Dores do Turvo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Dores do Turvo
Bandeira de Dores do Turvo
Brasão de Dores do Turvo
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 1 de janeiro
Fundação 1 de janeiro de 1954
Gentílico dorense
Lema A serviço do povo!
Prefeito(a) Ronaldo Marotta de Souza (PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Dores do Turvo
Localização de Dores do Turvo em Minas Gerais
Dores do Turvo está localizado em: Brasil
Dores do Turvo
Localização de Dores do Turvo no Brasil
-20° 58' 33" S -43° 11' 20" O-20° 58' 33" S -43° 11' 20" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Zona da Mata IBGE/2008[1]
Microrregião Ubá IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Alto Rio Doce, Brás Pires, Rio Pomba, Senador Firmino, Silveirânia, Tocantins, Ubá[2]
Distância até a capital 323 km
Características geográficas
Área 231,285 km² [3]
População 4 439 hab. Censo IBGE/2010[4]
Densidade 19,19 hab./km²
Altitude 630 m
Clima tropical de altitude
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,711 alto PNUD/2000[5]
PIB R$ 23 364,237 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 4 988,10 IBGE/2008[6]
Página oficial

Dores do Turvo é um município brasileiro do estado de Minas Gerais com uma área de 231 km². Sua população estimada em 2009 era de 4.668 habitantes. Sua economia está baseada na agricultura e na pecuária leiteira. Como divulgação desta economia, a cidade realiza um evento pecuário na última semana do mês de agosto. O município foi emancipado em 1954 e seu primeiro Prefeito foi Vicente Martins Moreira. Todos os anos celebra o jubileu de Nossa Senhora das Dores no período de 5 a 15 de setembro. Em 2009, foi inaugurado o trecho asfáltico Dores do Turvo/Senador Firmino/Ubá que trouxe grande benefício para a população não só da cidade, mas também da região, contribuindo com sua economia, incentivando o ecoturismo na região e possibilitando a retomada de negócios na área do turismo (restaurantes, pousadas, bares, hoteis, etc).

Geografia[editar | editar código-fonte]

Dores do Turvo localiza-se na Mesorregião da Zona da Mata mineira e dista por rodovia 323 km da capital Belo Horizonte, 50 km de Ubá e a 80 km de Barbacena.

Relevo, clima, hidrografia[editar | editar código-fonte]

A altitude da sede é de 670 m, possuindo como ponto culminante a altitude de 985 m. O clima é do tipo tropical de altitude com chuvas durante o verão e temperatura média anual em torno de 19°C, com variações entre 14°C (média das mínimas) e 26°C (média das máximas). O município faz parte da bacia do rio Doce (ALMG).

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2000

População Total: 4.799

  • Urbana: 1.877
  • Rural: 2.922
  • Homens: 2.490
  • Mulheres: 2.309

(Fonte: AMM)

Densidade demográfica (hab./km²): 20,7

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 25,2

Expectativa de vida (anos): 71,2

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,7

Taxa de Alfabetização: 74,5%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,711

  • IDH-M Renda: 0,594
  • IDH-M Longevidade: 0,769
  • IDH-M Educação: 0,769

(Fonte: PNUD/2000)

História[editar | editar código-fonte]

Em 1773, Maria Lopes doou uma gleba de terras para construção de um arraial, que recebeu o nome de Nossa Senhora das Dores do Turvo, em homenagem à santa de sua devoção e ao pequeno rio Turvo, que banhava a região. Em 1873 é dada a primeira provisão para construção da capela. Depois de diversas mudanças de sede da freguesia de Dores do Turvo para Conceição do Turvo, e vice-versa, cria-se, definitivamente, em 1873, a freguesia de Dores do Turvo, cujos habitantes se dedicavam, principalmente, às atividades agropecuárias. Como distrito, Dores do Turvo pertenceu aos municípios de Piranga, Alto Rio Doce e Senador Firmino, até sua emancipação 1953. A cidade tem a data comemorativa de seu aniversário em 01 de janeiro. Em 1975 foi realizado o 1º Jubileu de Nossa Senhora Das Dores, organizado pelo saudoso Pe. Nélson Marotta, que havia assumido a paróquia no ano anterior. A partir de então, o Jubileu de Nossa senhora Das Dores se torna tradição e é assistido com entusiasmo não só pela população local, como também por visitantes dos municípios vizinhos. Todo dorense, com certeza, não se esquecerá jamais dos emocionantes sermões do Pe. Nélson Marotta durante o desfile dos carros alegóricos trazendo quadros vivos mostrando as dores de Maria.

Significado do Nome[editar | editar código-fonte]

A origem do nome deu-se através da junção dos nomes do rio Turvo, que corta a cidade, e da Padroeira da cidade, Nossa Senhora das Dores.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. Municípios de Minas Gerais Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais. Visitado em 8 de agosto de 2013.
  3. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  4. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  5. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  6. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]