Telecomunicações, que visava a ampliação e a universalização dos serviços de comunicação e o enxugamento da máquina estatal brasileira. Desta forma, a Telesc e sua unidade de telefonia móvel digital, Telesc Celular, foram privatizadas. A Telesc foi vendida para a Tele Centro Sul Participações S/A, formando a Brasil Telecom, e a Telesc Celular foi vendida para uma holding da Telecom Italia, formando a Tim Sul e posteriormente á TIM Brasil. Atualmente, a Tele Centro Sul Participações S/A, tinha seus produtos comercializados com a marca Brasil Telecom, em 2009, toda a Brasil Telecom, foi vendida para Oi (antiga Telemar), e a TIM é uma das maiores operadoras de telefonia móvel do país.

Referências

  1. Discagem Direta á cobrar e o seu Inventor (em português). Página visitada em 10 de agosto de 2013.
  2. a b c Serviços Telesc (Web Archive) (em português). Página visitada em 10 de agosto de 2013.
  3. Telesc Internet (Web Archive) (em português). Página visitada em 10 de agosto de 2013.