Endereço IP

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde abril de 2011). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Trechos sem fontes poderão ser removidos.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing.

Endereço IP, de forma genérica, é uma identificação de um dispositivo (computador, impressora, etc) em uma rede local ou pública. Cada computador na internet possui um IP (Internet Protocol ou Protocolo de internet) único, que é o meio em que as máquinas usam para se comunicarem na Internet.

Para um melhor uso dos endereços de equipamentos em rede pelas pessoas, utiliza-se a forma de endereços de domínio, tal como "www.wikipedia.org". Cada endereço de domínio é convertido em um endereço IP pelo DNS (Domain Name System). Este processo de conversão é conhecido como "resolução de nomes".

Notação[editar | editar código-fonte]

O endereço IP, na versão 4 do IP (IPv4), é um número de 32 bits oficialmente escrito com quatro octetos (Bytes) representados no formato decimal como, por exemplo, "192.168.1.3". A primeira parte do endereço identifica uma rede específica na Internet, a segunda parte identifica um host dentro dessa rede. Devemos notar que um endereço IP não identifica uma máquina individual, mas uma conexão à Internet. Assim, um gateway conectado a n redes tem n endereços IP diferentes, um para cada conexão.

Os endereços IP podem ser usados tanto para nos referir a redes quanto a um host individual. Por convenção, um endereço de rede tem o campo identificador de host com todos os bits iguais a 0 (zero). Podemos também nos referir a todos os hosts de uma rede através de um endereço por difusão, quando, por convenção, o campo identificador de host deve ter todos os bits iguais a 1 (um). Um endereço com todos os 32 bits iguais a 1 é considerado um endereço por difusão para a rede do host origem do datagrama. O endereço 127.0.0.1 é reservado para teste (loopback) e comunicação entre processos da mesma máquina. O IP utiliza três classes diferentes de endereços. A definição de tipo de endereço classes de endereços deve-se ao fato do tamanho das redes que compõem a Internet variar muito, indo desde redes locais de computadores de pequeno porte, até redes públicas interligando milhares de hosts.

Existe uma outra versão do IP, a versão 6 (IPv6) que utiliza um número de 128 bits. Com isso dá para utilizar 25616 endereços diferentes.

O endereço de uma rede (não confundir com endereço IP) designa uma rede e deve ser composto pelo seu endereço (cujo último octeto tem o valor zero) e respectiva máscara de rede (netmask).

Resolver[editar | editar código-fonte]

Os endereços da Internet são mais conhecidos pelos nomes associados aos endereços IP (por exemplo, o nome www.wikipedia.org está associado ao IP 208.80.152.130[1] ). Para que isto seja possível, é necessário traduzir (resolver) os nomes em endereços IP. O Domain Name System (DNS) é um mecanismo que converte nomes em endereços IP e vice-versa. Assim como o endereçamento CIDR, os nomes DNS são hierárquicos e permitem que faixas de espaços de nomes sejam delegados a outros DNS.

Classes de endereços[editar | editar código-fonte]

Os números de rede e de host para as classes A, B e C

Originalmente, o espaço do endereço IP foi dividido em poucas estruturas de tamanho fixo chamados de "classes de endereço". As três principais são a classe A, classe B e classe C. Examinando os primeiros bits de um endereço, o software do IP consegue determinar rapidamente qual a classe, e logo, a estrutura do endereço.

  • Classe A: Primeiro bit é 0 (zero)
  • Classe B: Primeiros dois bits são 10 (um, zero)
  • Classe C: Primeiros três bits são 110 (um, um, zero)
  • Classe D: (endereço multicast): Primeiros quatro bits são: 1110 (um, um, um, zero)
  • Classe E: (endereço especial reservado): Primeiros quatro bits são 1111 (um, um, um, um)

A tabela, a seguir, contém o intervalo das classes de endereços IPs:

Classe Gama de Endereços Nº de Endereços por Rede
A 1.0.0.0 até 127.0.0.0 16 777 216
B 128.0.0.0 até 191.255.0.0 65 536
C 192.0.0.0 até 223.255.255.0 256
D 224.0.0.0 até 239.255.255.255 Multicast
E 240.0.0.0 até 255.255.255.254 Uso futuro; atualmente reservada a testes pela IETF

Classes especiais[editar | editar código-fonte]

Existem classes especiais na Internet que não são consideradas públicas, não são consideradas como endereçáveis, são reservadas, por exemplo, para a comunicação com uma rede privada ou com o computador local ("localhost").

Blocos de Endereços Reservados
CIDR Bloco de Endereços Descrição Referência
0.0.0.0/8 Rede corrente (só funciona como endereço de origem) RFC 1700
10.0.0.0/8 Rede Privada RFC 1918
14.0.0.0/8 Rede Pública RFC 1700
39.0.0.0/8 Reservado RFC 1797
127.0.0.0/8 Localhost RFC 3330
128.0.0.0/16 Reservado (IANA) RFC 3330
169.254.0.0/16 Zeroconf RFC 3927
172.16.0.0/12 Rede privada RFC 1918
191.255.0.0/16 Reservado (IANA) RFC 3330
192.0.2.0/24 Documentação RFC 3330
192.88.99.0/24 IPv6 para IPv4 RFC 3068
192.168.0.0/16 Rede Privada RFC 1918
198.18.0.0/15 Teste de benchmark de redes RFC 2544
223.255.255.0/24 Reservado RFC 3330
224.0.0.0/4 Multicasts (antiga rede Classe D) RFC 3171
240.0.0.0/4 Reservado (antiga rede Classe E) RFC 1700
255.255.255.255 Broadcast

A Internet Assigned Numbers Authority (IANA) é responsável pela coordenação global do DNS raiz, endereçamento IP, o protocolo de Internet e outros recursos.[2]

Localhost[editar | editar código-fonte]

A faixa de IP 127.0.0.0 – 127.255.255.255 (ou 127.0.0.0/8 na notação CIDR) é reservada para a comunicação com o computador local (localhost). Quaisquer pacotes enviados para estes endereços ficarão no computador que os gerou e serão tratados como se fossem pacotes recebidos pela rede (Loopback).

O endereço de loopback local (127.0.0.0/8) permite à aplicação-cliente endereçar ao servidor na mesma máquina sem saber o endereço do host, chamado de "localhost".

Na pilha do protocolo TCP/IP, a informação flui para a camada de rede, onde a camada do protocolo IP reencaminha de volta através da pilha. Este procedimento esconde a distinção entre ligação remota e local.

Redes privadas[editar | editar código-fonte]

Dos mais de 4 bilhões de endereços disponíveis, três faixas são reservadas para redes privadas. Estas faixas não podem ser roteadas para fora da rede privada - não podem se comunicar diretamente com redes públicas. Dentro das classes A, B e C foram reservadas redes (normalizados pela RFC 1918 e também pelas RFCs 3330 e 3927) que são conhecidas como endereços de rede privados. A seguir são apresentadas as três faixas reservadas para redes privadas:

10.0.0.0      -   10.255.255.255  (10/8 prefix)
172.16.0.0    -   172.31.255.255  (172.16/12 prefix)
192.168.0.0   -   192.168.255.255 (192.168/16 prefix)

Atribuição de endereço IP[editar | editar código-fonte]

Endereços Internet Protocol são atribuídos a um host, no momento da inicialização, ou permanentemente pela configuração fixa de seu hardware ou software. Configuração persistente é também conhecido como a utilização de um endereço de IP estático. Em contraste, nas situações em que o endereço de IP do computador é atribuído recentemente cada vez, isto é conhecido como a utilização de um endereço de IP dinâmico.

Métodos[editar | editar código-fonte]

Endereços IP estáticos são atribuídos manualmente a um computador por um administrador. O procedimento exato varia de acordo com a plataforma. Isto contrasta com endereços IP dinâmicos, que são atribuídas tanto pela interface do computador ou software próprio hospedeiro, como no Zeroconf, ou atribuído por um servidor usando o Dynamic Host Configuration Protocol (DHCP). Apesar de endereços IP atribuídos utilizando DHCP pode permanecer o mesmo por longos períodos de tempo, que geralmente podem mudar. Em alguns casos, um administrador de rede pode implementar atribuídos dinamicamente endereços IP estáticos. Neste caso, um servidor de DHCP é usado, mas é especificamente configurado para atribuir sempre o mesmo endereço IP a um computador específico. Isso permite que os endereços IP estáticos a serem configurados de forma centralizada, sem ter que configurar especificamente cada computador na rede de um processo manual.

Na ausência ou insuficiência de configurações de endereços estáticos ou stateful (DHCP), um sistema operacional pode atribuir um endereço IP para uma interface de rede usando um método de autoconfiguração stateless, como Zeroconf.

Usos de endereçamento dinâmico[editar | editar código-fonte]

Os endereços IP dinâmicos são mais frequentemente atribuído em redes LANs e banda larga por servidores Dynamic Host Configuration Protocol (DHCP). Eles são usados porque evita a sobrecarga administrativa de atribuição de endereços estáticos específicos para cada dispositivo de uma rede. Em sistemas operacionais mais atuais de desktop, configuração de IP dinâmico é ativado por padrão, de modo que o usuário não precisa inserir manualmente as configurações para se conectar a uma rede com um servidor DHCP. DHCP não é a única tecnologia usada para atribuir endereços IP dinâmicos. Discada e algumas redes de banda larga podem usar recursos endereço dinâmico do Protocolo Ponto-a-Ponto.

Autoconfiguração de endereço[editar | editar código-fonte]

RFC 3330 define um bloco de endereço, 169.254.0.0/16, para o uso especial no endereçamento de conexão local para redes IPv4. No IPv6, cada interface, seja através de atribuições de endereços estáticos ou dinâmicos, também recebe um endereço de link local automaticamente no bloco fe80 :: / 10. Esses endereços são válidos apenas no link, como um segmento de rede local ou ponto a ponto, que um host está conectado. Esses endereços não são roteáveis e como endereços privados não pode ser a origem ou o destino dos pacotes que atravessam a Internet. Quando o link-local de bloco de endereços IPv4 foi reservado, não existiam normas para os mecanismos de autoconfiguração de endereços. Preenchendo o vazio, a Microsoft criou uma implementação que é chamado de IP privado automático (APIPA). Devido ao poder de mercado da Microsoft, APIPA foi implantado em milhões de máquinas e tem, assim, tornar-se um padrão de fato na indústria. Muitos depois, a IETF (Internet Engineering Task Force) definiu um padrão formal para essa funcionalidade, RFC 3927, intitulado de configuração dinâmica de endereços IPv4 Link-Local endereços.

Usos do endereçamento estático[editar | editar código-fonte]

Algumas situações de infraestrutura tem que usar endereçamento estático, como quando encontrar o Domain Name System (DNS) host que irá traduzir nomes de domínio para endereços IP. Os endereços estáticos também são convenientes, mas não absolutamente necessário, para localizar os servidores dentro de uma empresa. Um endereço obtido a partir de um servidor DNS vem com um tempo para viver, ou tempo de cache, após o que deve ser procurado para confirmar que ele não mudou. Mesmo endereços IP estáticos fazer a mudança como resultado de administração de rede (RFC 2072).

Endereços Públicos[editar | editar código-fonte]

Um endereço de IP público, em linguagem comum, é sinônimo de um endereço IP globalmente roteáveis ​​unicast. IPv4 e IPv6 podem definir intervalos de endereços que são reservados para redes privadas e link-local de endereçamento. O termo endereço IP público muitas vezes utilizado, exclui estes tipos de endereços.

Modificações para o endereçamento IP[editar | editar código-fonte]

Bloqueio de IP e firewalls[editar | editar código-fonte]

Firewalls realiza o Protocolo de Internet de bloqueio para proteger as redes de acesso não autorizado. Eles são comuns na Internet de hoje. Eles controlam o acesso a redes com base no endereço IP de um computador cliente. Seja usando uma lista negra ou lista branca, o endereço IP que está bloqueado é o endereço IP percepção do cliente, o que significa que se o cliente está usando um servidor proxy ou tradução de endereços de rede, bloqueando um endereço IP pode bloquear muitos computadores individuais.

Dica[editar | editar código-fonte]

Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Ciência da computação.

Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição. Este artigo está para revisão desde outubro de 2012.

Ao configurar um servidor DHCP, é necessário habilitar um endereço de broadcast.

Classe Faixa de endereços de IP Notação CIDR Número de Redes Número de IPs IPs por rede
Classe A 10.0.0.0 – 10.255.255.255 10.0.0.0/8 128 16.777.216 16.777.214
Classe B 172.16.0.0 – 172.31.255.255 172.16.0.0/12 16.384 1.048.576 65 534
Classe C 192.168.0.0 – 192.168.255.255 192.168.0.0/16 2.097.152 65.535 254

Redes privadas podem ser criadas também por meio do Zeroconf. A finalidade do Zeroconf é fornecer um endereço IP (e, consequentemente, a conectividade entre as redes) sem usar um servidor DHCP e sem ter de configurar a rede manualmente. A subrede 169.254/16 foi reservada para esta finalidade. Dentro desta faixa, as subredes 169.254.0/24 e 169.254.255/24 foram reservadas para uso futuro.

  • O endereço privado classe A permite 1 rede, o endereço privado classe B permite 16 redes e o endereço de rede privado classe C permite 256 redes.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. www.wikipedia.org dns report thednsreport.com. Visitado em 4 de maio de 2012.
  2. IANA — Internet Assigned Numbers Authority www.iana.org. Visitado em 4 de maio de 2012.