Eusebio Sacristán

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Eusebio Sacristán
Eusebio sendo entrevistado no Camp Nou, em 2009.
Informações pessoais
Nome completo Eusebio Sacristán Mena
Data de nasc. 13 de Abril de 1964 (50 anos)
Local de nasc. La Seca, Flag of Spain.svg Espanha
Altura 1,70 m
Apelido Eusebio
Informações profissionais
Clube atual Espanha Barcelona B
Posição Meio-campista (aposentado)
Treinador
Clubes de juventude
1979-1983 EspanhaValladolid B
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1983-1987
1987-1988
1988-1995
1995-1997
1997-2002
Espanha Valladolid
Espanha Atlético de Madri
Espanha Barcelona
Espanha Celta de Vigo
Espanha Valladolid
 ? (?)
117 (13)
27 (3)
203 (14)
67 (1)
129 (5)
Seleção nacional
1984-1987
1986-1988
1986-1992
Flag of Spain.svg Espanha Sub-21
Flag of Spain.svg Espanha Sub-23
Flag of Spain.svg Espanha
Times que treinou
2003-2008
2009-2010
2011–
Espanha Barcelona (Assistente)
Espanha Celta de Vigo
Espanha Barcelona B

Eusebio Sacristán Mena (La Seca, 13 de abril de 1964) é um ex-futebolista e treinador de futebol espanhol.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Revelado pelo Valladolid Promesas, a equipe "B" do Valladolid, Eusebio estreou profissionalmente em 1983, com 19 anos de idade. Com 117 partidas e 13 gols marcados, ele não tardou a ser contratado pelo Atlético de Madri, fato esse consumado em 1987. Mas ele acabou ficando um ano nos Colchoneros, não agradou muito e acabou sendo contratado pelo poderoso Barcelona, em 1988.

Auge[editar | editar código-fonte]

Eusebio atingiu o auge da carreira justamente no Barça, à época comandado pelo holandês Johan Cruijff. Em 203 partidas pelos Blaugranas, foram catorze gols marcados e acabou conquistando nada menos que doze títulos com a camisa da equipe catalã. Eusebio deixou o Barcelona em 1995, e foi jogar no Celta de Vigo, uma equipe mais modesta, mas que estava em franca ascensão.

Atuações no Celta, retorno ao Valladolid e final da carreira[editar | editar código-fonte]

Eusebio ficou apenas dois anos no Celta, mas era apenas praticamente uma "figura decorativa" nos Celestes, que tinham como destaques o tetracampeão mundial Mazinho, o israelense Haim Revivo, o russo Aleksandr Mostovoy e o bósnio Vladimir Gudelj. Sem alternativa para atuar em outra agremiação, Eusebio potou por regressar ao Valladolid, em 1997. Ficou mais cinco anos e encerrou a carreira em 2002, aos 38 anos, e com uma marca: foram 543 partidas disputadas, se tornando (até então) o segundo jogador com mais jogos na La Liga, ficando abaixo apenas do lendário goleiro Andoni Zubizarreta.

Carreira em Seleções[editar | editar código-fonte]

Eusebio, que jogou pelas Seleções Sub-21 e 23 da Espanha, estreou pela Fúria em 1986, em partida amistosa contra a Grécia, mas não foi convocado para as Copas de 1986, 1990 e 1994. Seu único torneio pela Espanha foi a Eurocopa de 1988. Já em fim de carreira, atuou também pela Seleção de Castela e León.

Carreira de técnico[editar | editar código-fonte]

Um ano após colocar termo na carreira de jogador, Eusebio passou a trabalhar no banco de reservas. Retornou ao Barcelona para atuar como auxiliar-técnico de Frank Rijkaard, tendo trabalhado junto do holandês até 2008, quando Rijkaard deixou os Blaugranas.

A primeira equipe de Eusebio como treinador foi o Celta, onde esteve de 2009 a 2010, atualmente está como comandante do Barcelona B.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de EspanhaSoccer icon Este artigo sobre um futebolista espanhol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.