Dispositivo de carga acoplada

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Um CCD especialmente desenvolvido para uso na obtenção de imagens no ultravioleta

Dispositivo de Carga Acoplada ou CCD (charge-coupled device) é um sensor para captação de imagens formado por um circuito integrado que contém uma matriz de capacitores acoplados. Sob o controle de um circuito externo, cada capacitor pode transferir sua carga elétrica para um outro capacitor vizinho. Os CCDs são usados em fotografia digital, imagens de satélites, equipamentos médico-hospitalares (como por exemplo os endoscópios), e na astronomia (particularmente em fotometria, óptica e espectroscopia UV e técnicas de alta velocidade).[1]

A capacidade de resolução ou detalhe da imagem depende do número de células fotoelétricas do CCD. Expressa-se este número em pixels. Quanto maior o número de pixels, maior a resolução da imagem. Atualmente as câmeras fotográficas digitais incorporam CCDs com capacidades de até 160 milhões de pixels, o equivalente a 160 megapixels.

Princípio de funcionamento de um CCD: cargas elétricas (elétrons, em azul) são confinadas por barreiras de potencial criadas pela aplicação de tensões positiva às portas (gates - G) do dispositivo CMOS. Aplicando-se a tensão aos gates em sequência adequada tem-se a transferência das cargas ao longo da estrutura.

Ver também[editar | editar código-fonte]

CMOS

Referências

  1. CID FERNANDES, Roberto et al. As ferramentas do Astrônomo (PDF) pp. 10. Página visitada em 9 de dezembro de 2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre eletrônica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.