Dracula (1958)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Dracula
Drácula (PT)
O Vampiro da Noite (BR)
Drácula 1958 c.jpg
 Reino Unido
1958 • cor • 82 min 
Direção Terence Fisher
Roteiro Novela:
Bram Stoker
Adaptação:
Jimmy Sangster
Elenco Peter Cushing
Christopher Lee
Michael Gough
Melissa Stribling
Carol Marsh
Gênero terror
Idioma inglês
Cronologia
Último
Último
The Brides of Dracula
Próximo
Próximo
Página no IMDb (em inglês)

Dracula (O vampiro da noite (título no Brasil) ou Drácula (título em Portugal)) é o primeiro de uma série de filmes de horror do estúdio inglês Hammer Film Productions, numa revisão moderna do clássico de Bram Stocker. Dirigido por Terence Fisher, e estrelado por Peter Cushing e Christopher Lee, recebeu nos Estados Unidos o título de Horror of Dracula, a fim de não gerar infração dos direitos autorais com o filme de 1931, da Tod Browning e estrelado por Bela Lugosi.

Foi filmado no Bray Studios a partir de novembro de 1957, com um investimento orçado em £81,000.00 (oitenta e uma mil libras esterlinas).[1]

Este filme constitui-se na primeiro do cinema que teve seu enredo mesclando o fantástico, romance e sensualidade - até então sem precedentes. O sucesso da fita provocou a realização, em 1960 de outro, espécie de seqüência, The Brides of Dracula.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Jonathan Harker chega ao castelo do Conde, passando-se por bibliotecário. Ali dentro ele é assustado por uma jovem mulher, que lhe implora socorro, dizendo-se uma prisioneira. A moça treme de pavor com o surgimento de Drácula, que surge sobre uma grande escadaria. O Conde cumprimenta Jonathan e o conduz para um aposento, como hóspede - mas ali é trancado. Jonathan começa a escrever no seu diário, ocasião em que é revelada sua verdadeira intenção ao hospedar-se ali: viera para matar o vampiro.

A estranha mulher volta a lhe pedir auxílio e, fingindo chorar, morde-lhe o pescoço. Drácula surge e, violentamente, afasta-a de sua vítima. O casal sai e Jonathan fica preocupado em tornar-se, também ele, um vampiro. Então explora o castelo, indo até um lugar onde ficam os caixões em que Drácula e sua mulher se ocultam ao amanhecer. Tomando de uma estaca, decide primeiro matar a fêmea-vampiro. Os gritos desta despertam o Conde e, quando Jonathan abre-lhe a tumba, esta já está vazia - e Drácula o espera, à saída.

É depois desta cena que a história efetivamente tem início, com a chegada do Dr. Van Helsing, que procura por seu amigo Jonathan. Fica horrorizado por encontrá-lo dormindo num caixão, qual vampiro. Cravando-lhe uma estaca no peito, Van Helsing parte de volta à Inglaterra, para dar a triste notícia à noiva do morto, Lucy, que está acompanhada por seu irmão Arthur Holmwood e a esposa, Mina.

Arthur despede-se apressadamente de Helsing, mas logo depois vai em busca de sua ajuda, pois a irmã está estranhamente adoentada. Compreendem que o Conde, sequioso de vingança, deseja substituir sua mulher assassinada por Jonathan pela noiva deste, Lucy.

Lucy transforma-se numa vampira, e tenta seduzir uma sobrinha, sendo impedida em seus intentos com a chegada de Van Helsing e Arthur, que salvam a menina. O médico sugere que usem Lucy para localizarem Dracula, mas Arthur se opõe, então ela é colocada num caixão.

Os dois recebem a notícia de que um caixão havia chegado e deveria ser entregue recentemente em a mansão alugada pelo Conde, que ignoram onde seja. Chegando, por subornos, até onde a peça mortuária deveria estar, ela já desaparecera. De volta para casa, encontram Mina num estado estranho. Decidem voltar a investigar o paradeiro do caixão mas, antes de partir, Arthur pede à esposa para segurar um crucifixo. Ela reluta e, quando ele encosta-lhe a peça sagrada, sua pele queima-se, criando uma cicatriz: Mina grita e, num salto, desmaia.

Van Helsing localiza o caixão num porão, e cerca o lugar com várias cruzes, mas o Conde o prende ali, raptando Mina. Arthur liberta o médico, dando início a uma perseguição, em que Drácula tem pressa para retornar ao seu esconderijo, antes que amanheça. Antes, porém, ele tenta enterrar Mina num cemitério, e é ali descoberto. Acabam por ficar todos cercados no interior da mansão.

Drácula começa a enforcar Van Helsing que, fingindo desmaio, é solto. Reunindo as forças, o médico abre uma fresta nas cortinas, por onde penetra a luz solar. Fazendo uma cruz com castiçais, força o Conde em direção aos raios luminosos.

Drácula é feito em pó, ao contato com o sol, enquanto Van Helsing assiste, horrorizado, a cena da destruição do seu inimigo. Mina recupera sua humanidade, enquanto a cicatriz da queimadura desaparece, à medida que o Conde vira cinzas, deixando inteiro apenas seu estranho anel.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Peter Cushing - Doutor Van Helsing
  • Christopher Lee - Conde Drácula
  • Michael Gough - Arthur Holmwood
  • Melissa Stribling - Mina Holmwood
  • Carol Marsh - Lucy
  • Olga Dickie - Gerda
  • John Van Eyssen - Jonathan Harker
  • Valerie Gaunt - Vampira
  • Janina Faye - Tania (creditado como Janine Faye)
  • Barbara Archer - Inga
  • Charles Lloyd Pack - Dr. Seward
  • George Merritt - Policial
  • George Woodbridge - Senhorio
  • George Benson - Oficial da alfândega
  • Miles Malleson - Agente funerário
  • Geoffrey Bayldon - Porteiro
  • Paul Cole - Rapaz

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • Rigby, Jonathan, (2000). Inglês Gothic: Um Século de Cinema Horror. Reynolds & Hearn Ltd. ISBN 1-903111-01-3.

Referências

  1. *Rigby, Jonathan, A Century of Horror Cinema, Reynolds & Hearn Ltd., 2000 (ISBN 1-903111-01-3)
Filmes de Drácula da Hammer
Dracula (1958) | The Brides of Dracula (1960) | Dracula: Prince of Darkness (1966) | Dracula Has Risen from the Grave (1968) | Taste the Blood of Dracula (1970) | Scars of Dracula (1970) | Dracula AD 1972 (1972) | The Satanic Rites of Dracula (1973) | The Legend of the Seven Golden Vampires (1974)