Eu Vi na TV

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Eu Vi na TV
Informação geral
Formato Programa de auditório
Duração 120 minutos
Criador(es) Luiz Borges
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Apresentador(es) João Kléber
Narrador(es) Roberto Talma (chamadas)
Exibição
Emissora de
televisão original
Brasil RedeTV!
Formato de exibição SD
Transmissão original 29 de novembro de 199914 de novembro de 2005

Eu Vi na TV foi um programa de televisão brasileiro apresentado ao vivo por João Kléber na RedeTV! entre as 4 horas da tarde às 6:30 da tarde de 1999 a 2005[1] .

Uma versão semelhante do programa foi transmitida pela TVI em Portugal com o nome Fiel ou Infiel[2] .

História[editar | editar código-fonte]

O programa entrou no ar ainda em novembro de 1999 com o nome "Te Vi na TV", apenas exatamente 2 semanas após a inauguração da RedeTV!, com um formato simples e apelo popular. Em um palco com pequeno auditório, o apresentador João Kléber dividia espaço com a banda paulistana Karnak, investia em stand-up comedy, contava com a dupla de humoristas C1 e C2 e com alguns quadros em que contracenava com outros atores. Além disso, eram exibidas várias pegadinhas – as quais, no auge do programa, chegaram a ocupar boa parte do tempo de duração de cada edição do programa e até todo o tempo de sua duração – e quadros como o "Repórter cara-de-pau", que entrevistava pessoas com perguntas engraçadas como "O que você acha do governo cimentar a ponte aérea?" e "Você tomaria a vacina contra o vírus da internet?" bem como o célebre quadro "A Saga de Robertinho - 40 Anos de Praia" protagonizado pelo jornalista da RedeTV! e ator paulistano Renê Navarro. O sucesso da atração foi imediato, garantindo a melhor audiência da RedeTV! na época e a 2ª maior audiência naquele horário do dia – atrás apenas da Rede Globo –, com picos de 7 pontos[3] .

Mudanças[editar | editar código-fonte]

Mais tarde, o programa sofreu várias alterações. O nome foi trocado para "Você na TV", e finalmente, "Eu vi na TV". Deixaram o programa a dupla C1 e C2, os quadros de humor tradicional bem como os quadros de stand-up comedy e a atração acabou caindo em uma linha mais popularesca. O tempo de duração de cada edição passou a ser dividido entre pegadinhas, quadros como "Cíúme" (em que uma atriz com roupas curtas paquerava um homem acompanhado), "Tudo Pelo Amor" (em que João ajudava um casal separado a fazer as pazes) e por fim, o célebre "Teste de Fidelidade" (em que um cônjuge era "testado" ao ser seduzido por algum ator ou atriz, enquanto o outro cônjuge – o qual havia solicitado, ao programa, o teste – assistia a tudo através de câmeras ocultas que filmavam o que ocorria entre o cônjuge testado e o ator/atriz), que tornou-se o quadro de maior sucesso do programa. Em uma certa época do programa – já pelo 2º semestre de 2003 –, o Teste passou a dividir espaço com o quadro "Você tem Medo da Verdade?", em que João entrevistava personalidades com perguntas duras e polêmicas[4] .

Polêmicas e fim do programa[editar | editar código-fonte]

Apesar de o Eu Vi na TV contar com altos índices de audiência para uma emissora relativamente nova e ainda pouco popular como a RedeTV![5] , o programa foi frequentemente citado pelo público entre os piores programas da televisão aberta no País[6] .

Em novembro de 2005, logo após a RedeTV! ter acatado a decisão da Justiça de não exibir mais aquelas pegadinhas e o Teste de Fidelidade, a emissora demitiu João Kléber – tendo vindo a recontratá-lo 7 anos depois, em novembro de 2012 – e tirou definitivamente o Eu Vi na TV do ar[7] .

Referências

  1. RedeTV! tira 2º programa de João Kléber do ar Folha Online (21 de novembro de 2005). Visitado em 10 de novembro de 2012.
  2. "Teste de Fidelidade" gera desconfiança em Portugal Portais.ws (março de 2003). Visitado em 10 de novembro de 2012.
  3. Te Vi na TV IstoÉ Gente.
  4. Teste de fidelidade, o início do fim Observatório da Imprensa. (Novembro, 2004).
  5. Eu vi na TV conquista pico de 8 pontos no Ibope ÁreaVip. (Julho, 2004).
  6. Santa Clara: "Eu Vi na TV" é eleito pior programa da TV brasileira Folha Online. (Agosto, 2004).
  7. Erro de citação: Tag <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs chamadas :_Rede_TV_tira_2.C2.BA_programa_de_Kl.C3.A9ber_do_ar